Muros da Associação São Roque e Amigos do HC ganham grafite especial do Projeto VIDA

Nos dias 28 de junho e 02 de julho, o Projeto VIDA – iniciativa da Montenegro Produções que traz um recorte sobre como a vida das pessoas foi reconstruída após o isolamento social imposto pela pandemia – promoveu ações com curadoria do artista visual curitibano Michael Devis, um dos produtores do renomado encontro internacional de grafiteiros Street of Styles. Ele ficou responsável por colorir e grafitar os muros de duas instituições. Mas, para isso, contou com a ajuda de crianças e adolescentes da Associação Beneficente São Roque, de Piraquara, e de colaboradores, familiares e voluntários da Associação de Amigos do HC (Hospital das Clínicas). Cerca de 50 pessoas participaram das ações, que pretendiam ressignificar as marcas causadas pelo coronavírus.

Durante seu tempo com as crianças e adultos, Devis ensinou técnicas de grafite, além de uma vivência com os participantes. Depois, eles preencheram e pintaram algumas partes do mural que Devis finalizou em cada instituição. Os desenhos retratam vivências deles durante a pandemia. “A proposta é refletir o que passamos e externar de forma mais leve tudo que aconteceu”, conta Devis. Para ele, a arte tem papel muito importante, pois ela expressa sentimentos, convida à superação e inspira as pessoas a continuarem.

Sobre o Projeto VIDA

O Projeto VIDA, uma iniciativa da Montenegro Produções, é um recorte sobre como a vida das pessoas foi reconstruída após o isolamento social imposto pela pandemia, com novos hábitos, posturas e pensamentos. Ele contempla dois grandes produtos: o livro bilíngue “Vida – Histórias da Pandemia”, que apresenta um recorte cirúrgico dos impactos causados pela pandemia nas relações sociais, econômicas e de saúde da população. Lançado em 2021, o livro está disponível para download no site da Montenegro.

O segundo produto será a primeira exposição interativa do país a trazer uma reflexão que conduzirá o espectador a criar vínculos de identidade emocional por meio de cenários e estímulos que certamente vão despertar emoções diversas. Com projeto expográfico e cenografia do arquiteto e urbanista Felipe Guerra, a mostra, que acontece dos dias 1 a 30 de novembro, do Estádio Athlético Paranaense (Piso P2), terá seis ambientes que representam áreas da sociedade fortemente impactadas pela pandemia. Os visitantes serão conduzidos por um percurso que o levará ao encontro de cenas criadas pelo artista visual, designer e figurinista Gustavo Krelling, apresentando situações corriqueiras da vida na pandemia por meio de suportes cenográficos e audiovisuais. O projeto tem, ainda, duas contrapartidas:

  • As intervenções em grafite, sobre temas relacionados ao projeto VIDA, com curadoria do artista visual curitibano Michael Devis.
  • Oficina artística em EAD para mil professores da rede de ensino pública, que vai ser realizada no final do ano

Sobre Michael Devis

Mais conhecido como Devis, o artista urbano, ilustrador e designer curitibano Michael Devis, é autodidata e tem contato com a arte desde os nove anos de idade. O artista visual tem como base artística a cultura japonesa, mas busca também referências no dia a dia da cultura da rua. Em 1998 teve seu primeiro contato com o graffiti/street art, e se tornou uma das principais revelações deste estilo no Paraná. Atualmente, cria e executa projetos em diversas plataformas de pintura artística.

Devis teve sua arte espalhada por 17 países e 24 estados do Brasil. Participou de diversos festivais de múltiplos segmentos e projetos culturais Brasil afora, assinando pinturas importantes em Miami (EUA), Tóquio (Japão) e Amsterdã (Holanda) entre outros. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.