Refúgio Biológico de Itaipu volta a receber turistas

Os cuidados com higiene e segurança foram redobrados para a retomada das visitas turísticas ao Refúgio Biológico Bela Vista (RBV), nesta quarta-feira (17). Tranquilizados pelas medidas de prevenção ao novo coronavírus aplicadas pela equipe do Complexo Turístico Itaipu, os turistas aproveitaram a oportunidade para conhecer, ou rever, as trilhas e o zoológico do espaço.

Embora o roteiro do passeio continue o mesmo, foram feitas várias adaptações para reforçar a segurança. “Nosso objetivo é garantir a mesma experiência e atender com todo o carinho de sempre, mas, acima de tudo, respeitando todos os protocolos contra a covid-19”, explicou Yuri Benites, gerente geral do Complexo Turístico Itaipu.

Os passeios ao Refúgio Biológico continuam ocorrendo de terça-feira a domingo, mas com apenas duas saídas, às 9h30 e 14h30, no lugar das seis opções de horários disponíveis anteriormente. Também serão apenas 12 pessoas por carro – cada veículo comporta até 40 visitantes, mas o número foi reduzido para evitar aglomeração.

A visita da tarde desta quarta-feira (17) teve oito participantes. Os primeiros a chegar foram os pernambucanos Carlos e Iamara Xavier e a pequena Marina, que moram em Foz do Iguaçu há um ano, mas ainda não tinham feito o passeio em família. Iamara, que é enfermeira, viu na reabertura uma boa oportunidade de levar o marido para conhecer o Refúgio. “Sabemos que é tudo muito organizado e bem cuidado. É uma maravilha poder retomar as atividades aos poucos”, disse ela.

A família Almeida ouviu o anúncio de que as visitas ao Refúgio seriam retomadas durante o passeio Itaipu Panorâmica que fizeram no último domingo. E não perderam tempo: agendaram a visita para mostrar o espaço à visitante Micheli Celso, de Florianópolis (SC). “Sabemos que é um lugar muito bonito e ficamos felizes de saber que nossa futura nora poderá conhecê-lo logo em sua primeira viagem a Foz”, disse o comerciário Daniel Almeida, casado com Rosimary e pai de Lucas e Daniela.

A visita ao Refúgio é guiada e tem três horas de duração. Durante o percurso, o turista receberá informações detalhadas sobre a fauna e a flora locais e sobre o trabalho de Itaipu para recuperação da biodiversidade na região. Os turistas são convidados a levar água, pois os bebedouros do RBV estão fechados, seguindo recomendações da Prefeitura de Foz do Iguaçu.

Retomada
A volta da visitação ao Refúgio Bela Vista ocorre uma semana após a reabertura do Itaipu Panorâmica, passeio que percorre os pontos mais importantes da usina hidrelétrica.

O próximo atrativo de Itaipu a voltar a receber turistas será o Ecomuseu, no dia 24 (próxima quarta-feira), das 10h às 17h. A Itaipu Iluminada tem previsão de retorno no dia 1º de julho, às 19h30. A partir desta data, volta a ocorrer às sextas e aos sábados. O circuito interno na usina, Itaipu Especial, ainda não tem previsão de reinício.

Mais informações sobre passeios e reservas podem ser encontradas no site: www.turismoitaipu.com.br

Limite entre Curitiba e Fazenda Rio Grande pode mudar; entenda

O limite entre as cidades de Curitiba e Fazenda Rio Grande pode mudar, para corresponder oficialmente ao curso do rio Iguaçu, que teve seu canal retificado anos atrás, alterando seu traçado original. Os poderes Executivos dos dois municípios concordam com a alteração, que precisa do aval dos vereadores das duas cidades para ser submetida à ratificação dos deputados da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep). Na Câmara Municipal de Curitiba (CMC), a proposta está sendo discutida nas comissões, para depois ser votada em plenário.

O projeto de lei do Executivo foi recebido pela CMC no dia 8 de novembro e possui apenas dois artigos, referendando o novo limite entre os municípios (005.00297.2021). Na justificativa, assinada pelo prefeito Rafael Greca, a gestão explica que o acordo é resultado de um estudo interinstitucional liderado pela Comec (Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba), com a participação do IAT (Instituto Água e Terra), que são órgãos do Governo do Paraná.

O novo limite, conforme o documento anexado à proposição, começaria “no eixo do Rio Iguaçu retificado, na foz do Rio Mauricio, no ponto com coordenadas no sistema de projeção UTM, Datum Horizontal SIRGAS2000, meridiano central 51ºWGr N = 7.162.826,62 e E = 664.667,17, tríplice fronteira entre os Municípios de Fazenda Rio Grande, Curitiba e Araucária. Segue deste ponto a montante pelo eixo do Rio Iguaçu retificado até a foz do Rio Despique, no ponto com coordenadas N = 7.166.515,42 e E = 673.166,28, que representa a tríplice fronteira entre os Municípios de Fazenda Rio Grande, Curitiba e São José dos Pinhais”.

Curitiba e São José dos Pinhais

Há dois anos, a CMC avalizou a mudança de limite entre a capital e São José dos Pinhais, gerando a lei municipal 15.743/2020. Com o ajuste, o Parque São José, que possuía grande parte de sua área dentro de Curitiba, passou a pertencer integralmente a São José dos Pinhais. E a capital incorporou à Reserva do Cambuí, que já fica em seu território, uma área adjacente localizada entre o antigo leito do Rio Iguaçu e o Canal Extravasor (paralelo ao rio).

Carretas do Conhecimento vão abrir 1.884 vagas para cursos profissionalizantes em 30 cidades

As Carretas do Conhecimento, projeto do Governo do Estado em parceria com a Volkswagen e o Senai-PR, vão oferecer 1.884 vagas para cursos profissionalizantes em 30 municípios do Paraná nos quatro primeiros meses deste ano.

O primeiro curso de 2022 já está em andamento. Uma turma de 54 alunos está cursando “Instalação e Manutenção de Aparelhos de Ar Condicionado” no bairro do Tatuquara, em Curitiba. Em 2022 as aulas serão presenciais, substituindo o formato híbrido adotado em 2021 em função da pandemia, com parte dos alunos fazendo o acompanhamento on-line.

No total, serão 102 turmas com uma carga horária de 2.270 horas. As inscrições devem ser feitas diretamente nas Agências do Trabalhador e não mais serão aceitas pelo site.

A programação prevê que Curitiba e mais 11 municípios receberão cursos ainda no mês de janeiro. A formação em Eletricidade Automotiva será oferecida em Rolândia e Quintadinha; Mecânica de Automóveis em Campina Grande do Sul e Santa Izabel do Oeste; Mecânica de Motocicletas em Maria Helena, Lapa e Sertaneja; Mecânica Industrial em Palmas; Hidráulica e Pneumática Industrial em São José dos Pinhais; Eletricidade Predial em São Sebastião da Amoreira; e Panificação Básica em Nova Prata do Iguaçu.

FEVEREIRO – No mês de fevereiro serão atendidos os municípios de Clevelândia (Corte e Costura), São Jorge do Patrocínio (Eletricidade Predial), Matinhos (Manutenção de Ar Condicionado), Leópolis (Panificação), Guaíra (Mecânica de Motocicletas), Icaraíma (Manutenção de Ar Condicionado), Alto Piquiri (Eletricidade de Automóveis), Mallet (Corte e Costura), Mandirituba (Eletricidade Predial), Piraquara (Mecânica de Motocicletas) e Tijucas do Sul (Mecânica Industrial).

Curitiba ainda terá duas etapas, com o curso de Mecânica de Automóveis, no bairro Fazendinha, e Eletricidade Automotiva, em Santa Felicidade.

MARÇO – Estão programados cursos em março nas cidades de Araucária (Mecânica de Automóveis), Guaratuba (Manutenção de Ar Condicionado), Bituruna (Corte e Costura), Centenário do Sul (Eletricidade Industrial), Almirante Tamandaré (Panificação), Terra Boa (Manutenção de Ar Condicionado) e Pinhalão (Mecânica de Motocicletas). Curitiba terá outros dois cursos: Panificação, no Bairro Alto, e Corte e Costura, no Boqueirão.

CURSOS EM 2021 – O programa Carretas do Conhecimento ofereceu, ao longo de 2021, 1.782 vagas em cursos profissionalizantes em 35 municípios, com investimentos de R$ 2,8 milhões. Foram 104 turmas nas habilitações de elétrica automotiva, informática básica, refrigeração, mecânica industrial, corte e costura industrial, instalações elétricas, manutenção de motocicletas e panificação.

PARCERIA – O projeto Carreta do Conhecimento é uma parceria lançada na gestão do governador Carlos Massa Ratinho Junior, por meio da Secretaria da Justiça, Família e Trabalho, com a Fundação Grupo Volkswagen, a Volkswagen e o Senai-PR.