Os Mutantes anuncia show no Teatro Positivo dia 08 de outubro

Fundado em 1966, Os Mutantes se tornou um dos mais importantes nomes da história da música brasileira, lançando álbuns atemporais que influenciaram gerações de músicos, ultrapassando as barreiras territoriais e alcançando aclamação global.

Mantendo o legado vivo, a atual formação do Os Mutantes, tendo à frente o guitarrista e vocalista Sérgio Dias, retorna a Curitiba no dia 08 de outubro, sábado, no palco do Teatro Positivo (R. Prof. Pedro Viriato Parigot de Souza, 5300).  Os ingressos estão disponíveis pelo site Disk Ingressos e pontos de venda.

O repertório do grupo é baseado em temas do mais recente disco de estúdio, ZZYZX, além de grandes sucessos como “Balada do Louco”, “Bat Macumba” e “Panis et Circensis”, “Tecnicolor”, “Cantor de Mambo” e “Cidadão da Terra”.

Um legado inquestionável

O mundo vive em eterna transição. Tudo muda, muta, se renova. A cultura, a política, a ciência e, inclusive, Os Mutantes. Não os humanos com alterações fisiológicas, mas a clássica banda que transformou os rumos da música jovem no Brasil.

A influência do Os Mutantes não ficou apenas dentro do nosso país. O grupo costuma ser citado como referência musical, por sua inventividade revolucionária, por artistas importantes, como Kurt Cobain (Nirvana), Flea (Red Hot Chilli Peppers), David Byrne, Devendra Banhart e Sean Lennon (filho de John Lennon); o cantor Beck gravou o single “Tropicália”, e a banda britânica The Bees fez uma versão de “A Minha Menina”. Recentemente, o guitarrista e compositor Jack White (The White Stripes) afirmou ser fã do grupo, declamando em português versos de “Ave Lúcifer”.

Além de apresentações pelo Brasil este ano, Os Mutantes segue para uma turnê nos Estados Unidos e Canadá, entre outubro e novembro, com 20 shows confirmados.

A atual turnê do Os Mutantes é uma oportunidade de celebrar um legado de valor incalculável para a música, cantando canções clássicas. Curitiba é uma das cidades que irá presenciar esse momento único.

Serviço

Os Mutantes em Curitiba
Data: 08 de outubro de 2022 (sábado)
Local: Teatro Positivo
Endereço: Rua Prof. Pedro Viriato Parigot de Souza, 5300
Classificação etária: 16 anosHorário: 19h30 (portões) – 21h (show)
Ingressos: a partir de R$ 100, de acordo com o setor
Venda online: diskingressos.com.br/evento/3900/08-10-2022/pr/curitiba/os-mutantes

Ingressos

Platéia Inferior Central

Inteira R$260,00

Meia R$130,00*

Platéia Inferior Lateral (Direita e Esquerda)

Inteira R$240,00

Meia R$120,00*

Platéia Superior Central

Inteira R$220,00

Meia R$110,00*

Platéia Superior Lateral (Direita e Esquerda)

Inteira R$200,00

Meia R$100,00*

* Meia-entrada — para estudantes são válidas somente as seguintes carteiras de identificação estudantil: ANPG, UNE, UBE’s, DCE’s e demais especificadas na LEI FEDERAL Nº 12.933. Não será aceita NENHUMA outra forma de identificação que não as oficializadas na lei.

Pontos de venda

Loja Disk Ingressos no Shopping Ventura

Atendimento de segunda à sábado das 10h às 22h

Domingo das 14h às 20h

Hotel Mabu Curitiba

Business localizado em Rua XV de Novembro, 830 – Centro

Segunda à segunda das 09h às 21h

* A organização do evento não se responsabiliza por ingressos comprados fora dos anunciados

** Será proibida a entrada de câmeras fotográficas/filmadoras profissionais e semiprofissionais.

Histórico

Nome seminal para o rock brasileiro, Os Mutantes surgiu durante a efervescência da segunda metade dos anos 1960, em meio à psicodelia, ao experimentalismo musical, às colagens de sons, às cores e às mudanças de costumes. Contraponto musical e visual à Jovem Guarda, os irmãos Sérgio Dias e Arnaldo Baptista, mais Rita Lee, encontraram Gil e Caetano. E, principalmente, o maestro Rogério Duprat. 

O grupo foi um “desbunde sonoro e visual” levado às alturas pelos festivais, dando origem à Tropicália. Logo a Europa conheceu a trupe, acrescida inicialmente pelo baterista Ronaldo “Dinho” Leme e depois pelo baixista Arnolpho “Liminha” Lima Filho, que liberou o espírito criativo de Arnaldo para os teclados. Eles eram a bossa nova, o samba, a Carmen Miranda que ninguém esperava. Sempre foram progressivos, lisérgicos, criativos e alegres. Eram, na verdade, brasileiros.

Os Mutantes literalmente viaja em suas músicas, e com eles, os jovens dos turbulentos anos 1970 até hoje — bem como as novas gerações dos futuros séculos. Todos são — somos — Mutantes. O importante é a liberdade que vem da música. Da música d’Os Mutantes. 

A banda permaneceu na ativa entre 1966 e 1978, produzindo nove LPs. Passou por formações distintas e retornou em 2006, primeiramente para um show no centro de artes Barbican, em Londres. O sucesso foi tanto que a banda emendou uma série de espetáculos pelos Estados Unidos.

Como novidade, o time conta agora com o reforço do guitarrista Camilo Macedo, conhecido do público que assistiu aos shows de Sérgio Dias Live em Jazz Mania. Completam a banda, já juntos há 20 anos com Sérgio Dias, o baterista Claudio Tchernev, o baixista Vinícius Junqueira, o tecladista Henrique Peters e a cantora Esméria Bulgari. 

A nova fase:

Desde o retorno, em 2006, Os Mutantes gravou três álbuns de inéditas. O mais recente é ZZYZX, que saiu pouco antes da pandemia, com 11 faixas, sendo duas em português, propondo romper as barreiras da música feita na Terra. A saída é por ali mesmo, pela ZZYZX, até a Casa dos Deuses na famosa Área 51. As dicas estão na impactante capa do disco, de autoria do ilustrador estadunidense Thomas Sciacca. 

Mais uma vez, Os Mutantes rompe as regras da música criando sempre o impensável. ZZYZX está repleto de histórias que ultrapassam a vida na Terra, com reflexões e narrativas sempre acompanhadas de ironia, senso de observação e inquietação, tudo de modo aprofundado e fundamentado. 

As letras tratam de tempo e espaço, doçura, sexo interplanetário — hétero e homossexual ou até mesmo transcendental —, drogas em busca da comunhão, escrituras sagradas, rock’n’roll para vencer a mesmice, paz e amor, guerra e solidão, indignação pela falta de sentido na vida do povo brasileiro e até uma bomba atômica sobre Brasília.

Resumo

O que: Os Mutantes

Quando: Sábado, 8 de outubro, às 21h

Onde: Teatro Positivo (Pedro Viriato Parigot de Souza, 5300)

Quanto: de R$ 100 à R$ 260

Informações: www.abstratti.com

Fotos: Adriana Moraes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Massacration se apresenta em outubro na Ópera de Arame em Curitiba

A maior banda do universo, o Massacration, retorna à Curitiba para única apresentação, agora em novo local, devido a grande procura por ingressos e visando oferecer mais conforto aos fãs destes verdadeiros deuses do Metal: a Ópera de Arame. O show acontece no dia 07 de outubro (sexta-feira), e contará com os grandes sucessos de uma carreira com mais de duas décadas.

Os ingressos já adquiridos seguem válidos, não sendo necessário qualquer tipo de troca. As vendas continuam normalmente, com convites a partir de R$ 90 (pista/meia), tanto na plataforma Bilheto quanto nos pontos físicos de venda.

No repertório, a bem-humorada banda criada pelo grupo Hermes e Renato apresentará músicas dos álbuns “”Gates of Metal Fried Chicken of Death” (2005) e “Good Blood Headbangers” (2009), além dos mais recentes singles que obtiveram grande sucesso junto ao público, como os impagáveis “Metal Milf”, “Motormetal” e “Metal Galera”.

O Massacration surgiu de um quadro do programa humorístico Hermes e Renato, na MTV, no começo dos anos 2000. Com o sucesso, a anedota virou banda – bem na linha do grupo fictício Spinal Tap – lançou discos e se tornou a mais respeitada horda metálica de todos os tempos.

SERVIÇO

Local: Ópera de Arame
Endereço: R. João Gava, 920 – Abranches

Quando: 07 de outubro de 2022 (sexta-feira)

Classificação etária: 16 anos – acompanhado do responsável legal

Horários:

20h — abertura da casa

21h30 — Massacration

Ingressos

PLATÉIA

4º lote

Solidário R$ 105*

Meia R$ 100**

Inteira R$ 200

CAMAROTE

1º lote

Solidário R$ 125*

Meia R$ 120**

Inteira R$ 240

2º lote

Solidário R$ 135*

Meia R$ 130**

Inteira R$ 260

* Solidário — limitados e válidos somente com a entrega de 1kg de alimento não perecível na entrada do show.

** Meia-entrada — para estudantes são válidas somente as seguintes carteiras de identificação estudantil: ANPG, UNE, UBE’s, DCE’s e demais especificadas na LEI FEDERAL Nº 12.933. Não será aceita NENHUMA outra forma de identificação que não as oficializadas na lei.

Pontos de venda

Online (com taxa de conveniência)

https://www.bilheto.com.br/evento/727/Massacration (em até 12x no cartão)

PONTOS DE VENDA SEM TAXA:

LETS ROCK

(Dinheiro, Débito e Crédito à vista)

(Galeria Pinheiro) Praça Tiradentes, 106 Ljs 03 e 04 – Centro – Curitiba/ PR

Seg. a Sex. 09h00 às 19h00 / Sáb. 09h00 às 15h00

PONTOS DE VENDA COM TAXA:

ESPAÇO CARMELA

(Dinheiro, Débito e Crédito à vista)

Rua Dr. Claudino dos Santos, 72 – São Francisco – Curitiba/ PR

Dom. a Qui. 07h00 às 23h00 / Sex. e Sab. 17h00 às 02h00

* A organização do evento não se responsabiliza por ingressos comprados fora dos anunciados

** Será proibida a entrada de câmeras fotográficas/filmadoras profissionais e semiprofissionais.

Histórico

O Massacration é uma banda brasileira de heavy metal criada por integrantes do grupo de humor Hermes e Renato. O quadro no qual apareciam tomou enormes proporções e criou uma legião de admiradores, o que levou o conjunto aos palcos de verdade. Lançaram em 2005 o primeiro CD, produzido pelo ex-VJ João Gordo (Ratos de Porão), chamado Gates of Metal Fried Chicken of Death, pela Deckdisc, que vendeu mais de 50 mil cópias e recebeu disco de ouro, o consagrando como um dos títulos de heavy metal mais vendidos no Brasil em todos os tempos.

O segundo álbum veio em 2009: Good Blood Headbangers, produzido por Roy Z (Bruce Dickinson, Judas Priest, Helloween, Sepultura), cujos destaques são os singles e videoclipes “The Bull” (com participação dos atores pornôs Kid Bengala e Fabiane Thompson) e “The Mummy” (ao lado do cantor cearense Falcão). Em 2016 se reunem para uma ação publicitária com o McDonalds, ganhando prêmio de melhor campanha de lançamento de produto ou serviço em parceria com a agência DM9DDB, pelo lançamento do Grand Pedido do McDonald’s Brasil.

Com o retorno aos palcos devidamente anunciado, registram o DVD ao vivo Live Metal Espancation, gravado em um Tropical Butantã lotado, em São Paulo. O Massacration é formado pelos personagens Detonator (vocal), Metal Avenger (guitarra), Headmaster (guitarra), Redhead Hammet (baixo e guitarra) e Jimmy The Hammer (bateria).

Resumo

O que: Massacration

Quando: Sexta, 07 de outubro – 21h30min

Onde: Ópera de Arame – Rua João Gava, 920

Quanto: de R$90 à R$260

Informações: www.abstratti.com e (41) 99833-2328

Rooftime traz o melhor da música eletrônica a festa em Curitiba neste sábado

Neste sábado (1º), a banda eletrônica Rooftime desembarca em Curitiba para levar uma apresentação cheia de energia na festa de aniversário do +55 bar, que acontece na Ópera de Arame. Outros artistas confirmados no line-up incluem o funkeiro Kevin O Chris e os DJs Edo Krause, Ckto, Thibes, Jô Hauer e CZ.

Formado por uma parceria musical de Lisandro Carvalho e os irmãos Gabriel Souza e Rodrigo Souza, Rooftime vem ganhando reconhecimento em todo o país graças ao seu som autêntico e contagiante. Atualmente, é um dos atos musicais do cenário eletrônico que mais cresce em popularidade e streams no país.

Situado na Avenida Vicente Machado, uma das ruas com mais opções de entretenimento na capital paranaense, o +55 bar consolidou-se em apenas nove anos como uma referência na vida noturna da cidade. Desde 2013, a casa já recebeu mais de 120 mil clientes, de todos os estados do Brasil.

Seguindo a agenda de shows para 2022, Rooftime passa pela retomada progressiva das apresentações ao vivo, após dois anos de paralisação. O grupo comandou pistas nas casas de eventos mais importantes de todo o país, como Laroc Club, Green Valley, P12, Réveillon de Pipa e Arcanjos; e em terras internacionais, com passagens por Irlanda, Portugal, Inglaterra, Alemanha e no Equador, em abril deste ano.

Com pouco mais de três anos de carreira, já realizaram trabalhos promovidos por grandes gravadoras da cena eletrônica, como as holandesas Spinnin Records e Big Top Records, além da Controversia Records, gravadora de Alok. Atualmente, o Rooftime conta com mais de 230 milhões de streams nas plataformas e marca presença entre os 10 maiores artistas brasileiros do segmento eletrônico. 

A pluralidade musical do trio fica evidente em suas apresentações ao vivo, que trazem vocais inconfundíveis e combinação única de voz, instrumentos e produção ao vivo com sons e melodias pré-feitas, sem cair na mesmice de mashups e drops usuais. Essa experiência única e distinta chega a Curitiba na festa que irá marcar o início de mais um ciclo, ao lado das pessoas que fizeram parte da trajetória do +55 bar.

Serviço: 

+55 Apresenta: 9 ANOS +55 BAR com Rooftime

Data: 1º de outubro de 2022, sábado

Horário: início às 21h

Endereço: Ópera de Arame (R. João Gava, 920, Abranches, Curitiba – PR)

Ingressos: Online no site da Go Ingressos

Classificação: 18 anos.