Michael Jackson vai virar filme do mesmo diretor de Bohemian Rhapsody

Graham King, produtor de Bohemian Rhapsody, conseguiu com os herdeiros de Michael Jackson os direitos de fazer um filme sobre a vida do Rei do Pop com acesso a todas as suas músicas, de acordo com fontes do Deadline.

As fontes da publicação garantem que o filme não pretende ser uma representação mais afável e polida da vida de Michael Jackson, e que deve abordar grandes polêmicas.

King convocou o escritor John Logan, três vezes indicado ao Oscar, para escrever o roteiro. Os dois já trabalharam juntos no filme O Aviador, dirigido por Martin Scorsese, que narra a vida do engenheiro e piloto Howard Hughes que sofreu com TOC.

O produtor ainda irá trabalhar no roteiro com o colega antes de levar o projeto para algum estúdio. Por isso, a cinebiografia de Michael Jackson ainda não tem uma previsão de estreia.

Via: Adoro Cinema

O Cidadão Ilustre: um filme para ler ou livro para assistir

Um história boa pode ser contada de várias maneiras. A narrativa é a arte de amarrar as ideias, dar espaço ao silêncio, chamar o próximo pedaço pra fazer parte daquele todo que vai se revelando na medida em que a história avança. O filme “O Cidadão Ilustre”, de 2016, é uma boa história.

O filme é argentino e conta a história de um escritor famoso de uma pequena cidade, a 700 quilômetros de Buenos Aires. Não vale a pena contar porque o enredo e o filme são bons, basta você abrir um desses serviços de streaming de vídeos disponíveis e comprovar.

Neste fim de semana, mais um no meio da pandemia, assistimos sete filmes. Este fez eu lembrar o nome depois que acabou e ter vontade de pensar nele. O filme é premiado, o que não quer dizer nada.

Na verdade, os últimos sete minutos me atraíram mais do que todo o resto. “A realidade não existe. Não existem fatos e sim interpretações”, essa bela frase é dita pelo protagonista, o escritor argentino Daniel Mantovani.

Na sequência ele fala algo que lembra também um pouco o jornalismo. “A verdade, ou o que chamamos de verdade, é uma interpretação que prevaleceu sobre as outras”.

Um escritor tem a liberdade para tirar os personagens da cabeça. Personalidades de pessoas mesquinhas, viciadas, hipócritas, maldosas, ruins, sem caráter, vis e baixas podem deixar de ocupar a mente e serem “expurgadas” para o papel. Talvez as gavetas fiquem mais leves e limpas assim.

Mas tudo pode ser mentira, inclusive o que você assistir na tela ou ler por aí.

TEXTO por: Adriano Kotsan

Conheça 5 filmes gravados em Curitiba

Grande parte dos filmes nacionais têm São Paulo ou Rio de Janeiro como plano de fundo, isso acontece porque as maiores produtoras de cinemas estão localizada nessas cidades e a logística se torna mais simples. Mas isso não quer dizer que não existam bons filmes rodados em outras cidades do país, pelo contrário, a qualidade do cinema brasileiro está crescendo muito nos últimos anos. Prova disso são os filmes que foram gravados em Curitiba. Confira alguns deles na lista a seguir:

Curitiba Zero Grau: filme brasileiro gravado em 2010, dirigido por Eloi Pires Ferreira e estrelado por Jackson Antunes. Gravado inteiramente em Curitiba, participou do Festival do Rio em 2010 e em 2011 ganhou o prêmio do público no CINESUL – Festival Latino-Americano de Cinema e Vídeo. O enredo conta a história de quatro homens comuns, de diferentes classes sociais, que vivem situações extremas e têm suas vidas modificadas para sempre, na capita mais gelada do país.

Espaço Além – Marina Abramović e o Brasil: o documentário da renomada artista plástica mostra viagens por lugares místicos do Brasil, pesquisando comunidades espirituais, pessoas e lugares e experimentos espirituais, uma das paradas de Marina é em Curitiba.

Estômago: Raimundo Nonato mudou-se para a Curitiba na esperança de ter uma vida melhor. Trabalhando como faxineiro em um bar, ele descobre que seu talento é mesmo na cozinha, então, ele transforma o bar em um sucesso e acaba sendo contratado para trabalhar em um restaurante italiano da região como assistente de cozinheiro. A cozinha italiana é uma grande descoberta para Raimundo, que agora tem uma casa, roupas melhores, relacionamentos sociais e um amor.

Para Minha Amada Morta: Do conhecido diretor Aly Muritiba, a trama conta a história de Fernando, que após a morte de sua esposa, torna-se um homem quieto e introspectivo e cria sozinho seu filho. Todas as noites, enquanto seu filho dorme, o viúvo “revive” a presença da esposa, tentando organizar seus pertences. Um dia, ele descobre, em uma fita VHS, uma surpresa que coloca em dúvida o amor da esposa por ele. Fernando decide investigar a verdade por trás destas imagens, desenvolvendo uma obsessão que consome seus dias e rotina.

Polícia Federal – A Lei é para Todos: filme policial que retrata a Operação Lava Jato sob o ponto de vista dos investigadores que a protagonizam. A investigação recai na equipe montada por Ivan Romano sedida em Curitiba As conexões do tráfico os levam ao doleiro Alberto Youssef e, posteriormente, ao ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa que revela uma imensa estrutura envolvendo construtoras e o governo, de forma a desviar dinheiro público. À medida que a investigação avança, o grupo liderado por Ivan se aproxima cada vez mais de alguns dos políticos mais influentes do país.