Policial civil surta e atira contra funcionários da COPEL e policiais militares

Policial civil surta e atira contra funcionários da COPEL e policiais militares

Se o vídeo acima não funcionar, tem esse link tbm:

“Hoje presenciei uma situação triste que poderia ter terminado de forma trágica. Um escrivão da Polícia Civil simplesmente surtou ao avistar dois caminhões da Copel parados na Av. Rui Barbosa realizando manutenção. Ele desceu do veículo e foi reclamar pelos caminhões estarem atrapalhando o trânsito. Os funcionários que trabalhavam lá em cima responderam que estavam realizando manutenção, foi quando o policial sacou a arma e começou a atirar para cima. Em pânico os funcionários da COPEL chamaram a Polícia Militar que chegou rapidamente. As negociações começaram, através da equipe da ROTAM 17° Batalhão comanda pelo Tenente Johanes, que a todo momento manteve a calma conduzindo muito bem a crise. A todo momento o escrivão ameaçava e xingava a equipe policial que mantinha a calma. Após alguns minutos o escrivão tentou fugir do local. Para evitar que a crise se alastrasse dali, o tenente realizou dois disparos no pneu traseiro direito da caminhonete para impedir a fuga. Irritado o escrivão desceu do carro e atirou contra os policiais militares da ROTAM. Um dos disparos atingiu de raspão a perna de um policial e o pneu da viatura. O outro disparo atingiu o radiador da viatura. Os policiais militares não revidaram mesmo perante os disparos, e após duas horas de negociação e a chegada dos policiais do COPE, o escrivão entregou a arma e foi até a delegacia de polícia. Na delegacia dois policiais militares foram ouvidos e o escrivão também, como as versões não batiam já que o escrivão deu outra versão da história, ele foi liberado para ir pra casa e não houve o flagrante delito. Após essas imagens serem veinculadas na mídia o escrivão foi preso em flagrante em sua residência. No boletim de ocorrência além de todos os crimes cometidos ainda constava que ele apresentava sinais de embriaguez. O meu parecer é que ele teve muita sorte, já que a equipe da ROTAM do 17° Batalhão comandada pelo Tenente Johanes foi extremamente profissional e não revidou quando ele disparou contra a equipe. Policiais relataram que não é a primeira vez que esse escrivão se mete em confusões.”

Fonte: @plantao190

0 Comments

  1. Mais um que a "filmagem" mostrou que estava mentindo .É, hoje em dia é preciso pensar duas vezes antes de mentir…Imaginem o qui um indivíduo deste faz com pessoas comuns.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tradicional bar de Curitiba promove Festival do Pinhão

O Bar Quermesse, uma das grandes referências da noite curitibana, acaba de lançar uma opção exclusiva da iguaria pelo preço fixo de R$ 25

A temporada do Pinhão, uma das iguarias mais amadas da região sul do Brasil já começou. Na capital paranaense, não é diferente. Seja sozinho ou como ingrediente principal de receitas, o pinhão é quase unanimidade no gosto dos curitibanos. Versátil e delicioso, o fruto das araucárias também é uma opção perfeita de petisco para os dias mais frios.

Pensando em oferecer uma opção exclusiva para os apaixonados por pinhão, o Bar Quermesse, um dos endereços gastronômicos mais badalados de Curitiba, acaba de lançar o Festival do Pinhão do Quermesse. Quem visitar o bar terá a oportunidade de provar uma deliciosa porção de pinhão cozido servida com bacon. O prato, desenvolvido especialmente para o evento, custa R$ 25 e estará disponível no cardápio do bar até o próximo dia 24 de abril.

Divulgação

Além da opção especial, a casa conta com um menu de bebidas selecionadas e preparos extremamente saborosos, entre eles a carne de onça, torresmo, mignon chic, bife sujo de alcatra, brusqueta e batata brava. Vale lembrar que o empreendimento segue todas as recomendações dos órgãos responsáveis com relação aos cuidados com a COVID-19 para oferecer o melhor em comidinhas de buteco com conforto, responsabilidade e segurança.

O Bar Quermesse fica na Rua Carlos Pioli (nº 513), no bairro Bom Retiro, e funciona de terça a sábado (e aos domingos de acordo com o decreto vigente em Curitiba), das 17h às 22h (ou 23h de acordo com o decreto vigente em Curitiba). Mais informações no site www.quermesse.com.br ou pelo telefone (41) 3026-6676.

Pizzaria Mathilda inaugura segunda unidade em Curitiba

Após conquistar o público curitibano com o verdadeiro estilo napolitano de fazer pizza, o empreendimento gastronômico expande seu atendimento com um novo endereço, agora no bairro Juvevê

A segunda unidade da Pizzaria da Mathilda começa a funcionar em soft opening a partir desta semana, no bairro Juvevê, um dos mais tradicionais da capital paranaense, a nova loja funciona na Rua Rocha Pombo (nº 265), ampliando o raio de atendimento em relação à primeira unidade, no Centro. A marca, lançada há pouco mais de 1 ano, é dedicada ao estilo napolitano de pizza, com formatos individuais e um preparo todo especial dos doze sabores disponíveis.

O empreendimento é comandado por três sócios: o empresário Daniel Mocellin, Giuliano Ziliotto e Maurício Ceschini. A nova unidade da Pizzaria da Mathilda abre as portas do salão para atendimento presencial, dependendo do decreto vigente em Curitiba, e funciona com take away e delivery pelo aplicativo Rappi. “Mesmo com a pandemia, funcionando por apenas 70 dias com atendimento no salão da primeira unidade, conquistamos um grande público e chegamos a fazer perto de 30 mil pizzas em 2020. Até nos surpreendemos com o sucesso, que nos permitiu abrir esta segunda loja. Isso comprova a força da marca Pizzaria da Mathilda”, comenta Mocellin, profissional que ganhou destaque no mercado nacional ao fundar a rede WhataFuck Hamburgueria, mais um grande sucesso na cidade.

Divulgação

O ambiente da nova Mathilda conta com 46 lugares (trabalhando com apenas 50% da capacidade, devido às restrições para o combate do coronavírus), quase o dobro da unidade Centro, com 25 lugares. “Eu e o Maurício desenhamos o layout da loja, sem arquiteto, buscando um espaço alegre, despojado e colorido, seguindo o mesmo estilo da outra loja, mas com uma identidade própria”, explica Mocellin.

Divulgação

Pizza Napolitana

Considerada um patrimônio imaterial da humanidade pela Unesco, a pizza tem sua história iniciada no século 18 na cidade italiana de Nápoles. O preparo napolitano é o mais clássico, com regras específicas a serem seguidas do preparo da massa à finalização. Seguindo esta tradição, a Pizzaria da Mathilda faz o preparo artesanal da massa, por meio de fermentação lenta, com temperatura e tempo controlados. O cuidado com insumos frescos de alta qualidade é aliado às receitas assinadas por Daniel Mocellin. Por fim, a pizza é assada em um tradicional forno napolitano. “Achamos um produto fiel à tradição italiana, com insumos italianos, preço altamente competitivo e que conversa com todos os públicos”, afirma.

Outro detalhe da pizza napolitana é a apresentação individual, seguida à risca pela pizzaria curitibana. São doze sabores disponíveis, cada um saindo a R$ 28. A Margherita é um clássico, preparada com farinha italiana, basílico, parmesão ralado na hora, mozzarella de búfala e azeite extravirgem. Levando o nome da casa, a pizza Mathilda tem mozzarela, frango moído frito temperado com páprica defumada e erva doce, cebola roxa, azeitona preta, orégano e molho de tomate. Há ainda pedidas veganas, como a León, de molho de tomate com berinjela em cubos, cebola branca, azeitona preta em pedaços e basílico.

Divulgação

A segunda unidade da Pizzaria da Mathilda está localizada na Rua Rocha Pombo (nº 265) no bairro Juvevê. O horário de funcionamento é de terça-feira a domingo, das 18h às 23h (segundo o decreto atual, não abre para atendimento presencial aos domingos). Também atende para take away e via delivery pelo aplicativo Rappi. Mais informações no perfil do Instagram: @pizzariadamathilda.