O Alkaguírio: obra de ficção promete mexer com todos os sentidos do leitor

Uma obra de ficção que vai mexer com os seus sentidos. O protagonista do livro “O Alkaguírio” (Literare Books International), Maxsuz Argin, é um hizo (príncipe) de apenas 15 ciclos (anos) de idade e acaba de ser nomeado nauri, líder militar de sua nação, Métis, no continente de Akasir. A nomeação não caiu do céu. Maxsuz foi testado exaustivamente para con­firmar que, mesmo tão jovem, é digno do posto.

A caminho de uma de suas provações, conhece um homem misterioso, dono de habilidades ocultas e fantásticas. Pouco tempo depois, Maxsuz e sua amiga Marulin encontram um artefato há muito escondido: uma pálida espada com inscrições indecifráveis e imenso poder. Uma grande tragédia afeta a vida de todos e os dois amigos iniciam uma longa jornada pelo continente, para encontrar o culpado e trazer de volta a paz. Junto com o homem misterioso, a dupla terá que desvendar os segredos do passado mais remoto de seu mundo, Seratus, e investigar a sombria, antiga e esquecida ordem de guerreiros místicos, os alkaguírios, e a organização sombria chamada Kolídora.

Com um enredo que envolve que prende o leitor do começo ao fim, o primeiro livro da saga “Vultos de Cinza” traz um desa­fio: o futuro de Métis depende de dois jovens e não faltarão inimigos dispostos a impedi-los. Em um mundo de criaturas monstruosas e antigos guerreiros que dominam os elementos naturais, o leitor sente cada desa­fio de Maxsuz como se estivesse em seu lugar. 

SOBRE O AUTOR

Gabriel de Almeida – Nasceu em 1998. Começou a escrever a saga aos 14 anos e somente concluiu o projeto literário oito anos depois, após longo e árduo trabalho de revisão, edição de conceitos e ideias. O Alkaguírio é sua primeira obra e longe de ser a última; retrata o primeiro volume de uma série inesquecível, marcada pelas aventuras de Maxsuz Argin e seus amigos por Seratus.

Ficha técnica

O Alkaguírio

Autor: Gabriel de Almeida

Editora: Literare Books International – 1ª edição –288 páginas – 2022

Formato: 16 x 23 cm

Categoria: Ficção

Preço de capa sugerido: R$ 49,90

ISBN físico: 9786559224111

ISBN digital: 9786559224128

Loja Literare Books: https://bit.ly/Literare-o-alkaguirio

Amazon: https://amzn.to/3SPtUqh

E-book: https://amzn.to/3CwAGf7

À venda nas principais livrarias e plataformas digitais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Lançamento do livro O Azul de Laura, de Sil Schubert

Silvana Elisa de Morais Schubert é Doutora e Mestre em educação pela universidade Tuiuti do Paraná, possui doutorado e mestrado (livre) em psicanálise clínica voltada a saúde mental.

Escritora dos livros de literatura e na área da surdez. Além de artigos e capítulos sobre temas diversos entre eles questões raciais.

O livro O Azul de Laura é uma produção a partir da história real de uma menina branca nascida em uma família negra. O objetivo maior é ensinar Laura e toda criança branca, parda ou negra a reconhecer e valorizar suas raízes, a vencer a ideologia da cor e do corpo aceitável. E buscar instruir a criança a ser sobretudo antirracista, ou seja, ser frente na defesa do outro, identificar e combater formas de preconceito contra a cor da pele ou características de qualquer espécie, e ao não uso da AFROCONVENIÊNCIA (ser pardo ou preto se lhe convém), pois ser parte e ter raízes vai prepará-la para a defesa e não para apropriação indevida da cor e da raça nesse sistema injusto de classes.

O livro pode ser adquirido na Casa Eliseu Voronkoff, diretamente com a autora ou pelo site da editora em www.editoraappris.com.br

Serviço:

16 de setembro, 19h

Casa Eliseu Voronkoff (Rua Julieta Vidal Ozório, 413 Centro, Araucária)

Informações: 41 3031 5355 – 41 99850 6246

Novos “Canteiros da Leitura” ampliam conhecimento e incentivam hábito de leitura entre profissionais da construção civil

Dados das últimas pesquisas realizadas a respeito do hábito de leitura entre brasileiros revelam um cenário preocupante. Entre 2015 e 2019, o país perdeu 4,6 milhões de leitores, ou seja, pouco mais da metade dos brasileiros têm o costume de ler (52%). O levantamento foi divulgado em 2020 e faz parte da pesquisa “Retratos da Leitura no Brasil”, realizada pelo Instituto Pró-Livro, em parceria com o Itaú Cultural.

Ainda que no Brasil são poucos os projetos de leitura desenvolvidos por instituições sociais (8,38%), em comparação com pessoas físicas (42%) e bibliotecas (34%), segundo a pesquisa “O Brasil que Lê”, publicada em outubro de 2021, iniciativas como o “Canteiro da Leitura”, do Instituto A.Yoshii, se tornam fundamentais no incentivo à leitura e formação de novos leitores.  

A proposta do projeto, criado há cerca de um ano, em Londrina (PR), é ofertar um espaço nos locais das construções com livros e revistas pensados para as realidades profissional e pessoal dos colaboradores. Recentemente, cinco novos canteiros foram inaugurados nas obras do Grupo A.Yoshii.  

Para o eletricista Zenilto Santana de Araújo, de 51 anos, que procura ler todos os dias em casa, poder contar com um espaço exclusivo para a leitura no ambiente de trabalho “é uma iniciativa muito nobre e também uma boa maneira de incentivo. A leitura une o prazer e o conhecimento da forma mais simples. É lendo que diversificamos nosso vocabulário e passamos a ter mais conteúdo para conversar sobre os mais variados assuntos”, afirma. 

Até o momento, já foram implantados oito “Canteiros da Leitura”, impactando diretamente mais de mil colaboradores. “Com os exemplares disponíveis no ambiente de trabalho e em um espaço projetado para funcionar como biblioteca, as chances deles conhecerem novos livros e tomarem gosto pela leitura aumentam. Ainda, é possível levá-los para ler em casa com a família”, explica o presidente do Instituto A.Yoshii, Aparecido Siqueira. 

O pedreiro Edgard Vera Zerpa, de 55 anos, veio da Venezuela e trouxe consigo a paixão pelos livros. Na inauguração do espaço na obra do Epic, em Londrina, ele fez questão de garantir um exemplar para ler em casa. “Minha mãe é analfabeta e adora que eu leia para ela. É uma forma de distrairmos a mente já que acabamos nos envolvendo com as histórias, e também é o melhor caminho para adquirir conhecimento”, diz.   

O “Canteiro da Leitura” fica disponível durante toda a execução da obra. O mobiliário como luminárias, mesas e bancos presentes nesses espaços são feitos a partir dos resíduos da construção civil, como pallets de madeira, lona e bobinas, reforçando as ações em prol da educação, cultura e meio ambiente, que norteiam a atuação do Instituto A.Yoshii há mais de 15 anos. 

Novos canteiros, mais leitores

O “Canteiro da Leitura” irá contemplar todos os projetos em execução das construtoras A.Yoshii e Yticon, nas cidades onde o grupo atua. Em Londrina (PR), atualmente são três espaços em funcionamento: nas obras do The Edge, Lumini e Epic. A iniciativa também avançou neste ano para o setor de obras corporativas, como em Porto Amazonas (PR).  

Em Maringá, os empreendimentos La Reserve e Landscape também ganharam o espaço para leitura. “Buscamos levar conhecimento para todos os nossos colaboradores, disponibilizando exemplares de temas variados como gestão, autoajuda, biografias, gibis, esportes e religião. Sabemos que essa prática também vai ajudá-los nas relações de trabalho”, finaliza Aparecido. 

Sobre o Instituto A.Yoshii

Fundada em 2006, a entidade sem fins lucrativos promove ações solidárias ligadas à educação, meio ambiente e cultura, em busca de resultados com impacto social positivo. Ao longo dos 15 anos de atuação, o Instituto A.Yoshii promoveu diversas iniciativas voltadas a mulheres e jovens em situação de vulnerabilidade econômica-social, minimização de impactos no meio ambiente e democratização do acesso à cultura e educação. Em 2020, o Instituto foi reconhecido pelo quinto ano consecutivo com o Selo Sesi ODS, como uma das principais organizações que trabalham em prol dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030 da ONU. Mais informações: https://www.institutoayoshii.org.br

Sobre o Grupo A.Yoshii

Fundado há mais de 55 anos, o Grupo A.Yoshii já construiu mais de 2 milhões de m² do Sul ao Nordeste do Brasil, entre obras industriais, edifícios corporativos e residenciais, escolas, universidades, teatros e centros esportivos. É composto pela A.Yoshii Engenharia, com sólida atuação em construções de edifícios residenciais e comerciais de alto padrão em Londrina, Maringá, Curitiba e Campinas; pela Yticon Construção e Incorporação, que realiza empreendimentos econômicos, localizados em regiões de potencial valorização em municípios do Paraná; e pelo Instituto A.Yoshii, voltado para a inserção social e democratização cultural. Além disso, atua em Obras Corporativas, atendendo grandes corporações em suas plantas industriais, nos mais variados segmentos da economia, como papel e celulose, alimentício, químico, agronegócio, energia, assim como usinas sucroalcooleiras, centros logísticos, plantas automobilísticas, entre outros. Mais informações: www.ayoshii.com.br.