Mantenha a saúde mental em dia durante a quarentena

Seja voluntário ou obrigatório, se você faz parte do grupo de pessoas que está seguindo as recomendações das organizações de saúde, e cumprindo as medidas isolamento social, já deve ter percebido que são muitas as adversidades causadas pela medida. Ansiedade, estresse e depressão são alguns dos problemas mais relatados por quem está cumprindo a quarentena para se proteger do coronavírus, mas existem alguns cuidados que podem te ajudar a manter a saúde mental em dia.

Organize a sua rotina

Estar em casa não é motivo para uma rotina desregrada. Tenha horários para dormir e acordar, não pule refeições e organize o seu dia a dia. Estruturar a rotina mantém a sua cabeça ativa e promove a sensação de dever cumprido, dois grandes aliados para manter a saúde mental.

Não perca o contato

Isolamento social não é sinônimo de isolamento digital. Mesmo distante, mantenha contato com amigos e familiares por meio de telefonemas, mensagens e chamadas de vídeo. Boas conversas ajudam a diminuir os níveis de estresse e podem render muitas risadas.

Aprenda a relaxar

Apostar na leitura, escutar um bom disco ou aprender um novo hobby são excelentes maneiras de se desligar temporariamente da realidade. Esqueça um pouco dos noticiários e descubra alternativas para relaxar e ver o lado bom das coisas. Assim, você mantém sua mente fortalecida e pronta para encarar a sua rotina.

Não esqueça das atividades físicas

A prática de exercícios físicos é aliada comprovada contra a depressão. Mesmo para quem mora em apartamentos, é possível realizar treinos em pequenos espaços e adaptar a dificuldade para a que melhor se encaixa no seu dia a dia. Atividades como yoga e meditação também são ótimas para ajudar a enfrentar o período de isolamento e trazer mais conforto para a sua mente.

Ministro da Saúde se descontrola e faz gestos obscenos a manifestantes em NY; vídeo

O dia do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em Nova York terminou com polêmicas. Na saída da comitiva presidencial de uma recepção na residência da missão brasileira junto à Organização das Nações Unidas (ONU), na noite desta segunda-feira (20), um grupo de manifestantes gritaram palavras de ordem contra o mandatário, enquanto cercavam o local.

Mais cedo, ao chegar para jantar, Bolsonaro fez um sinal de “menos” com as mãos para o grupo. Na saída, no entanto, alguns dos convidados do presidente responderam às provocações. Um vídeo publicado nas redes sociais registrou o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, mostrando o dedo do meio para os manifestantes.

Para ler a matéria completa clique aqui.

Vulcão capaz de gerar tsunami no Brasil entra em alerta amarelo de erupção

Autoridades espanholas elevaram para o nível amarelo o alerta de erupção do vulcão Cumbre Vieja, localizado na ilha de La Palma, na costa do continente africano. Segundo pesquisadores, o vulcão poderia provocar um tsunami que atingiria todas as Américas, com maior impacto sobre os litorais das regiões Norte e Nordeste do Brasil. As informações são do UOL.

O vulcão está adormecido há décadas e começou a dar sinais de atividade moderada nos últimos dias.

“Ele não estava dando sinais de erupção, mas agora ele chegou a um segundo nível. São quatro níveis de alerta. Ele pode vir a ter uma erupção, mas não significa que essa erupção vai gerar um tsunami, mas é uma possibilidade, mesmo que mínima”, explica o pesquisador do Instituto de Ciências do Mar da UFC (Universidade Federal do Ceará), Carlos Teixeira.

Para ler a matéria completa no Portal UOL clique aqui.