UFPR e UTFPR suspendem aulas por 14 dias

A UFPR e a UTFPR decidiram neste domingo (15) suspender as atividades letivas por 14 dias. Já a Universidade Positivo optou por suspender as aulas amanhã (17). A suspensão já vale nesta segunda-feira (16).

As demais instituições de ensino superior de Curitiba, que participaram da reunião, ainda vão decidir no decorrer da semana que vem uma eventual paralisação.

Somente na UFPR, cerca 38,8 mil alunos de graduação e de pós-graduação e quase 6 mil servidores (técnicos e docentes), em seis cidades, serão afetados pela decisão.

Confira na íntegra a nota assinada pelas quatro maiores universidades do Paraná:

“Após ouvidas as secretarias municipal e estadual de saúde e considerando as especificidades das instituições aqui presentes, chegou-se a uma conclusão consensual quanto à imensa preocupação da continuidade das atividades letivas nas instituições de ensino superior (IES).
Em razão disso e considerando as naturezas jurídicas diferentes entre as IES públicas e privadas, UFPR e UTFPR decidem suspender, a partir de amanhã, 16 de março, as atividades letivas presenciais pelo prazo de 14 dias, inclusive para planejar e atender as condições de prevenção necessárias no combate ao COVID-19 recomendadas pelas próprias autoridades públicas de saúde (a exemplo de itens de higiene como álcool gel e sabonetes, praticamente ausentes no mercado).
As demais instituições presentes, em razão das suas especificidades, irão, a partir desta segunda-feira, encaminhar reuniões para definir eventual e progressiva suspensão de suas atividades.
Certas de que possuem um compromisso com a ciência e com as suas respectivas comunidades universitárias, e compromissadas com o diálogo permanente com as secretarias de saúde, as IES também partilham da preocupação de orientar e conscientizar seus alunos, docentes e funcionários com relação ao coronavírus e manifestam sua vigilância para a prevenção e o combate à pandemia.
Assinam esta nota os reitores da UFPR, PUC, UTFPR e Positivo”.

A Universidade Positivo também emitiu uma nota:

“Em reunião com outras universidades da capital, a Universidade Positivo optou pela manutenção das aulas nesta próxima semana. Uma reunião interna será realizada nesta segunda-feira (16) para reavaliar a situação em Curitiba. Além disso, de acordo com orientações do Ministério da Saúde, a instituição tomou as medidas necessárias, como o afastamento dos alunos que viajaram aos locais de risco ou que tiveram contato com pessoas que viajaram. A UP segue acompanhando a evolução do COVID-19 e emitirá novo comunicado quando necessário.”

ATUALIZAÇÃO UNIVERSIDADE POSITIVO:

Comunicado: suspensão das aulas e atividades presenciais na UP

Alunos, professores e funcionários,

A UP vem seguindo a recomendação dos órgãos de saúde pública sobre o coronavírus. Trata-se de um problema coletivo, logo, de solução a ser liderada pelas autoridades públicas.

Em reunião ontem, domingo (15), entre nove instituições de educação superior, com a presença da Secretaria de Saúde do Estado e da Secretaria Municipal de Saúde, estas recomendaram não suspender as aulas (ver: http://www.saude.curitiba.pr.gov.br/noticias/23-noticiasprincipal/1335-em-reuniao-com-universidades-saude-orienta-a-nao-suspensao-imediata-dasaulas.html).

Entretanto, ouvindo também outras comissões da comunidade científica, as instituições resolveram suspender temporariamente as aulas e atividades presenciais, deixando a cargo de cada instituição que o fizesse segundo sua realidade interna durante esta semana.

Assim, a UP decidiu suspender as aulas e atividades presenciais, de graduação e pósgraduação, nas unidades da UP em Curitiba, desde esta terça-feira (17) até o dia 29 de março (domingo).

Aulas, trabalhos, atividades e estudos por meios virtuais serão realizados, nos termos de instruções que serão dadas. Seguiremos tratando com os órgãos públicos de saúde e, ao final desse período de suspensão, nova decisão será tomada.

Os setores administrativos internos e a biblioteca continuarão abertos e funcionando, respeitados os procedimentos sobre aglomerações, situações de suspeita e outras, com o objetivo de combater a propagação do vírus.

Agradecemos sua compreensão neste momento crítico do país e do mundo, e devemos aproveitar esse tempo para seguir estudando, aprendendo e cooperando para que a crise dure o mínimo possível. Informações podem ser obtidas pelo aplicativo do Ministério da Saúde https://apps.apple.com/br/app/coronav%C3%ADrus-sus/id1408008382 (iOS) e https://play.google.com/store/apps/details?id=br.gov.datasus.guardioes&hl=pt_BR (Android).

Atenciosamente,

Prof. José Pio Martins

Reitor

Fonte: Banda B

Primeira Feira da Agroindústria acontecerá em dezembro em Curitiba

A Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento promove a Agrifamiliar Paraná 2020 – 1ª Feira de Produtos e Serviços da Agricultura Familiar, que acontecerá em Curitiba entre os dias 3 a 6 de dezembro. As pré-inscrições para as agroindústrias interessadas em expor seus produtos encerram 30 em setembro.

A feira será em frente ao Mercado Municipal de Curitiba. Trata-se de uma iniciativa para aproximar o campo e a cidade, o rural e o urbano, a produção e o consumo.

O evento é promovido em parceria com a Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores Familiares do Estado do Paraná (Fetaep), Prefeitura de Curitiba/Secretaria Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional, Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná – Iapar-Emater (IDR-Paraná)  e Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar).

Para efetivar a pré-inscrição, a agroindústria deve ter o registro do estabelecimento no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, apresentar a DAP (Declaração de Aptidão do Pronaf) ativa e documentos pessoais do responsável pelo estabelecimento. As agroindústrias familiares que manipulam produtos de origem animal precisam estar inscritas no serviço de inspeção sanitária municipal, estadual ou federal.

Aquelas que manipulam produtos de origem vegetal, bebidas e polpas devem ter licença e alvará sanitário emitido pela Secretaria da Saúde e registro no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Para quem pretendem apresentar produtos como plantas e flores, é necessário preencher o formulário de autorização da Adapar. 

SERVIÇO – A Agrifamiliar acontecerá de 3 e 6  de dezembro. Na quinta e na sexta-feira o horário será das 10h às 20h; no sábado das 9h ás 20 e no domingo das 9h ás 13h.

As pré-inscrições podem ser feitas no núcleo da Seab de Curitiba, no IDR-PR, na Adapar ou diretamente no site da Fetaep (http://www.fetaep.org.br) e deve ser encaminhada para o e-mail agrifamiliar@fetaep.org.br.

Informações AEN.

Polícia cumpre 53 mandados contra o tráfico de drogas em Curitiba e RMC

A Polícia Civil e a Polícia Militar do Paraná estão nas ruas, desde as primeiras horas da manhã desta terça-feira (22), para desmantelar associação criminosa que comanda o tráfico de drogas no Centro e no bairro Cajuru, na capital, e em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba.

Batizada de Lisboa, a operação visa cumprir 37 mandados de busca e apreensão em endereços relacionados aos alvos e 16 mandados de prisão preventiva contra líderes, gerentes, fornecedores e distribuidores de drogas naquelas regiões. 

Durante as investigações, que duraram cerca de 6 meses, a PCPR e a PMPR observaram que houve pouca ou nenhuma alternância na liderança do bando. É como se a associação criminosa fosse composta por líderes gerais, gerentes operacionais e revendedores finais – conhecidos como “pistas”, esses substituídos com frequência. 

CENTRO – As drogas que abasteciam o tráfico no Centro de Curitiba eram fornecidas por líderes distintos que comandavam o crime em Pinhais e no bairro Cajuru. Nesta região, a PCPR e PMPR cumprem 17 mandados de busca e apreensão e sete mandados de prisão preventiva. 

CAJURU – O gerente operacional que atuava no bairro também distribuía drogas para revendedores finais do município de São José dos Pinhais, na RMC. Seis pessoas são alvos de prisão preventiva e 15 mandados de busca e apreensão serão cumpridos na região. 

PINHAIS – O tráfico era comandado por um indivíduo com antecedentes por tráfico de drogas. Ele foi preso em 2016, com 73 quilos de crack, e estava em liberdade atuando no município e no Centro de Curitiba.  Aqui a PCPR e PMPR miram oito alvos. Três com mandados de prisão preventiva e cinco com mandados de busca e apreensão. 

INVESTIGAÇÕES – No decorrer das investigações foram presas em flagrante 17 pessoas ligadas ao bando, cumpridos quatro mandados de prisão preventiva, uma apreensão de adolescente, apreensão de duas armas de fogo, 173 gramas de cocaína, 2,3 quilos de crack e 4,8 quilos de maconha.

Informações AEN.