Muda de número 30 mil, de ipê branco, é plantada na Avenida João Gualberto

A árvore de número 30 mil do projeto 100 mil árvores para Curitiba foi plantada na manhã desta quinta-feira (12/12), na avenida João Gualberto, em frente à Capela Nossa Senhora da Glória, no Alto da Glória.

Foto: Pedro Ribas/SMCS

Participaram do plantio de uma muda de ipê branco o prefeito Rafael Greca, a secretária do Meio Ambiente, Marilza Oliveira Dias e a engenheira de alimentos Cláudia Helena Degaspari, vizinha do local e moradora de Curitiba há 35 anos.

“Escolhi plantar essa árvore em frente à capela para oferecer a Nossa Senhora da Glória o pedido de proteção para a natureza, para os rios e para a gente que vive em Curitiba”, disse o prefeito Rafael Greca, bastante emocionado.

Greca parabenizou a engenheira, que solicitou participar do plantio via Central 156, “por que sonhava em ver a avenida mais colorida”. “Essa rua cinzenta vai ganhar um corredor colorido de amarelo, branco e roxo”, reforçou o prefeito.

Para a secretária Marilza, o grande sucesso do desafio do plantio das 100 mil árvores em um ano na cidade é comprovado pela adesão e pela participação das pessoas.

“Estamos com agendas de plantios comunitários, de escolas, empresas e de toda a população em toda a cidade”, comemorou Marilza. O período do projeto começou em setembro de 2019 e vai até setembro de 2020. Em 40 dias, 20 mil mudas já haviam sido plantadas.

Esforço recompensado

Cláudia ficou intrigada, ainda em setembro, quando percebeu a abertura dos berços na Avenida João Gualberto. “Vi as distâncias entre os buracos, imaginei que haveria algum plantio programado e fiquei bastante animada com a possibilidade”, contou.

Entre o contato com a Central 156 para pedir para fazer o plantio de uma das árvores no local até conseguir falar com o Departamento de Produção Vegetal, ela perdeu o protocolo do atendimento e fez uma viagem.

“Imaginei que voltaria e já teriam plantado as árvores, mas vi que os berços ainda estavam lá e fui atrás das informações. Agora estou aqui, com o prefeito, plantando a árvore de número 30 mil desse projeto lindo”, comemorou ao lado do marido João Augusto Salla.

Cláudia acredita que por meio de iniciativas como esta, do prefeito Rafael Greca, as pessoas se sensibilizam mais para a importância e função das árvores para os centros urbanos.

Dois curitibinhas que passavam pela rua – Rafael e João Pedro – já foram impactados e ajudaram na colocação da terra e rega da muda de ipê.

Corredor verde

“No total, serão 1,5 mil mudas de ipês das três cores ao longo das avenidas João Gualberto e Paraná”, informou o diretor do Departamento de Produção Vegetal da Secretaria do Meio Ambiente, José Roberto Roloff.

Em cerca de dois anos, os ipês brancos devem começar a floração. “Já os amarelos e roxos podem aparecer coloridos já no ano que vem”, completou.

Quem mal pode esperar pela floração é o engenheiro agrônomo responsável pelo Horto da Barreirinha, que produz as mudas da cidade, Roberto Salgueiro.

“Para mim também é um sonho realizado ver esse corredor verde se formando, 40 anos depois que fiz o plantio em volta da canaleta de ônibus da Rua Padre Anchieta”, lembrou.

Os cerca de 270 berços já abertos começaram a receber os plantios. “Novos berços serão abertos na sequência. Foram seis meses para poder fazer os cortes nas calçadas e camadas de asfalto para garantir o plantio e a saúde das árvores”, reforçou o engenheiro civil do Departamento, Murilo Fiorucci.

Ainda devem ter corredores semelhantes as avenidas Sete de Setembro, República Argentina e Winston Churchill.

Polícia Civil e PM prendem 15 envolvidos com tráfico de drogas

As Polícias Civil e Militar cumpriram nesta terça-feira (22) 48 mandados judiciais (11 de prisão e 37 de busca e apreensão) para desarticular associações criminosas que gerenciavam o tráfico de drogas na Capital, na Região Metropolitana de Curitiba e Litoral.

Foram presas 15 pessoas, sendo 11 em cumprimentos de mandado prisão preventiva (destas, seis também foram autuadas em flagrante) e quatro em flagrante. Também foram apreendidas quatro armas de fogo, 87 munições de diversos calibres, R$ 8,3 mil e 5 quilos de drogas como maconha, crack e cocaína.

Curitiba, 22 de setembro de 2020. Operação Lisboa

“Identificamos o tráfico de drogas no bairro e a investigação acabou se expandindo para outros núcleos que faziam o abastecimento da região central de Curitiba. Com a operação, tivemos a apreensão significativa de armas, drogas e a captura de pessoas que tinham mandado de prisão”, disse o delegado da Polícia Civil, Ricardo Casanova.

O comandante do 1º Comando Regional da PM, coronel Hudson Leôncio Teixeira, salientou a importância da integração com a Polícia Civil, que envolveu diversas equipes ao longo de seis meses. “Foi um trabalho intenso, em que muitas vezes os policiais militares e civis trabalharam uníssonos, inclusive trabalhando na mesma viatura, para alcançar o melhor resultado possível”, disse.

INVESTIGAÇÃO – A operação foi feita com base em levantamentos feitos pela Polícia Civil e pelo 1º Comando Regional de Polícia Militar. Ao longo de seis meses, as equipes policiais estiveram nas ruas, buscando informações, identificação de líderes, gerentes, fornecedores e distribuidores que atuavam em pontos de venda, armazenamento e distribuição de drogas. Durante o período, 21 pessoas foram presas, além de duas armas, 170 gramas de cocaína, 2,3 quilos de cocaína e 4,8 quilos de maconha.

As investigações apontaram que o bairro São Francisco era o principal ponto de venda e consumo de drogas de uma organização criminosa. Também foi apurado que os fornecedores estavam instalados em três núcleos: um no bairro Cajuru, em Curitiba, que também alcançava de São José dos Pinhais, outro núcleo no município de Pinhais, e o terceiro no Centro de Curitiba.

LITORAL – Em uma das abordagens, equipes do Batalhão de Operações Especiais (BOPE) deram cumprimento a um mandado de busca e apreensão e de prisão a um casal que coordenava o tráfico no centro da Capital. “A liderança estava homiziada em uma residência em Matinhos, e houve o confronto. Tivemos várias prisões e apreensões por parte das equipes da PM e da Polícia Civil”, disse o coronel Hudson Leôncio Teixeira.

A operação contou com efetivos da Rondas Ostensivas Tático Móvel (Rotam) do 1º CRPM, do Batalhão de Operações Especiais (BOPE), do Batalhão de Polícia Militar de Operações Aéreas (BPMOA) e a Companhia de Operações com Cães (COC) da PM. Diversas unidades da Polícia Civil estiverem envolvidas na ação, além do grupamento aéreo e cães.

Informações AEN.

Curitiba registra 348 novos casos e nove mortes por covid-19

Curitiba registrou nesta terça-feira (22/9) 348 novos casos de covid-19 e nove óbitos de moradores da cidade infectados pelo novo coronavírus, conforme boletim da Secretaria Municipal da Saúde.

As novas vítimas são três homens e seis mulheres, com idades entre 21 e 94 anos. Sete destes óbitos ocorreram nas últimas 48 horas. Os demais foram nos dias 19 e 20 de setembro.

Até agora são 1.213 mortes na cidade provocadas pela doença neste período de pandemia.

Novos casos

Com os novos casos confirmados, 41.717 moradores de Curitiba testaram positivo para a covid-19 desde o início da pandemia, dos quais 36.297 estão liberados do isolamento e sem sintomas da doença.

São 4.207 casos ativos na cidade, correspondentes ao número de pessoas com potencial de transmissão do vírus.

UTIs do SUS

Nesta terça-feira (22/9), a taxa de ocupação dos 334 leitos de UTI SUS exclusivos para covid-19 é de 79%. Todos os pacientes que são internados com quadro de síndrome respiratória aguda grave vão para os leitos exclusivos covid-19 e não apenas os casos confirmados da doença. No momento restam 70 leitos livres.

Números da covid-19 em 22 de setembro

348 novos casos
9 novos óbitos

Números totais

Confirmados – 41.717
Investigação: 670
Recuperados – 36.297
Óbitos – 1.213