TETO vai construir 27 moradias de emergência na região da CIC

Você deve conhecer a cantiga “era uma casa muito engraçada, não tinha teto, não tinha nada”. E é exatamente assim que as casas de diversos moradores das comunidades 29 de Março e Nova Primavera, localizadas na região da Cidade Industrial de Curitiba, estão. Residências que não oferecem condições básicas para uma vida digna. Mesmo com todas as dificuldades, as famílias não desistem e buscam formas para melhorar seus lares.

Mas a partir do próximo final de semana, a vida de dezenas de moradores dessas comunidades vai mudar. Várias famílias foram escolhidas para receber uma moradia de emergência da organização internacional TETO, que atua para garantir o direito à moradia nas favelas mais precárias e invisíveis do país, por meio de programas sociais que geram soluções concretas de melhorias das condições de moradia e habitat. Entre os dias 21 e 26 de julho, mais de 250 voluntários da organização irão levantar com as próprias mãos 27 casas nas comunidades 29 de Março e Nova Primavera, beneficiando famílias que lutam diariamente por uma vida mais digna. As moradias substituem as casas que já existiam no local, trazendo uma solução emergencial de alívio imediato às famílias que estão atualmente em situação de precariedade.

Para chegar aos beneficiados, o TETO promoveu diversas ações especiais, que vão de entrevistas com os interessados até a análise dos terrenos que irão receber as moradias. “São meses de estudos para chegarmos até as famílias que serão beneficiadas em cada construção do TETO. Procuramos entender muito bem a vulnerabilidade das famílias e de suas moradias. No final, as mais necessitadas são comtempladas pelo projeto. Mas é lógico que exigimos o engajamento total dos moradores nas reuniões e, até mesmo, nos dias da construção, tudo para que eles saibam que são realmente os donos das casas”, comenta Raphael Gonzaga, coordenador comercial do TETO Paraná.

Para tirar do papel o sonho de tantas famílias, o TETO vai investir mais de R$ 140.000,00, montante que engloba todos os materiais necessários para a construção das casas e, também, a infraestrutura necessária para transporte, alimentação e acomodação dos voluntários. “Nós não contamos com dinheiro público. Todo o nosso investimento é feito a partir de valores arrecadados em ações especiais da organização e, principalmente, por meio de doações de pessoas físicas e jurídicas. Ou seja, o TETO é um caso digno de pessoas ajudando pessoas. Temos muito orgulho disso”, completa Lucas Kogut, diretor geral do TETO Paraná.

Sobre o TETO Brasil no Paraná

O TETO é uma organização internacional presente em 19 países da América Latina e Caribe, que atua há 10 anos no Brasil pelo direito das pessoas que vivem nas favelas mais precárias e invisíveis, engajando os moradores e as moradoras das comunidades e mobilizando jovens voluntários e voluntárias, para trabalharem juntos na construção de uma sociedade mais integrada.

Atuando há mais de 3 anos no Paraná, a organização já trabalhou em 12 comunidades na região da grande Curitiba, Castro e Paranaguá, sendo 6 delas com acompanhamento semanal em campo. Ao longo de sua trajetória no Estado, a organização já mobilizou mais de 3000 voluntários para construção de 236 moradias de emergência, divulgação dos trabalhos do TETO nas principais ruas de Curitiba, aplicação de mais de 1700 enquetes de caracterização socioeconômicas, visita a mais de 200 comunidades e realização de 17 projetos comunitários.

Para mais informações acesse o site www.techo.org/paises/brasil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Teatro, dança e grafite: FCC abre credenciamento de artistas para eventos da Prefeitura

Teatro, dança e grafite: FCC abre credenciamento de artistas para eventos da Prefeitura

A Fundação Cultural de Curitiba está lançando em caráter inédito três editais de credenciamento de artistas para atuação em comemorações, festivais, mostras, intervenções artísticas e shows em espaços públicos da cidade. Os editais preveem a contratação de atores, dançarinos, diretores de produção, assistentes de direção e contrarregras, companhias de teatro e de dança, e também de grafiteiros.

Dois dos editais, de Teatro e de Dança, foram publicados nesta sexta-feira (23/9) e as inscrições já estão abertas. Todas as informações e o formulário de inscrição estão disponíveis no site da Fundação Cultural de Curitiba.

Com os editais, a FCC formará um banco de prestadores de serviços na área artística, que serão eventualmente chamados para atuar nos eventos organizados pela instituição. Os espetáculos natalinos de 2022 serão os primeiros a terem artistas selecionados por esses editais.

De acordo com o diretor de Ação Cultural da Fundação Cultural de Curitiba, Edson Bueno, esse novo procedimento adotado oferece oportunidades de trabalho, movimenta a economia criativa e garante transparência nas contratações.

“Além do Natal, a Fundação Cultural produz espetáculos, encenações e ações culturais durante o ano todo. Temos o Carnaval, o aniversário de Curitiba, as comemorações da Independência e outras iniciativas que sempre demandam profissionais dessas áreas”, explica Bueno.

No caso das artes visuais, a modalidade do grafite tem sido usada para a realização de intervenções artísticas nos equipamentos e espaços urbanos. A arte aplicada em muros, fachadas e viadutos contribui positivamente para revitalizar o ambiente urbano. “Curitiba já tem grande tradição nessa forma de expressão artística. O edital contribuirá para valorizar a arte urbana e dar oportunidade para mais artistas mostrarem seus trabalhos”, destaca o diretor.

Análise técnica

Antes de estarem formalmente credenciados, os interessados passarão por avaliação de uma comissão especial, que fará a análise técnica da documentação e o julgamento de aptidão dos inscritos. Para estarem aptos à convocação, os participantes deverão atingir uma pontuação mínima em critérios como currículo, portfólio, performance cênica, habilidades multidisciplinares, tempo de registro profissional, entre outros.

Os editais permanecerão abertos para inscrição por um ano, a partir da data de publicação, podendo ser renovados por até seis meses. O cadastro de cada artista terá validade de dois anos a partir da sua aprovação, período em que os participantes poderão ser chamados pela Fundação Cultural de Curitiba para eventual contratação.

Veja a matéria no site da Prefeitura de Curitiba

Feirão do Emprego oferta 5 mil vagas neste sábado; trabalhadores têm ônibus de graça

Feirão do Emprego oferta 5 mil vagas neste sábado; trabalhadores têm ônibus de graça. Foto: Ricardo Marajó/SMCS

Trabalhadores que estão em busca de emprego têm uma grande oportunidade de colocação no mercado de trabalho, neste sábado (24/9), quando acontece o Mega Feirão do Emprego da Construção. Durante o evento, promovido pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon-PR) em parceria com a Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep) e apoio da Prefeitura de Curitiba, serão ofertadas 5 mil vagas com salários que podem chegar a R$ 9 mil.

O feirão vai acontecer no Centro de Eventos da Fiep, que fica na Avenida Comendador Franco (Avenida das Torres), 1.341, bairro Jardim Botânico, das 8h às 17h. Para facilitar a ida e a volta dos trabalhadores ao local, a Urbs vai oferecer transporte gratuito das 9h às 16h, com saídas de uma em uma hora da Praça Rui Barbosa, no Centro. O ponto será na frente da Casa China.

O Mega Feirão vai reunir construtoras, incorporadoras e prestadoras de serviços interessadas em contratar profissionais que buscam novas oportunidades no mercado de trabalho formal, além de fabricantes da cadeia produtiva.

Oportunidade

No feirão, as pessoas que buscam uma colocação no mercado de trabalho encontrarão na indústria da construção uma oportunidade de uma carreira profissional. Isso porque os organizadores do evento planejam contratar, principalmente, pessoas que não estejam trabalhando e prepará-las para as funções que atualmente têm grande demanda.

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai-PR) estará no evento para apresentar os cursos técnicos gratuitos voltados para a indústria da construção. Além das vagas ofertadas pelas empresas, os visitantes poderão se matricular nos cursos profissionalizantes oferecidos pelo Sistema Fiep.

Durante a feira também haverá exposição de produtos e soluções tecnológicas desenvolvidas por fornecedores da indústria construção

Encaminhamento de trabalhadores

Além do transporte gratuito, a Prefeitura irá encaminhar para o evento pessoas que são atendidas pela Fundação de Ação Social (FAS), responsável pelas políticas da assistência social e do trabalho e emprego em Curitiba.

O objetivo é promover a colocação de pessoas atendidas pela fundação no mercado de trabalho da área da construção civil.

O evento terá ainda o apoio da Comec, que vai mobilizar a população da Região Metropolitana, e do Governo do Estado, que orientará as pessoas quanto à documentação (CPF e carteira de trabalho), além de ajudar na divulgação e mobilização na Agência do Trabalhador.

Serviço: Mega Feirão do Emprego

Data – sábado (24/9)

Horário – das 8h às 17h

Local – Centro de Eventos da Fiep (Av. Comendador Franco, 1.341 – Jardim Botânico)

Transporte gratuito – ônibus com saídas de uma em uma hora, da Praça Rui Barbosa, ponto em frente à Casa China

Veja a matéria no site da Prefeitura de Curitiba