Mesmo após apelo de Bolsonaro, Paraná amanhece com nove pontos de bloqueios de caminhoneiros

O Paraná amanheceu com nove pontos de bloqueios por parte de caminhoneiros nas rodovias federais, mesmo após apelo do presidente da república Jair Bolsonaro para que os apoiadores não bloqueassem as estradas. Na manhã desta quinta-feira (9), apenas veículos de passeio e de cargas urgentes ou perecíveis passam nestes pontos.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), os bloqueios são os seguintes: BR 369, Kms 37 (Andirá), 79 (Sta. Mariana) e 157 (Londrina); BR 373, Km 254 (Guamiranga); BR 376, Kms 109 (Paranavaí), 158 (Mandaguaçu), 188 (Marialva) e 504 (Ponta Grossa); BR 476 Km 285 (S. Mateus do Sul).

Nas rodovias catarinenses, são 18 os pontos de bloqueios, segundo a PRF: BR 101 – km 72 Araquari, km 353 Jaguaruna, km 375 Içara, km 402 Maracajá, km 419 Araranguá e km 451 São João do Sul. BR 280 – km 1,4 São F. do Sul, km 11 São F. do Sul, km 55 Guaramirim, km 121 São B. Sul e km 230 Canoinhas. BR 116 – km 07 Mafra e km 138 S. Cecília. BR 470 : km 4 Navegantes, km 45 Gaspar e Km 89 Ascurra. BR 282 – km 606 Maravilha ekm 646 São M. Oeste.

Apelo

Durante a madrugada, Bolsonaro encaminhou um áudio aos caminhoneiros pedindo que parassem com os bloqueios, temendo desabastecimento e aumento ainda maior da inflação. Após o discurso inflamado do presidente nas manifestações de sete de setembro, os caminhoneiros passaram a bloquear as rodovias pedindo a destituição dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

Informações Banda B

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Guarda Municipal de Curitiba inspira outros municípios do Paraná

O secretário de Defesa Social e Trânsito, Pericles de Matos e o comandante da Guarda Municipal, Carlos Celso dos Santos Júnior, recebem o prefeito de Pitangueiras, Samuel Teixeira e comitiva. Curitiba, 16/08/2022. Foto: Pedro Ribas/SMCS

Com 36 anos de história, a Guarda Municipal de Curitiba vem inspirando outros municípios do Paraná na formação de suas instituições próprias. Esse é o caso do município de Pitangueiras, no Norte do Paraná. Nesta terça-feira (16/8), uma comitiva formada pelo prefeito Samuel Teixeira e demais servidores visitou a sede da GM e conversou com o comando da corporação.

“Estamos em fase inicial da Guarda Municipal em nosso município, ainda com a votação do projeto de lei em andamento. Por isso, viemos aprender com Curitiba, que é uma referência para adaptar essa estrutura a nossa realidade”, afirmou o prefeito de Pitangueiras.

O secretário municipal de Defesa Social e Trânsito, Péricles de Matos, disse que a capital está à disposição para ajudar nessa criação. “Temos auxiliado municípios de todo o Paraná nessa estruturação, com condições de auxiliar na capacitação desses profissionais por meio do nosso Centro de Formação e orientar quanto à legislação vigente”, destacou Matos.

Segundo o comandante da Guarda Municipal de Curitiba, o inspetor Carlos Celso dos Santos Junior, todas as guardas existentes no Estado passaram por Curitiba.

“Hoje são 34 guardas municipais no Paraná e como somos a primeira temos esse cuidado e carinho em auxiliar nossos irmãos de farda”, disse o inspetor Celso.

Participaram da reunião a diretora do Centro de Formação da Guarda Municipal, inspetora Cleusa Pereira, o coordenador do Centro de Operações da GM, inspetor Gilberto Ramos de Oliveira, e demais representantes da Guarda Municipal e do município de Pitangueiras.

Veja a matéria no site da Prefeitura de Curitiba

Casa Eliseu Voronkoff reúne artes visuais e música na próxima sexta-feira

Carioca, nascida em 1961, Clara Luhm é uma adoradora das artes desde pequena. Pesquisa, estuda e experimenta muitas técnicas. A mãe estudou na faculdade de Belas Artes no Rio de Janeiro, com Poty Lazarotto, o que iniciou seu interesse pelas artes. Estudou com Andrade Lima (desenho e pintura); Fernando Calderari e Elvo Benito (gravura em metal, litogravura e xilogravura); Maria de Lourdes Zanelatto (aquarela e acrílico aquarelado); Ana Muller (aquarela); casa Alfredo Andersen (desenho).
Participou de exposições com obra premiada na Câmara Municipal de Curitiba, Casa Alfredo Andersen, ABO e Solar do Rosário, entre outros espaços.

A música ficará por conta do Grupo Vocal Curitibôcas, do qual Caita e Ana Paula Frazão, gestora da Casa Eliseu Voronkoff são integrantes. O grupo é formado por 16 participantes, que atuam em diferentes profissões. Sob a regência de Dirceu Saggin, o Curitibôcas, que estreou em 1998, tem seu repertório voltado para a Música Popular Brasileira e realiza um encontro de timbres variados e um diálogo musical, conferindo ao trabalho uma sonoridade única com esmero e acuidade das vozes. E já realizou inúmeros shows e apresentações, inclusive fora do país, tendo se apresentado na Argentina e em Portugal.

O evento será gratuito. A Casa Eliseu Voronkoff fica na Rua Julieta Vidal Ozório, 413 Centro Araucária.

Serviço:

Abertura da Exposição O Mundo em Cores e Luzes, de Caita Luhm, com a participação do Grupo Vocal Curitibôcas.

12 de agosto de 2022, 19h

Casa Eliseu Voronkoff – Rua Julieta Vidal Ozório, 413 Centro Araucária.

Evento Gratuito

Informações: 41 3031 5355 – 41 99850 6246