3 milhões de paranaenses estão completamente vacinados contra a Covid-19

O Paraná atingiu nesta quarta-feira (25) o marco de 3.058.806 milhões de pessoas completamente imunizadas contra a Covid-19. Elas receberam imunizantes de dose única ou segunda dose, completando seu ciclo vacinal. O número corresponde a 35,07% da população paranaense com mais de 18 anos, estimada em 8.720.953 pessoas.

“Estamos muito felizes em ver o Paraná salvando vidas ao avançar na vacinação contra o coronavírus. Nesta semana, batemos o marco das 10 milhões de doses aplicadas e de 3 milhões de pessoas totalmente imunizadas. Isso vai criando um escudo imunológico cada vez maior, e fazendo com que caiam os números de internamentos e de casos mais graves de Covid-19”, ressaltou o governador Carlos Massa Ratinho Junior.

Dos que foram totalmente vacinados, 10,3% receberam a dose única da Janssen (Johnson & Johnson) — o equivalente a 316.022 pessoas. Os outros 2.742.784 receberam a segunda dose de seus respectivos imunizantes: 44% da Coronavac (Instituto Butantan/Sinovac), 41,7% com doses da AstraZeneca/Fiocruz/Oxford, e 3,9% com vacinas Comirnaty (Pfizer/BioNTech). Os dados são do Vacinômetro do SUS. 

Além destas, o Paraná também aplicou 7.139.695 primeiras doses. No total, foram 10.198.501 doses administradas em todo o Estado desde o início da campanha de imunização, em janeiro. Atualmente, 85,5% dos paranaenses adultos receberam ao menos uma dose (D1 ou DU). A meta da secretaria estadual da Saúde é chegar a 100% até o fim de setembro.

“A segunda dose é fundamental para garantir o esquema vacinal completo e a possibilidade efetiva da imunização do organismo, combatendo novas variantes. É importante que cada cidadão seja responsável e tome esse reforço na data correta. Essa é uma atitude não apenas de cuidado próprio, mas também coletivo”, ressaltou o secretário estadual de Saúde, Beto Preto.

Perfil de vacinados

Entre os imunizados com D2 ou DU, o grupo que mais concluiu o ciclo vacinal, em números absolutos, foram as pessoas de 60 a 64 anos (459.304 pessoas), seguidas pela população geral de 18 a 59 anos (415.383), pessoas de 65 a 69 anos (408.628), trabalhadores de saúde (359.921) e pessoas de 70 a 74 anos (300.933). Além disso, os imunizados são, em sua maioria, mulheres, correspondendo a 55,9% do total.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confira a programação do Teatro da Vila na CIC

Inaugurado na última sexta-feira (5/11), o Teatro da Vila, novo espaço cultural de Curitiba na CIC, começou a funcionar já neste fim de semana. Toda programação é de graça e não precisa de agendamento. A entrada será feita por ordem de chegada, mas com limite de público.

O Teatro da Vila será administrado pela Fundação Cultural de Curitiba por meio do Instituto Curitiba de Arte e Cultura (Icac). A curadoria para os filmes do Teatro da Vila é feita pela mesma equipe do Cine Passeio.

Confira a programação


Cinema

14/11
11h – Tito e os pássaros
15h30 – Nóis por nóis

21/11
11h – O milagre da rua 34
15h30 – Gremlins

28/11
11h – Um herói de brinquedo
15h30 – Antes só do que mal acompanhado

5/12
11h – Esqueceram de mim
15h30 – Simplesmente amor

12/12
11h – Meu papai é Noel
15h30 – Os fantasmas contra-atacam

19/12
11h – O Grinch
15h30 – A felicidade não se compra

Dança

De 17/11 a 15/12
Todas as quartas-feiras, às 15h30
Curso de Danças Urbanas


Música e Teatro

12 e 13/11
15h – A galinha Pim Pim (teatro infantil)

20/11
15h – Alejandro Di Núbila Trio (música)

23/11
16h – Composições paranaenses – A música pede passagem, com quarteto de cordas e soprano (música)

26 e 27/11
10h (dia 26) e 15h (dia 27) – Grupo Viola Quebrada (música)

2 e 3/12
15h – O Príncipe e a Aviadora (teatro)

4/12
15h – Big Belas Band (música)

10 e 11/12
10h (dias 10 e 11) e 15h (dia 11) – Zum zum zum dos pererês (teatro infantil)

17 e 18/12
15h – A maré de Maria (dança e circo)

*Programação sujeita a alterações

Novos radares começam a funcionar nesta segunda e terça em Curitiba

Nesta semana, dois novos pontos de Curitiba passam a ter fiscalização eletrônica de trânsito. Os radares foram instalados na Avenida Marechal Mascarenhas de Moraes com a Rua Arnaldo Francisco Scremin, no bairro Atuba, e na esquina da Rua Ubaldino de Amaral com a Rua Amintas de Barros, no Alto da XV.

Segundo a prefeitura, em ambos os locais, o alto índice de acidentes foi fator decisivo para implantação dos equipamentos.

No Atuba, o cruzamento entre a Avenida Marechal Mascarenhas de Moraes com a Rua Arnaldo Francisco Scremin acumulou 30 acidentes de trânsito no período de cinco anos. O radar começou a fiscalizar os veículos nesta segunda-feira (8). São fiscalizados os veículos que passarem pelas duas vias, com diferentes velocidades máximas permitidas. Pela Mascarenhas de Moraes, o limite é de 60 km/h. Já pela Arnaldo Francisco Scremin, 50 km/h.

Conforme a Setran, a velocidade excessiva é uma infração recorrente na Mascarenhas de Moraes, que está recebendo reforço na sinalização de regulamentação de velocidade. Neste cruzamento, os equipamentos de fiscalização também estão programados para registrar as seguintes infrações de trânsito: avanço do sinal vermelho, parada sobre a faixa de pedestres, conversão obrigatória, conversão proibida e retorno proibido.

A partir desta terça-feira (9) entram em operação os radares na esquina das ruas Ubaldino do Amaral e Amintas de Barros, trecho que concentrou 101 acidentes em cinco anos. No entorno estão localizados hospitais e unidades de ensino, incluindo a Reitoria da Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Neste cruzamento, os equipamentos vão fiscalizar limite de velocidade, avanço de sinal, parada sobre a faixa de pedestres e conversão obrigatória pela Rua Amintas de Barros. Este é um dos principais acessos de saída da Área Calma, além de escoamento do transporte coletivo da região central para os bairros. Já a Ubaldino do Amaral é a ligação entre os bairros Alto da Glória e Jardim Botânico.