domingo, março 3, 2024
spot_img
InícioLiteratura10 autoras brasileiras que merecem destaque no Dia da Mulher

10 autoras brasileiras que merecem destaque no Dia da Mulher

Apesar de ser um espaço predominantemente masculino, muitas são as mulheres que produziram e ainda produzem literatura de alta qualidade no Brasil. Para fazer justiça a elas, que nem sempre recebem a atenção de direito, a Amora Livros (www.amoralivros.com.br), clube de assinatura de livros escritos por mulheres, apresenta para você dez escritoras brasileiras que merecem destaque. Confira:

Ana Paula Maia: Ana Paula Maia escreve romances, peças de teatro, roteiros de cinema e televisão. Ela foi a responsável pela criação do personagem Edgar Wilson, que aparece em vários livros e ganhou o Prêmio São Paulo de Literatura dois anos seguidos, em 2018 e 2019. Entre suas obras de destaque está ‘De cada quinhentos uma alma’, semifinalista do Prêmio Oceanos 2022.

Ana Suy: Psicanalista, professora universitária e pesquisadora, Ana Suy é uma investigadora do amor e se transformou em uma referência nacional com seus livros sobre o tema. Entre suas obras de destaque está ‘A gente mira no amor e acerta na solidão’.

Carla Madeira: Carla Madeira desistiu da Matemática para enveredar pelos caminhos das letras, apresentando uma escrita com precisão incrível ao tocar sentimentos profundos. Além disso, foi uma das autoras mais lidas no Brasil em 2021. Entre suas obras de destaque está ‘Tudo é rio’.

Carol Bensimon: Selecionada pela revista de literatura Granta como uma das melhores jovens autoras brasileiras em 2012, Carol Bensimon também já foi finalista do Prêmio Jabuti e São Paulo de Literatura. Entre suas obras de destaque estão ‘Diorama’ e ‘Um estranho na cidade’.

Cidinha da Silva: Autora de histórias que abordam as raízes afro-brasileiras, ancestralidade negra, feminismo, Cidinha possui obras que já foram traduzidas para o alemão, espanhol, francês, inglês, catalão e italiano. Além disso, já presidiu o Geledés – Instituto da Mulher Negra e foi gestora de cultura na Fundação Cultural Palmares. Entre suas obras de destaque estão ‘Um exu em Nova York’ e ‘Cada tridente em seu lugar’.

Conceição Evaristo: Doutora em Literatura Comparada, romancista, contista, poeta e professora. Seus textos trazem a experiência de opressão, com valorização da ancestralidade. Publicou seus primeiros textos literários na série Cadernos negros e seu primeiro romance, Ponciá Vicêncio, em 2003. Entre suas obras de destaque está ‘Olhos d’água’, que ganhou o Prêmio Jabuti em 2015.

Eliane Alves Crus: Eliana Alves Cruz é uma das escritoras negras brasileiras mais importantes da nossa geração. Sua narrativa trata de ancestralidade, racismo e traz para o centro da discussão a tragédia que foi o sequestro de milhares de pessoas, de diferentes partes da África, e a escravidão no Brasil. Entre suas obras de destaque está ‘Nada digo de ti, que em ti não veja’.

Eliane Potiguara: Professora, escritora, ativista e fundadora da Rede Grumin de Mulheres Indígenas, Eliane Potiguara foi uma das 52 brasileiras indicadas para o projeto internacional “Mil Mulheres para o Prêmio Nobel da Paz”. Entre suas obras de destaque está ‘Metade cara, metade máscara’.

Heloísa Seixas: Autora de mais de vinte livros entre romances e volumes de contos e crônicas, foi quatro vezes finalista do Prêmio Jabuti. Jornalista de formação, trabalhou no O Globo durante 12 anos e sete na assessoria de imprensa da ONU no Brasil. Escreveu o musical Carmen, a pequena grande notável, sobre Carmen Miranda, em parceria com Julia Romeu. Entre suas obras de destaque está ‘A noite dos olhos‘.

Jarid Arraes: Escritora, cordelista e poeta. Trabalha em São Paulo, onde além de escrever dedica-se a um clube de escrita para mulheres. Entre suas obras de destaque estão os cordéis ‘Chega de Fiu Fiu’ e ‘Informações contra o Machismo’.

MATÉRIAS RELACIONADAS
- Publi -spot_img
- Publi -spot_img
- Publi -spot_img

As últimas do Busão