144 municípios paranaenses já vacinam adultos com 18 anos contra a Covid-19

Das 399 cidades paranaenses, 144 já vacinam contra a Covid-19 todos os adultos a partir de 18 anos. O número já corresponde a 36% dos municípios, cerca de um terço de todo o Estado. Entre as 144 cidades, 21 já encerraram a vacinação — o que significa que toda a população local com mais de 18 anos já foi convocada e, agora, as secretarias municipais de saúde fazem uma busca ativa pelas pessoas que ainda não se vacinaram. Esses municípios correspondem a 5,26% de todo o Paraná.

De modo geral, a maioria já chegou pelo menos à faixa dos 25 anos: são 352 cidades — 88,22% do total — avançando neste recorte. O número reforça a estratégia de isonomia entre os municípios promovida pelo governo estadual desde o início da campanha de vacinação.

“Não estamos promovendo uma competição sobre quem vacina mais rápido, mas sim avançando de forma igualitária entre os municípios paranaenses. Temos que juntar esforços para chegarmos todos juntos ao momento de comemorar a vitória sobre o coronavírus”, afirmou Beto Preto, secretário estadual de Saúde.

Apenas três municípios ainda estão na faixa dos 30 anos — Icaraíma (30), Tapira (30) e Marialva (31) — e outros 21 entre 25 e 29 anos. Os dados são de um levantamento da secretaria estadual da Saúde feito junto às 22 Regionais de Saúde do Paraná.

Paralelamente, o Estado ultrapassou, nesta semana, o marco das 10 milhões de doses aplicadas. Após bater a meta, com duas semanas de antecedência, de vacinar até agosto 80% da população paranaense adulta com ao menos uma dose, o Governo do Estado avança para alcançar 100% dos adultos até o fim de setembro. Atualmente, esse número está em 84,08%.

No total, o Estado já aplicou 10.002.480 vacinas, sendo 7.017.431 primeiras doses, 2.669.602 segundas doses e 315.447 doses únicas. 34,23% da população já estão completamente imunizados, seja com segunda dose ou dose única.

“O avanço da vacinação no Paraná faz com que já vejamos uma queda nos índices de internamentos, óbitos e casos mais graves da Covid-19. Para que a gente possa sair da pandemia, precisamos manter os cuidados e continuar a imunização, especialmente com a segunda dose. É a D2 que vai conseguir garantir o esquema vacinal completo e a possibilidade efetiva da imunização do organismo, combatendo novas variantes e promovendo uma saúde melhor”, complementou o secretário.

VACINAÇÃO ENCERRADA — Os municípios que já concluíram a vacinação são Teixeira Soares, Porto Barreiro, Virmond, Antônio Olinto, Bom Jesus do Sul, Salto do Lontra, Santa Izabel do Oeste, Altamira do Paraná, Corumbataí do Sul, Peabiru, Rancho Alegre d’Oeste, Inajá, Nova Aliança do Ivaí, São Pedro do Paraná, Terra Rica, Tamarana, Barra do Jacaré, Cambará, Ibaiti, Ariranha do Ivaí e Godoy Moreira.

ADOLESCENTES — O Ministério da Saúde já confirmou que adolescentes de 12 a 17 anos serão incluídos no Plano Nacional de Imunização contra a Covid-19, com prioridade para quem possui comorbidades. A nova faixa etária será contemplada depois que toda a população a partir de 18 anos estiver vacinada com ao menos uma dose. Atualmente, apenas as vacinas da Pfizer/BioNTech foram aprovadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para aplicação no grupo.

No Paraná, Toledo será a primeira cidade a iniciar a faixa de 12 a 17 anos, o que ocorre a partir desta sexta-feira (27). A cidade foi escolhida pela Pfizer e pelo Ministério da Saúde para participar de um estudo epidemiológico observacional que tem como intuito analisar o comportamento da doença em um ambiente em que toda a população esteja vacinada, contemplando também os adolescentes a partir de 12 anos.

“É um motivo de muita alegria ver Toledo, uma cidade muito importante para o Paraná, ter um reconhecimento nacional do Ministério da Saúde e do laboratório Pfizer em fazer esse trabalho do avanço da vacinação dos jovens a partir dos 12 anos. Toledo, com sua capacitação de gestão e boa condução no enfrentamento à pandemia, conseguiu esse reconhecimento de que a cidade deveria receber esse projeto de análise científica”, afirmou o governador Carlos Massa Ratinho Junior.

Segundo a farmacêutica, a pesquisa vai analisar o comportamento da doença, incluindo redução de casos, prevenção de casos sintomáticos, internações, mortes e consequências a longo prazo atribuídas à Covid-19. Para isso, a cidade vai receber, nesta quarta-feira (25), um novo lote de 35 mil doses de Pfizer para concluir a aplicação de D1 em toda a faixa etária do estudo. O cronograma do município prevê que toda a remessa adicional seja administrada na população a partir de 12 anos até a próxima terça-feira (31).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Guarda Municipal de Curitiba inspira outros municípios do Paraná

O secretário de Defesa Social e Trânsito, Pericles de Matos e o comandante da Guarda Municipal, Carlos Celso dos Santos Júnior, recebem o prefeito de Pitangueiras, Samuel Teixeira e comitiva. Curitiba, 16/08/2022. Foto: Pedro Ribas/SMCS

Com 36 anos de história, a Guarda Municipal de Curitiba vem inspirando outros municípios do Paraná na formação de suas instituições próprias. Esse é o caso do município de Pitangueiras, no Norte do Paraná. Nesta terça-feira (16/8), uma comitiva formada pelo prefeito Samuel Teixeira e demais servidores visitou a sede da GM e conversou com o comando da corporação.

“Estamos em fase inicial da Guarda Municipal em nosso município, ainda com a votação do projeto de lei em andamento. Por isso, viemos aprender com Curitiba, que é uma referência para adaptar essa estrutura a nossa realidade”, afirmou o prefeito de Pitangueiras.

O secretário municipal de Defesa Social e Trânsito, Péricles de Matos, disse que a capital está à disposição para ajudar nessa criação. “Temos auxiliado municípios de todo o Paraná nessa estruturação, com condições de auxiliar na capacitação desses profissionais por meio do nosso Centro de Formação e orientar quanto à legislação vigente”, destacou Matos.

Segundo o comandante da Guarda Municipal de Curitiba, o inspetor Carlos Celso dos Santos Junior, todas as guardas existentes no Estado passaram por Curitiba.

“Hoje são 34 guardas municipais no Paraná e como somos a primeira temos esse cuidado e carinho em auxiliar nossos irmãos de farda”, disse o inspetor Celso.

Participaram da reunião a diretora do Centro de Formação da Guarda Municipal, inspetora Cleusa Pereira, o coordenador do Centro de Operações da GM, inspetor Gilberto Ramos de Oliveira, e demais representantes da Guarda Municipal e do município de Pitangueiras.

Veja a matéria no site da Prefeitura de Curitiba

Unidade de Saúde Mãe Curitibana realiza oficina para gestantes

Unidade de Saúde Mãe Curitibana realiza oficina para gestantes.

Na próxima sexta-feira (5/8), a Unidade de Saúde Mãe Curitibana terá uma oficina para gestantes alusiva à 30ª Semana Mundial de Amamentação.

O evento, que começa a partir das 9h30, é aberto para todas as gestantes, independente da idade gestacional, e também para nutrizes (mães que estão amamentando).

De acordo com a supervisora do Distrito Sanitário da Regional Matriz, Gisele Jarek Túlio, na programação estão previstas palestras sobre amamentação, cuidados durante a gravidez para a mãe e o bebê e ergonomia da amamentação.

Mês do aleitamento materno

As futuras mamães também receberão orientação sobre como manter em dia a saúde bucal da mãe e do bebê e também será realizado um mamaço para incentivar o aleitamento. “Agosto é o mês do aleitamento materno no Brasil e também é o período em que comemoramos a semana mundial referente ao tema”, explicou Gisele.

A primeira vacina

O leite materno é considerado a primeira vacina que a criança recebe na vida, além de fortalecer o vínculo entre mãe e filho.

A Prefeitura incentiva o método pelo Programa Mama Nenê, mantido pelas secretarias da Saúde e Educação. Pelo programa, as mães têm nos CMEIs e CEIs um local reservado para amamentar os filhos ou retirar o leite.

Além dos espaços físicos e da orientação às famílias sobre a importância do aleitamento, o Mama Nenê oferta ações formativas para todos os profissionais envolvidos com o cuidado e atendimento às crianças.

Ergonomia da amamentação

A postura correta para amamentação também será tema do encontro. Manter a coluna sempre apoiada, preservando sua curvatura normal, além de ter sempre os pés no chão são algumas das dicas que serão citadas. 

“A posição correta para amamentar evita que este momento tão importante para a mãe e a criança seja desgastante além de prevenir eventuais lesões”, explicou Gisele.

Massagem para bebês

As mães também vão aprender a aplicar a shantala, uma técnica de massagem específica para bebês, trazida da Índia há mais de 40 anos.

Além de fortalecer os vínculos entre a mãe e o bebê, a shantala pode trazer vários benefícios para os pequenos, como a melhoria do sono, alívio das cólicas e além de servir para acalmar as crianças.

Serviço: Oficina para gestantes – 30ª Semana Mundial de Amamentação

Local: Unidade de Saúde Mãe Curitibana (Rua Jaime Reis, 331, São Francisco)

Data: 5/8

Horário: a partir das 9h30

Veja a matéria no site da Prefeitura de Curitiba