Parques estaduais do Paraná ficam abertos durante feriado prolongado

Durante o feriado prolongado do Dia da Independência, na próxima semana, todos os Parques Estaduais do Paraná permanecerão abertos para visitação. Apenas o Caminho do Itupava, atrativo do Parque Estadual Serra da Baitaca, permanece fechado para visitação devido às obras de reparos na trilha.

As Unidades de Conservação (UC’s) seguem a restrição de 50% da capacidade, em respeito às normas de prevenção da pandemia da Covid-19. Também é necessário manter os cuidados para evitar a proliferação do vírus, conforme a Portaria IAT nº 006/2021.

“É preciso que as pessoas que querem visitar os parques tomem os devidos cuidados, liguem para as unidades e verifiquem se a capacidade de carga não está atingida para garantir a segurança de todos”, explicou o diretor de Políticas Ambientais da Sedest e diretor de Patrimônio Natural do IAT, Rafael Andreguetto.

O diretor alerta, ainda, sobre a entrada nas unidades, que deve ser feita apenas pela portaria oficial.

Nas terças-feiras, os Parques Estaduais normalmente fecham para manutenção, porém neste feriado eles funcionarão normalmente para atender o anseio dos turistas que procuram lazer na natureza.

Parques Estaduais do Paraná ficam abertos durante feriado prolongado Foto: Denis Ferreira Netto

CUIDADOS – Conforme a determinação da Portaria, é obrigatório o uso de máscaras por todos os frequentadores e colaboradores. Também são disponibilizados álcool em gel nas portarias e é preciso que a população respeite as regras de distanciamento social, proibição de acampamento e práticas esportivas. Os equipamentos de uso comum, como bebedouros, estão interditados e é proibido o comércio de alimentos dentro dos Parques.

Confira abaixo a lista de Unidades de Conservação com suas capacidades de visitação:

Parque Estadual Pico do Marumbi

50 visitantes/dia

Parque Estadual Rio da Onça

175 visitantes/dia

Parque Estadual Serra da Baitaca

116 visitantes/dia no Anhangava – 166/dia e 166 visitantes/dia no Pao de Loth

Parque Estadual do Monge

500 visitantes/dia

Parque Estadual de Vila Velha

407 visitantes/dia nos Arenitos; 159 visitantes/dia nas Furnas; e 279 visitantes/dia na Lagoa Dourada.

Parque Estadual do Cerrado Cerrado

20 visitantes/dia no Cerradinho; e 25 visitantes/dia no atrativo Cachoeira.

Parque Estadual do Guartelá

85 visitantes/dia no Mirante; 40 visitantes/dia na Cachoeira; e 40 visitantes/dia nas Formações Ruiniformes.

Parque Estadual de Ibicatu

175 visitantes/dia

Parque Estadual Pico do Paraná

100 visitantes/dia

Ilha do Mel (PE Ilha do Mel, ESEC Ilha do Mel e Áreas de Ocupação)

2.500 visitantes em pernoites + 1.500 visitantes/dia

Monumento Natural Salto São João

100 visitantes/dia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Um ano após início da vacinação, PR tem mais de 70% da população completamente imunizada

Em 18 de janeiro de 2021, o Paraná recebia as primeiras doses do imunizante CoronaVac, produzido pelo laboratório Sinovac em parceria com o Instituto Butantan. A data marcou a aplicação das primeiras doses em oito profissionais de saúde da linha de frente do Complexo Hospitalar do Trabalhador, de Curitiba, e o início de uma campanha de vacinação em massa para diminuir os efeitos devastadores da pandemia de Covid-19.

Um ano depois, nesta terça-feira (18), o Estado já ultrapassou uma série de etapas no que diz respeito à imunização, como, por exemplo, o número de paranaenses completamente imunizados: mais de 70% da população já recebeu as duas doses ou dose única, e mais de 80% já tomaram a primeira. O Paraná é o sexto estado com o maior número de aplicações.

Até o momento, foram 19.045.464 vacinas aplicadas na população geral, sendo que, destas, 9.099.905 foram destinadas à aplicação da primeira dose, e 8.397.774 à segunda dose ou dose única. As doses de reforço em idosos e imunossuprimidos já contabilizam 1.664.602 aplicações. Em relação à dose adicional, para imunossuprimidos que receberam mais uma dose, além das duas normais ou dose única, foram aplicadas 141.868. Os dados constam no sistema do Ministério da Saúde, atualizado em tempo real pelos estados, portanto, pode haver algumas divergências.

Segundo o secretário estadual de Saúde, Beto Preto, o alto índice de cobertura vacinal no Estado contribuiu para uma redução na ocupação de leitos, no número de mortes e também na incidência de casos graves. “Nós conseguimos ultrapassar os momentos difíceis por causa da vacina. Senão, teríamos perdido a vida de muitos paranaenses”, ressaltou.

No dia 18 de janeiro de 2021 o índice de internamento em UTI era de 84% (1.199 leitos). O último boletim do Estado mostra ocupação de 56% em 477 leitos. Apesar da nova onda ligada à Ômicron, a média de óbitos diária é de 2, contra 28 em janeiro de 2021. Em janeiro do ano passado foram 1.936 mortes. Em dezembro, 120, diminuição de 93,8%.

Além disso, o secretário fez questão de ressaltar a mobilização do Estado para garantir a execução da campanha de vacinação. “Nossa imunização é exemplar porque temos a cultura da vacina no Estado, onde temos pessoas extremamente conhecedoras do tema, e que nos ajudam a fazer acontecer essa vacinação lá na ponta. Através delas, nós tivemos esse resultado tão positivo, mas que não acabou. A tarefa continua”, reforçou.

“A vacina é fundamental. Quem não toma vacina está vulnerável, vira uma presa fácil dos vírus. Começa a ocorrer uma seleção natural e o vírus vai tentando se reproduzir através da infecção, e ele vai procurar o hospedeiro que tenha menos imunidade. Quem não tomou vacina está com menos imunidade que os outros nesse momento”, ressaltou o secretário.

CRIANÇAS – No último sábado (15), o Paraná deu mais um passo no objetivo de imunizar completamente a população, com o início da vacinação de crianças com idade entre 5 e 11 anos. O secretário faz um apelo para que os pais levem seus filhos aos postos de vacinação. “Nós temos um momento importante para cumprir nos próximos dois ou três meses, e quero convocar os paranaenses para ficarem muito alertas. Vamos fazer essa vacinação acontecer da melhor forma possível”, afirmou o secretário.

PÚBLICOS – O Paraná aplicou 14.807.472 doses de imunizantes no público com idade acima de 18 anos. Foram, por exemplo, 1.318.626 doses nos profissionais da saúde; 1.429.357 em pessoas com comorbidades; 543.756 em trabalhadores da educação; 162.713 em profissionais do transporte; 137.740 em gestantes e puérperas; 119.271 em pessoas com deficiência permanente; 57.722 na população privada de liberdade; 23.496 em indígenas; e 6.260 em pessoas em situação de rua.

MUNICÍPIOS – Em números absolutos, os dez municípios que mais aplicaram vacinas foram Curitiba (3.277.908); Londrina (1.035.844); Maringá (862.911); Cascavel (583.327); Ponta Grossa (512.855); São José dos Pinhais (388.652); Foz do Iguaçu (432.346); Colombo (423.528); Guarapuava (254.364); e Paranaguá (266.290).

DISTRIBUIÇÃO – Ao longo de um ano de imunização, foram distribuídas no Paraná quatro vacinas aprovadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa): CoronaVac, vacina adsorvida inativada, fabricada pela Sinovac (China) e Instituto Butantan (Brasil); AstraZeneca, vacina recombinante, elaborada pela AstraZeneca, Oxford e Fiocruz; Pfizer, vacina de RNA mensageiro (RNAm), da parceria Pfizer e BioNTech; e Janssen, vacina recombinante, produzida pela Janssen-Cilag, braço farmacêutico da Johnson & Johnson.

Com novo formato, Museu Oscar Niemeyer fará Colônia de Férias 2022

A Colônia de Férias do MON estará de volta de 25 a 28 de janeiro, agora em novo formato, com ações ao ar livre: na parte externa do Museu, no Parcão e no Vão-Livre. As atividades oferecidas irão abordar questões relativas à experiência individual, sensorial e coletiva com a arquitetura do MON e seus arredores, numa oportunidade de interagir com a arte.

O programa, desenvolvido para crianças de 8 a 12 anos, contará com duas sessões diárias da mesma atividade, com capacidade limitada de público. As oficinas foram elaboradas para serem desenvolvidas em conjunto com uma pessoa responsável, que deverá acompanhar o menor, criando um ambiente de conexão entre os participantes.

Para participar é necessário fazer a inscrição neste link e receber a confirmação. Cada atividade custa R$ 15 e o pagamento deve ser feito diretamente na bilheteria do MON, no dia do evento.

TERÇA-FEIRA (25) – PEQUENOS MUNDOS – A proposta é olhar para os elementos que compõem a parte externa do MON e perceber as relações entre a natureza e os seres humanos. O ponto de partida será fazer composições na água com elementos naturais coletados no parque. A segunda etapa será de investigações e análises das composições através de desenhos, textos e fotografias. O objetivo é refletir sobre as possibilidades de criação com elementos naturais, explorando cores, texturas, transparências e luzes proporcionadas pela relação com o sol.

QUARTA-FEIRA (26) – ARQUITETURA DAS SENSAÇÕES – Através de desenhos em superfícies transparentes ocorrerá uma imersão na arquitetura do museu. Será feita uma investigação na parte externa, registrando as quatro faces do conjunto arquitetônico do MON, percebendo suas variações de ângulos, linhas, cores e sensações. Após esses registros, daremos cor às sensações através de desenhos com diversos materiais.

QUINTA-FEIRA (27) – LABORATÓRIO CRIATIVO DE STENCIL COM TINTA SPRAY – A exposição “OSGEMEOS: Segredos” será o ponto de partida para essa experiência. Assim como os artistas que tiveram o primeiro contato com a tinta spray nas oficinas oferecidas pela Pinacoteca de São Paulo, será criado um stencil e os participantes experimentarão alguns dos materiais mais utilizados por eles: a tinta spray e as paredes. A obra desenvolvida pela dupla de artistas OSGEMEOS na fachada do museu será observada atentamente, com destaque para as cores e texturas utilizadas nas roupas dos personagens.

SEXTA-FEIRA (28) – OFICINA COM O ARTISTA CLEVERSON OLIVEIRA: “DA MINHA JANELA” – Nesta oficina serão feitos desenhos de paisagens utilizando a técnica da aquarela. Com base nas imagens escolhidas por Cleverson Oliveira, um dos artistas convidados para a exposição “Afinidades”, em cartaz na Sala 9, serão criados junto com ele trabalhos que mostram exemplos de processos de criação. A proposta surge do trabalho do artista realizado para a mostra.

MON – O Museu Oscar Niemeyer (MON) é patrimônio estatal vinculado à Secretaria de Estado da Comunicação Social e da Cultura. A instituição abriga referenciais importantes da produção artística nacional e internacional nas áreas de artes visuais, arquitetura e design, além de grandiosas coleções asiática e africana. No total, o acervo conta com mais de 9 mil peças, abrigadas em um espaço superior a 35 mil metros quadrados de área construída, sendo 17 mil metros quadrados de área para exposições, o que torna o MON o maior museu de arte da América Latina. Os principais patrocinadores da instituição, empresas que acreditam no papel transformador da arte e da cultura, são: Copel, Sanepar, Grupo Volvo América Latina, Vivo, Grupo Focus e Moinho Anaconda.

Serviço:

Colônia de Férias do MON – crianças de 8 a 12 anos

30 vagas disponíveis por dia

É necessário realizar a inscrição através do formulário online e receber a confirmação de participação

Entre os dias 25 e 28 de janeiro

As atividades serão repetidas em dois horários: 10h30 às 12h e das 14h30 às 16h

Mais informações pelo fone: (41) 3350-4468

Museu Oscar Niemeyer – Rua Marechal Hermes, 999 – Curitiba – Paraná

museuoscarniemeyer.org.br