Polícia Civil prende suspeitos de lesar investidores de bitcoins

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) desarticulou uma organização criminosa que aplicava golpes em investidores de Bitcoins, por meio de uma empresa com sede em Curitiba. Nove pessoas foram presas na manhã desta quinta-feira (5). A Operação Midas apura um prejuízo estimado em R$ 1,5 bilhão.

A investigação identificou 500 vítimas dos criminosos, em seis estados – Paraná, Bahia, Minas Gerais, Paraná, Maranhão e Amapá. A estimativa é que o número de investidores lesados possa chegar a cinco mil. O grupo criminoso vai responder por estelionato, associação criminosa, lavagem de dinheiro e falsificação de documento particular.

A ação policial cumpre 62 mandados judiciais, sendo 11 mandados de prisão temporária, 11 de busca e apreensão, 16 de bloqueio de contas bancárias e 24 de sequestro de veículos. Além disso, a Justiça determinou o bloqueio de R$ 80 milhões dos envolvidos.

Cerca de 50 policiais civis participam da operação Midas, que utilizou 20 viaturas para o deslocamento e contou com o apoio de helicóptero da PCPR. Os mandados foram cumpridos em Curitiba, Pinhais e Piraquara – municípios da Região Metropolitana de Curitiba –, bem como em Pontal do Paraná, no Litoral do Estado e em São Paulo (SP).

GOLPE – Conforme a investigação, o golpe era operado através de e-mails e mensagens instantâneas por aplicativo. As vítimas geralmente tornavam-se alvos dos suspeitos após serem recomendados por terceiros, geralmente pessoas de confiança, a investir em bitcoins através da referida empresa.

Uma das vítimas afirmou que um dos suspeitos, responsável por angariar investidores, prometia rendimentos de 3% a 4% ao dia. O golpe se efetivava quando as vítimas transferiam o dinheiro para contas bancárias gerenciadas pelos suspeitos.

O indício de que a operação era um golpe foi constatado quando as vítimas receberam uma mensagem da empresa, informando que em um prazo de seis meses os investidores não poderiam fazer saque. A justificativa era de que a empresa teria sido vítima de uma fraude de cerca de R$ 20 milhões na Argentina. Porém, ao final do período, os criminosos voltaram a prorrogar o prazo.

INVESTIGAÇÃO – A movimentação financeira da empresa não era compatível com a sua atividade econômica, que seria voltada a portais, provedores de conteúdo e outros serviços de informação na internet. Durante os quatro meses de investigação, a movimentação financeira do grupo alcançou R$ 156 milhões.

Para estas operações, os criminosos utilizavam diversas contas de pessoa física, jurídica e de “laranjas”. Nenhum dos envolvidos possuía autorização para operar no mercado financeiro.

MIDAS – O nome da operação é em alusão ao mito sobre Midas, um rei da mitologia grega. Em uma história envolvendo a recompensa por um feito, Midas teria recebido o dom de transformar em ouro tudo o que tocava. Foi o próprio rei quem teria pedido a realização desse desejo, mas ao longo do tempo ele percebeu que morreria de fome caso tocasse no alimento que gostaria de comer, ou seja, a ideia falsa de riqueza logo se findou.

O QUE É:

O bitcoin é a primeira criptomoeda (dinheiro virtual que utiliza um sistema de criptografia – código – para ter validade) digital do mundo.

Assim como a moeda real, pode ser usada para a compra de serviços e produtos, desde que seja aceita pelos estabelecimentos.

Trata-se de uma moeda descentralizada. Isso significa que não é regulada por governos, bancos ou empresas. É possível comprar, enviar e receber bitcoins sem nenhum intermediário.

Via: AEN

Curso “40 dias para amar” promete transformar relacionamentos que estão passando por crise

 

“Descobri que existe uma maneira de passar essa fase e finalizá-la antes que ela termine com sua relação e você nem perceba”, disse Fabiano, fundador e mentor do curso.

Com 15 minutos de duração e 40 dias de aula, o treinamento promete revolucionar relacionamentos, e apresentar as pessoas sentimentos, pensamentos e atos de amor que elas ainda não vivenciaram.

 

Curso

“40 dias para amar” começa no dia 24 de agosto e é totalmente gratuito.

Conteúdo

  • Áudios do organizador
  • Mini-textos reflexivos
  • Tarefas simples para casa
  • Canal de atendimento individual
  • Encontros semanais ao vivo pela plataforma de vídeo

 

Sobre o fundador:

Fabiano Pereira é formado em comunicação social, especialista em análise comportamental e inteligência emocional.

Pós-graduado em neurociência e performance humana. Fabiano também é casado há 17 anos, e conta que, mesmo com a formação acadêmica e o relacionamento duradouro, ele percebeu que não era o suficiente para manter o relacionamento longe das crises.

Inscrições

Para participar do curso basta  acessar os links de grupos no telegram ou whats

Telegram

Whatsapp

Com foto icônica de Salles, fotógrafo paranaense concorre no prestigiado prêmio Brasília Photo Show

O fotógrafo curitibano Eduardo Matysiak, colaborador da Fórum, foi indicado em duas categorias do prêmio Brasília Photo Show, evento que é considerado o maior festival de fotografia do Brasil – chamado por alguns de “o Oscar da fotografia brasileira”.

Matysiak estará concorrendo em duas categorias. Em “fotojornalismo documental”, ele participa com uma foto polêmica do ministro Ricardo Salles, do Meio Ambiente, na que ele aparece com dois “chifrinhos”, formados pelas pontas dos mastros das bandeiras, que aparecem no fundo da foto, publicada em diversos veículos de comunicação.

O fotojornalista também está indicado na categoria “lockdown”, que inclui fotos sobre a pandemia do coronavírus, com a foto abaixo.

Foto: Eduardo Matysiak

O Brasília Photo Show reúne os principais profissionais da fotografia do Brasil e do mundo, e conta com a participação do público, que pode interagir com sugestões e apoios através das redes sociais, que são fundamentais para a escolha dos vencedores. A imagem de Salles feita por Matysiak e que concorre ao prêmio foi publicada na página oficial do Brasília Photo Show no Facebook, e é neste link que os internautas podem fazer a interação e demonstrar apoio ao fotógrafo. Também possível reagir à foto que concorre na categoria “lockdown” aqui.

A página do evento, para obter maiores informações a respeito, pode ser acessada clicando neste link.