Preço volta a subir e Curitiba tem a quinta cesta básica mais cara do Brasil

Apesar da redução em nove capitais, Curitiba voltou a registrar alta no valor da cesta básica. Segundo a Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos, do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), a capital paranaense teve um aumento de 1,59% entre os meses de maio e junho. Com os números, Curitiba tem a quinta cesta básica mais cara do Brasil, com valor estimado de R$ 618,57.

Para o resultado, o Dieese cita o óleo de soja, que subiu em 14 capitais. Curitiba teve o maior aumento no produto, com alta de 8,12%.

No acumulado do ano, a capital paranaense segue com a maior alta entre todas as cidades pesquisadas. De janeiro a junho, a alta foi de 14,47%. Natal, no Rio Grande do Norte, aparece na sequência com aumento de 9,03%.

Brasil

Em junho, o custo da cesta básica caiu em nove das 17 capitais brasileiras analisadas pelo Dieese.

As maiores altas aconteceram em Fortaleza (1,77%), Curitiba (1,59%) e Florianópolis (1,42%). Já as maiores quedas ocorreram em Goiânia (-2,23%), São Paulo (-1,51%), Belo Horizonte (-1,49%) e Campo Grande (-1,43%).

Com base na cesta mais cara, que é a de Florianópolis, o Dieese estima que o salário mínimo deveria ser equivalente a R$ 5.421,84, valor que corresponde a 4,93 vezes o piso nacional vigente, de R$ 1.100,00.

Informações Banda B

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.