Protagonista de vídeo viral está com câncer e precisa de sua ajuda

A Stephany ficou conhecida na internet como “Bêbada de Curitiba” após conceder uma entrevista para a Rede Massa em 2012, quando, supostamente embriagada, foi presa pela polícia por dirigir sob efeito de álcool. O vídeo é um clássico da internet e até hoje se fala deste meme.

A história da Stephany veio a tona para mim recentemente, após algumas pessoas próximas a ela relatarem a real situação que ela se encontra por meio de mensagens na página. A realidade dela é que enfrenta um câncer desde 2018. Um baque para qualquer um que tem apenas o conhecimento raso de um pessoa que “viralizou” na internet, ainda mais eu que trabalho com isso há quase 10 anos. Já postei diversas vezes o vídeo dela aqui no site, ainda mais por ser algo regional e que se espalhou para o país inteiro, mas, desta vez, tinha a obrigação de divulgar isso aqui também.

Vou colocar toda a descrição do VAKINHA dela aqui, beleza? Espero que leiam toda a história e quem puder ajudar, por favor o faça:

Minha História:

Oi pessoal!

Demorei para ter coragem para fazer isso, pedir ajuda!

Para quem não me conhece, me chamo Stephany.

Completei 30 anos este ano, tenho um irmão 3 anos mais novo que eu, sou nascida em Curitiba, meus pais nasceram no interior do Paraná e são vivos (graças a Deus), moro com eles aqui em Curitiba, meus avós maternos também são vivos, e tenho um filho muito lindo que vai fazer 15 anos em Julho.

Eu tive uma infância em um lar religioso, quando eu tinha 11 anos de idade saí da igreja e minha vida mudou radicalmente, aquela menina que não podia nem furar a orelha colocou piercing até na língua e apanhou haha, Minha adolescência foi revoltada e em busca de uma aprovação que nunca veio, pois era uma aprovação interna que eu nem sequer tinha consciência.

Essa pegada mais punk perdurou e Deus vendo a menina dos olhos dele sem freio me parou, pela primeira vez, com uma benção chamada João Victor, na adolescência. Faltando 2 meses para que eu completasse 15 anos, descobri que estava grávida, meu chão se abriu —foi difícil, mas nos recuperamos. Recebi muito amor da minha família, durante a gravidez, e achei que ali minha vida teria mudado, tomado um rumo completamente diferente, mas ainda não, minhas partes feridas ainda eram muito grandes.

No ano de 2010, eu fiz 20 anos e, em setembro deste mesmo ano, Deus com sua amorosidade me chamou para perto dele novamente, me parou através de um surto psicótico, fui internada em uma clínica psiquiatra. Fiquei 1 mês na clínica, onde eu dormia lá mesmo, nos 3 meses seguintes, continuei indo todos os dias para a clínica, das 8h ás 17 horas.

Foi um período muito difícil, tendo em vista que saí de um estágio que eu amava muito, engordei 8 kg em 30 dias e tranquei a faculdade. Enfim, “perdi tudo”, em Janeiro de 2011, voltei a trabalhar em um escritório do qual eu sinto muito orgulho de ter sido colaboradora, pois eles me resgataram a fim de que eu recomeçasse neste período delicado da minha vida.

De pouco em pouco fui resgatando minha vontade de viver e, em 2012, no meu aniversário de 22 anos, eu tive um vídeo viralizado na internet, que colocou novamente minha cabeça de cima para baixo.

Tudo confuso novamente, comecei a buscar por algo que me trouxesse sentido e acolhimento, encontrei na Mary Kay, ah essa companhia me transformou muito, demais!

A qualidade dos meus diálogos externos e internos melhoravam a cada dia mais, com isso, eu comecei a busca de autoconhecimento, a empresa (MK) traz muito o lado do desenvolvimento pessoal e então aprendi a fazer mural dos sonhos, metas, objetivos, aprendi que somos a média das 5 pessoas das quais mais convivemos. E enfim, minha consciência foi se expandindo lentamente.

Os primeiros contatos que tive com esse universo de amor próprio e autoconhecimento foram em meados de 2014, através das Meditações da Louise Hay. Gosto também das práticas de Hélio Couto e Elaine Ourives também ( a quem possa interessar, todo esse conteúdo encontra-se disponível no youtube de forma gratuita).

Ali, eu fui começando a entender que eu não era minha mente, que ela não precisava me comandar, que eu poderia ter diálogos internos mais amorosos comigo e minha vida começou a mudar para muito melhor.

Eu principiei uma decadência, na esfera profissional, no começo de 2018. As coisas começaram a ficar difíceis para mim na MK, o que desencadeou em mim um alto nível de estresse…

Em agosto de 2018, o temido diagnóstico: É CÂNCER!

Sobre o câncer:

Era dia dos pais e aniversário da minha mãe, 12 de agosto de 2018.

No final de semana anterior, em um domingo, tinha o exame da ordem, eu estava pilhadíssima estudando. Senti algumas dores abdominais umas semanas antes do exame, mas a situação se resumiu a isso: aquele mal estar intenso, porém, pontual que nunca mais se repetiu. Deve ser estresse pensei, vida que segue…

Voltando a 12 de agosto de 2018, era dia de comemoração, estava tendo churrasco. Quando cheguei em casa depois dessa noite, percebi uma dificuldade estranha para ir ao banheiro, até cheguei a vomitar, ali meu corpo me enviou um sinal de alerta, há algo errado com você, investigue e rápido.

Na segunda feira, já tentei marcar um gastrointestinal, fui na terça, e ele já me pediu uma endoscopia. Nesta mesma noite, minha barriga cresceu (tem foto), senti muita dor e fui para emergência de um hospital.

No dia seguinte, fiz o exame e apareceu uma tumoração cística grande, levei este resultado para minha ginecologista, ela ligou na hora no IDEPI (exames de imagens laboratoriais). Na sexta, por volta da metade do dia, todos os exames já estavam prontos. Fui me consultar com minha ginecologista, eu estava sozinha, (foi tudo muito corrido), e ela me disse que eu estava com NEOPLASIA. Eu disse: O que é isso? E ela disse: CÂNCER.

Dentro do consultório mesmo liguei para a indicação de um oncologista dela e consegui marcar para 17h30, já pensou? (Uma mistura de muito medo com muita adrenalina me invadiu!!!)

Avisei minha mãe, ela ficou em estado de choque e foi, de imediato, me encontrar neste consultório. O médico me encaminhou para um colega que trabalha com ele, especialista em câncer ovariano. A instrumentadora e a secretária dele, prontamente, entraram em contato comigo naquela noite mesmo e marcamos a consulta para segunda. Elas me tranquilizaram, dizendo para eu ficar calma no final de semana…

Fiz a primeira cirurgia no dia 28.08.18 e após uns 20 dias foi constatado que o tumor era maligno. Então fiz outra cirurgia, uma histerectomia, que é a retirada do útero no dia 24.09.18.

Em outubro, comecei as quimioterapias, foram uns cinco ciclos para que meu cabelo começasse a cair…

Aqui é onde bate o medo, no meu caso foram aproximadamente 3 lavagens para eu ter falhas o suficiente ao ponto de não ter como sair sem turbante.
Aqui eu consegui me senti bonita, mesmo de turbante, (me deu um alívio), meus cabelos estavam todos emaranhados dentro do turbante, ainda iria raspar.

Essa quimioterapia, iria até março, terminei os ciclos e estava curtindo já minha cura!!!

Mas, infelizmente, quando fui fazer os exames para comprovar o que os médicos acreditavam, descobrimos que o tumor além de ativo estava crescendo.

O chão se abriu mais uma vez, meus problemas referentes ao Exame da Ordem (porque estava estudando como uma louca e nunca estava satisfeita com meu desempenho) acabaram na hora rs, pois encontrei outra questão maior. Outra cirurgia foi marcada para o dia 25.05.19, dessa vez, uma exploratória que abriria toda minha barriga.

Comecei nova quimio em junho, repeti os exames em novembro, consegui fazer um teste dos EUA que dizia qual era o meu tipo de tumor e em qual país, no mundo, existia a droga que o combatia. 

Fiz esse exame, levei junto com ressonância e petscanO impacto da notícia foi de que não teria mais o que ser feito no Brasil, as melhores quimioterapias para câncer de ovário já haviam sido realizadas e, na teoria, minha “única chance” era servir de experimento em um grupo de estudo, mais precisamente no hospital MD Anderson, Houston, Texas, onde só a consulta seria R$ 80.000,00 (oitenta mil reais).

Fui atrás de outra opinião e a médica me pediu um exame chamado imunustoquímica, que traria a informação de qual era a origem do tumor. Segundo este exame, a origem deve ser ovário mesmo, mas ele tem característica (formato) de tumor de intestino e poderia responder melhor a quimio de intestino.

Começamos em fevereiro, fiz 5 ciclos. Fiquei MUITOOOO debilitada, real, já estou muito fraca devido a todo este percurso.

Sinto-me muito cansada, por isso busco algo novo e diferente, algo que dê mais sentido para minha vida: curas em aspectos emocionais, físicos e espirituais. Algo que me devolva a energia vital.

Sobre a minha intenção em relação ao futuro do meu tratamento:

Meu esgotamento, físico, emocional e mental, e também às tentativas falhas do tratamento tradicional, me fizeram pensar muito em investir em tratamento alternativo e natural. Existem muitos caminhos, sempre peço orientação divina para as minhas tomadas de decisões. 

Outro investimento que eu preciso é uma cuidadora, preciso também de alguém que cozinhe comidas naturais e muito saudáveis para mim.

Eu, particularmente, gostaria muito de ficar em um local de acolhimento para mulheres inicialmente, pois sinto que é isso que minha alma busca, e muito muito, cuidado, amor e carinho.

  • Existem também custos com medicação, porque estou usando morfina em adesivo que é muito caro e a Unimed não o liberou. Também estamos pesquisando cama hospitalar para que eu tenha mais conforto, pois durmo sentada há alguns meses, mas tudo isso está em fase de pesquisa e orçamento. Portanto, não conseguimos ainda dar mais detalhes e a ideia não é suprir todas as minhas necessidades através deste canal, mas se Deus assim quiser estou aberta para outros auxílios.

Se possível eu registrarei meu tratamento para que vocês se sintam parte da minha cura, porque são mesmo. Amo vocês!

Com carinho, Sté =)

Eu sou apaixonada por conhecer as histórias das pessoas, por isso também contei a minha. 

Gostaria de conhecer a sua também ♡ 

“Vamos lembrar que nós sobrevivemos 100% dos nossos piores dias.”

AJUDE ELA: https://www.vakinha.com.br/vaquinha/vamos-ajudar-a-steh

Pedidas gastronômicas para curtir as finais da Copa do Mundo

A seleção canarinho vai conquistando mais vitórias na Copa do Mundo, e a torcida é cada vez mais animada. Quem prefere reunir os amigos em casa para vibrar com as partidas, tem ótimas pedidas gastronômicas para receber os convidados. A Ragú Rotisseria & Co. ficará disponível até o dia 18, data da final da Copa, para pedidos feitos com três dias úteis de antecedência.

A pedida mais prática é apostar no box “A Taça Do Mundo É Nossa!” que tem diversos itens, em versões para servir seis ou doze pessoas. A caixa inclui Coxinha de costela com molho de pimenta, Empadão de frango com requeijão, Bolinha de queijo crocante, Dadinhos de tapioca e queijo canastra com melado picante, Mini brioche, costelinha assada, aioli, tomates assados e rúcula, Caseirinho de salaminho, queijo, alface e tomate, Carne de onça temperada, cebolinha e quadradinhos de broa, Mix de amendoins e Beijinho. A caixa para seis pessoas custa R$ 800, enquanto a que atende 12 convidados, sai por R$ 1.400.

Outra escolha é comprar aperitivos pré-prontos, para fritar em casa, com clássicos de festa. São opções como Mini coxinha de frango ao curry (R$ 98 com 20 unidades e R$ 240 com 50), Dadinhos de tapioca e queijo canastra com geleia de pimenta (R$ 98 com 20 unidades e R$ 240 com 50) e o Mini pastel de brie, mel e mostarda L’Ancienne (R$ 125 com 20 unidades, R$ 300 com 50). Há ainda pratos, como um dos mais pedidos da Ragú: Phylo Brie, queijo brie envolto por delicada massa phylo, coberto por nuts e mel (R$ 139, servindo de 4 a 6 porções, ou R$ 260 servindo 10 a 12 porções).

Ragú Rotisseria & Co.

O conceito da Ragú Rotisseria & Co. é fundado em alimentação saudável, fresca e variada. O espaço dinâmico alia referências de diversos países para elaborar pratos que ampliem a qualidade de vida, destacando insumos orgânicos e valorizando o consumo de comércios locais. A marca foi elaborada por Fernanda Zacarias de Alencar, uma apaixonada pela boa gastronomia que formou-se chef de cuisine e restaurateur e fez curso superior de cozinha italiana em Colorno, na Itália.

As encomendas de pratos da Copa do Mundo da Ragú Rotisseria & Co. devem ser feitas por telefone no (41) 3019-0711 ou por WhatsApp (41) 99280-1923. Os pedidos precisam ser feitos com três dias úteis de antecedência, com retirada na R. Francisco Rocha, 533 – Batel. O cardápio da Copa fica disponível até o dia 18 de dezembro.

Edson & Hudson e Gian & Giovani apresentam show ‘Boate Azul’ em Curitiba

Duas grandes duplas se reúnem para celebrar a música sertaneja, Edson & Hudson e Gian & Giovani estão juntos no projeto Boate Azul Ao Vivo, que trará o melhor do repertório de cada um e mais uma compilação de grandes sucessos do ritmo. Idealizado pela Live, o show chega a Curitiba, no dia 16 de dezembro, às 21h15, no palco do Teatro Positivo. Os últimos ingressos estão à venda a partir de R$ 160, via Disk Ingressos. A produção e realização são da RW7 Production.

Em três horas de show com blocos intercalados, e dois deles dedicados à interação das duplas, o repertório, com uma média de 50 músicas, promete reunir o melhor de Edson & Hudson e de Gian & Giovani, juntos irão cantar clássicos da música sertaneja. Entre as músicas do show estão “Nem Dormindo Consigo Te Esquecer”, “Porta Retrato”, “Olha Amor”, “Azul” e não poderia faltar aquela que inspira o nome do álbum “Boate Azul”.

A trajetória dos quatro artistas é refletida em prosa, cantoria e bom humor durante as três horas de show. “É uma grande honra fazer parte desse projeto com parceiros que temos afinidade e luta parecida. Somos admiradores da música sertaneja, desejamos que os clássicos fiquem sempre vivos nos corações das pessoas e perpetuem gerações”, comenta Edson & Hudson.

Já para Gian & Giovani, o “Boate Azul Ao Vivo” é a celebração de uma carreira de sucesso. “Depois de anos de estrada, estamos preparados para homenagear artistas e canções que inspiram a nossa carreira e a história de tanta gente. A música se renova, ninguém melhor que os nossos companheiros para representar isso, inovar conosco”, revelam.

Nascidos e criados no interior de São Paulo, Edson & Hudson em Limeira e Gian e Giovani em Franca escreveram algumas páginas na história do segmento sempre em alta. Ambas as duplas se separaram por um período e perceberam o quão importante e forte são juntos. “Boate Azul Ao Vivo” irá juntar em um só palco artistas com timbres únicos e inúmeros sucessos que marcaram época e fazem parte da vida de muitas gerações.

Serviço – Boate Azul Ao Vivo em Curitiba

Quando: 16 de dezembro de 2022 (sexta-feira)

Local: Teatro Positivo (Rua Prof. Pedro Viriato Parigot de Souza, 5300)

Horários: abertura da casa às 20h15 / Show às 21h15

Ingressos: os ingressos variam de R$ 160 a R$ 440, de acordo com o setor, modalidade e lote vigentes;

Vendas: Disk Ingressos (Ventura Shopping – de segunda a sexta, das 11h às 22h, aos sábados, das 10h às 22h, e aos domingos, das 14h às 20h, Call-center Disk Ingressos (41) 33150808 (de segunda a sexta, das 9h às 22h, e aos domingos, das 9 às 18h), na bilheteria do Teatro Positivo

**Entrega em domicílio com taxa de entrega

Classificação Etária: 16 anos. Menores de 16 anos somente acompanhados dos pais ou responsáveis legais

Realização: RW7 Production & Entertainment