Vacina da Pfizer para crianças será liberada após aval de ministério

A vacina da Pfizer contra a covid-19 para crianças entre 6 meses e 4 anos será oferecida em todo o país assim que a área técnica do Ministério da Saúde aprovar a recomendação do imunizante. A informação foi dada hoje (18) pela pasta, dois dias após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovar a aplicação da versão pediátrica da Pfizer.

Segundo o Ministério da Saúde, o início da aplicação não demorará porque o governo tem contrato com a fabricante. “O Ministério da Saúde tem contrato com a Pfizer para fornecimento de todas as vacinas aprovadas pela Anvisa e incluídas no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19 (PNO). Havendo aprovação da recomendação pela área técnica da Pasta, as vacinas serão disponibilizadas para todo Brasil, como já ocorre com as demais faixas etárias”, informou a pasta, em nota.

O ministério não deu outras informações, como calendário de vacinação. Em tese, cabe aos estados e aos municípios decidir o cronograma de imunização com base na chegada de doses aos postos de saúde.

Dosagem diferente

A versão pediátrica da vacina da Pfizer tem dosagem diferente da usada em faixas etárias acima de 12 anos. A formulação autorizada pela Anvisa deverá ser aplicada em três doses de 0,2 ml (equivalente a 3 microgramas). As duas doses iniciais devem ser administradas com três semanas de intervalo, seguidas por uma terceira dose aplicada pelo menos oito semanas após a segunda dose.

A tampa do frasco da vacina virá na cor vinho, para facilitar a identificação pelas equipes de vacinação e, também, pelos pais, mães e cuidadores que levarão as crianças para serem vacinadas. O uso de diferentes cores de tampa é uma estratégia para evitar erros de administração, já que o produto requer diferentes dosagens para diferentes faixas etárias.

Fonte: Veja a matéria no site da Agência Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Com música nas escolas, dentista ensina crianças a cuidar dos dentes

Com música nas escolas, dentista ensina crianças a cuidar dos dentes

O cirurgião dentista Alexandre Azuma sabe bem como convencer a criançada a abrir a boca e mostrar o sorriso: com música. Com o violão e rimas criadas por ele, o profissional faz os curitibinhas cantarem e aprenderem a importância de cuidar bem dos dentes e fugir das cáries.

Azuma e a equipe de saúde bucal da Unidade de Saúde Lotiguaçu, no Uberaba, levam a música e orientação sobre dentes saudáveis às crianças em Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) e escolas municipais da região.

Nas visitas, ele anima os pequenos com ritmo acelerado da música que conta sobre a cárie: a bactéria que fica mais forte para fazer buracos nos dentes quando a criança exagera nos doces. No repertório, também tem a balada que ensina como escovar os dentes (e a língua) e o samba sobre a mastigação.

“O trabalho educativo com música faz com que a criança aprenda de um jeito lúdico o que pode fazer para manter a saúde bucal”, explica o cirurgião dentista.

Informação e cuidado

A proposta de levar informação e cuidados com os dentes das crianças em CMEIs e escolas municipais é das equipes de Saúde Bucal da Secretaria Municipal da Saúde (SMS). A ação integra o Curitiba Viva Bem, política pública de promoção da qualidade de vida na cidade.

Além das ações educativas com as crianças, as equipes de saúde bucal realizam a escovação com aplicação de flúor (quando recomendado). “Também capacitamos as equipes da Educação para conduzir a escovação diária das crianças e para adotarem, nas escolas e nos CMEIS, cuidados que promovam a saúde dos dentes”, explica a coordenadora de Saúde Bucal da SMS, Viviane Gubert.

Dente novinho

Nas visitas, também é feita a avaliação da dentição curitibinhas e, em caso de necessidade de procedimentos odontológicos, as famílias são acionadas para levarem os pequenos à Unidade de Saúde para atendimento.

Foi assim com Esther Victória, 5 anos, no CMEI Ana Proveller, no Uberaba. A avaliação mostrou que a pequena tinha algumas cáries e a família atendeu ao convite.

Depois do tratamento na Unidade de Saúde, Esther exibiu aos coleguinhas o dente restaurado e contou aos dentistas que cuida dele direitinho. “Meu dentinho agora tem uma massinha, está novinho. Escovo os dentes todos os dias”, contou a menina.

A diretora do CMEI, Melissa Vital Godoy, conta que a aproximação da Educação com a Saúde é muito positiva para as famílias. “A criança é principal beneficiada em ter o CMEI e a Unidade de Saúde dialogando, seja para tirar dúvidas ou para ações como esta, que, de forma lúdica, com música, ensina os pequenos a se cuidarem”, diz.

Cinco dicas para manter os dentes das crianças saudáveis

1.Escovar os dentes todos os dias é essencial. A escovação antes de dormir é a mais importante: a noite é o período mais longo que as bactérias têm para agir caso não forem eliminadas pela escovação;

2.Importante usar o creme dental com flúor, a quantidade para crianças de até 4 anos deve ser do tamanho de um grão de arroz e de 4 a 6 anos deve ser do tamanho de uma ervilha;

3. Beliscar entre as refeições deve ser evitado, pois prejudica a ação da saliva, que precisa de tempo para neutralizar a acidez causada pelas bactérias;

4.Evitar o uso de chupetas, elas podem interferir na formação da arcada dentária, entortando os dentes;

5. Prefira sempre o aleitamento materno, a mamadeira é causa de muitas cáries nas crianças pequenas.
Curitiba Viva Bem é uma política pública e uma das principais agendas da gestão do prefeito Rafael Greca, assim como a mobilidade urbana, sustentabilidade, empreendedorismo de impacto, cultura da inovação como processo social e cidade educadora. A importância da saúde e bem-estar para os curitibanos motivou a Prefeitura a mobilizar todas as áreas da gestão pública, que estão ampliando as ações de forma conjunta através do Curitiba Viva Bem. 

Veja a matéria no site da Prefeitura de Curitiba

Teatro, dança e grafite: FCC abre credenciamento de artistas para eventos da Prefeitura

Teatro, dança e grafite: FCC abre credenciamento de artistas para eventos da Prefeitura

A Fundação Cultural de Curitiba está lançando em caráter inédito três editais de credenciamento de artistas para atuação em comemorações, festivais, mostras, intervenções artísticas e shows em espaços públicos da cidade. Os editais preveem a contratação de atores, dançarinos, diretores de produção, assistentes de direção e contrarregras, companhias de teatro e de dança, e também de grafiteiros.

Dois dos editais, de Teatro e de Dança, foram publicados nesta sexta-feira (23/9) e as inscrições já estão abertas. Todas as informações e o formulário de inscrição estão disponíveis no site da Fundação Cultural de Curitiba.

Com os editais, a FCC formará um banco de prestadores de serviços na área artística, que serão eventualmente chamados para atuar nos eventos organizados pela instituição. Os espetáculos natalinos de 2022 serão os primeiros a terem artistas selecionados por esses editais.

De acordo com o diretor de Ação Cultural da Fundação Cultural de Curitiba, Edson Bueno, esse novo procedimento adotado oferece oportunidades de trabalho, movimenta a economia criativa e garante transparência nas contratações.

“Além do Natal, a Fundação Cultural produz espetáculos, encenações e ações culturais durante o ano todo. Temos o Carnaval, o aniversário de Curitiba, as comemorações da Independência e outras iniciativas que sempre demandam profissionais dessas áreas”, explica Bueno.

No caso das artes visuais, a modalidade do grafite tem sido usada para a realização de intervenções artísticas nos equipamentos e espaços urbanos. A arte aplicada em muros, fachadas e viadutos contribui positivamente para revitalizar o ambiente urbano. “Curitiba já tem grande tradição nessa forma de expressão artística. O edital contribuirá para valorizar a arte urbana e dar oportunidade para mais artistas mostrarem seus trabalhos”, destaca o diretor.

Análise técnica

Antes de estarem formalmente credenciados, os interessados passarão por avaliação de uma comissão especial, que fará a análise técnica da documentação e o julgamento de aptidão dos inscritos. Para estarem aptos à convocação, os participantes deverão atingir uma pontuação mínima em critérios como currículo, portfólio, performance cênica, habilidades multidisciplinares, tempo de registro profissional, entre outros.

Os editais permanecerão abertos para inscrição por um ano, a partir da data de publicação, podendo ser renovados por até seis meses. O cadastro de cada artista terá validade de dois anos a partir da sua aprovação, período em que os participantes poderão ser chamados pela Fundação Cultural de Curitiba para eventual contratação.

Veja a matéria no site da Prefeitura de Curitiba