Vocabulário da Bolinha de Gude

Aí vai um post que venho pensando há algum tempo depois de uma conversa com alguns amigos e estávamos relembrando a nossa infância. Quem joga/ jogava bolinha de gude vai lembrar dessas coisas aqui e com certeza vai se identificar!

ESCAPIS:

Era quando você ia jogar a bolinha e, por uma energia sobrenatural, ela escapava dos seus dedos e você falava “ESCAAAAAAAAAPIS” e jogava novamente.

19ifxdk9j20b4z480g08kukp5

 

ANTESQUEI:

Na definição para ver quem jogava primeiro, segundo e assim por diante, era feita uma linha e os jogadores ficavam longes dela e arremessavam a bolinha pra ver quem chegava o mais próximo desta marcação, quem ultrapassasse a linha ficaria por último, mas se gritasse “ANTESQUEI” e outra pessoa passasse depois de você, esta pessoa seria a última no seu lugar. Deu pra entender? HAHAHAHHA

bola_de_gude

LIMPS:

O grito de “LIIIIIIIIIIIMPS” é apenas para limpar alguma sujeirinha que esteja no trajeto em que você vai jogar a sua bolinha. Muito bom quando você tá jogando em lugares com bastante pedras.

peteca-gude

JEITS/ AJEITS

Como o nome já fala, é um “jeito” para melhorar o lugar em que você vai jogar a sua bolinha. É muito utilizado quando sua bolinha cai em barrancos e você precisa jogar de um lugar melhor. Fala “JEITS” e mede com palmos (técnica rústica) e muda de posição de acordo com a lógica de distância.

Bola-de-gude

 

ALTS:

Quando o recurso “JEITS” e “LIMPS” não funcionam peça “ALTS” e apoie um dedo no chão enquanto a outra mão(que vai jogar a bolinha) está em cima da mão do dedo apoiado e efetue a jogada. 😉

bolinha_de_gude

 

TROKS:

É quando você vê que sua bolinha está uma merda e vai lá e troca por outra que você tem.

HarliJordean3

 

 

Deu pra lembrar um pouco da infância? Pensar que as crianças dessa geração talvez nem saibam o que é bolinha de gude. 🙁

Enfim, se você tem mais alguma palavra e queira compartilhar com a gente, envie nos comentários que a gente vai atualizando o post com dicas de vocês. VAAAAAAAAAAAALEU!

Saiba quais as principais mudanças do Código de Trânsito Brasileiro

O Departamento de Trânsito do Paraná (Detran-PR) lançou um e-book com explicações sobre as principais alterações do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). A lei 14.071/2020 começa a valer nesta segunda-feira (12). Dentre as diversas mudanças estão a ampliação do prazo de validade do exame de renovação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), aumento do limite de pontos para suspensão do direito de dirigir e a criação do registro de bons condutores. 

Os exames de aptidão física e mental para renovação da CNH não serão mais realizados a cada cinco anos. A partir de agora, a validade será de dez anos para motoristas com idade inferior a 50 anos; cinco anos para motoristas com idade igual ou superior a 50 anos e inferior a 70; e três anos para motoristas com idade igual ou superior a 70 anos.

Há mudanças na quantidade de pontos que podem levar à suspensão. Atualmente, o motorista que atinge 20 pontos durante o período de 12 meses pode ter a carteira suspensa. Agora, a suspensão ocorrerá de forma escalonada. O condutor terá a habilitação suspensa com 20 pontos (se tiver duas ou mais infrações gravíssimas na carteira); 30 pontos (uma infração gravíssima na pontuação); e 40 pontos (nenhuma infração gravíssima na pontuação). 

O diretor-geral do Detran-PR, Wagner Mesquita, destacou que a iniciativa do e-book ajuda a orientar os motoristas paranaenses. “Algumas mudanças trazem grande impacto na população, por isso é importante que todos leiam atentamente as alterações e sigam as leis corretamente”, disse.

O nova lei também torna o recall das concessionárias uma condição para o licenciamento anual do veículo a partir do segundo ano após o chamamento. As mudanças aprovadas pelo Congresso ainda retiram a obrigatoriedade de aulas à noite e mantêm a obrigatoriedade de exames toxicológicos para motoristas das categorias C, D e E a cada dois anos e meio.

As mudanças também impactam a vida dos ciclistas e da vida urbana. Entre as alterações estão o aumento da gravidade da infração para quem não reduz ao passar ciclista e a criação de multa para quem para em ciclovia ou ciclofaixa. Para os pedestres, é necessário prestar atenção na mudança da luz baixa. Não será mais exigidda a luz baixa de dia quando o veículo já dispuser da luz DRL, quando em pista duplicada ou dentro do perímetro urbano.

Confira o e-book completo do Detran-PR AQUI.

Primeiro emprego: nova fase do Cartão Futuro vai alcançar jovens até 21 anos

O Governo do Estado está preparando uma nova fase do Cartão Futuro, programa destinado a apoiar a contratação de jovens aprendizes e oportunizar o primeiro emprego. A ideia é incentivar a contratação de 20 mil aprendizes no Paraná, preferencialmente nas microempresas e empresas de pequeno porte, na faixa etária até 21 anos. Também poderão aderir ao programa aqueles empregadores que não estão conseguindo cumprir a cota mínima de aprendizagem estabelecida pela legislação enquanto durar a pandemia.

O investimento total deste programa será de aproximadamente R$ 58 milhões em 2021, sendo R$ 50 milhões deliberado pelo Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (Cedca), oriundos do Fundo da Infância e Adolescência (FIA) e o complemento do Fundo da Pobreza. 

A iniciativa vai tramitar em projeto de lei e ainda será encaminhada para a Assembleia Legislativa. A novidade também será possível graças a uma alteração na data de pagamento, permitindo utilização dos recursos enquanto durar a emergência em saúde pública provocada pelo novo coronavírus.

Na primeira etapa, que ainda está sendo executada, o programa oferece ao empregador que manteve contratos ativos com aprendizes menores de 18 anos uma subvenção econômica de R$ 300 por 90 dias. Aqueles que contrataram novos aprendizes, mesmo que em substituição dos que tiveram o contrato encerrado durante a pandemia, têm acesso ao valor de R$ 500,00. Ele impacta a vida de 15 mil jovens aprendizes. O investimento é de cerca de R$ 20 milhões.

“Este é o maior programa no Brasil para o primeiro emprego do jovem aprendiz. Estamos buscando novas formas de ampliar o seu alcance e garantir acesso dos paranaenses ao mercado de trabalho”, disse o secretário de Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost.

Ele destacou que essa é uma iniciativa que se soma ao bom momento da geração de empregos no Paraná, com janeiro e fevereiro registrando os melhores índices de contratação da história para esses meses, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

Para mais informações sobre o programa, CLIQUE AQUI.