Influência para Kurt Cobain e Jack White, Os Mutantes trazem show especial a Curitiba dia 23 de outubro

A influência do Os Mutantes é inegável e ampla. A abordagem única do grupo ultrapassou fronteiras desde a década de 1960, e até hoje reverbera na música criada mundo afora. A banda foi citada inúmeras vezes como referência musical, por sua inventividade revolucionária, por artistas importantes, como Kurt Cobain (Nirvana), Flea (Red Hot Chilli Peppers), David Byrne, Devendra Banhart e Sean Lennon (filho de John Lennon). O cantor Beck gravou o single “Tropicália”, e a banda britânica The Bees fez uma versão de “A Minha Menina”.

Outro monstro sagrado da música internacional que venera Os Mutantes é Jack White. Tempos atrás, o ex-líder do The White Stripes e hoje artista solo, White mostrou que realmente é apaixonado pela música do grupo brasileiro, ao declarar que não fica mais de um mês sem ouvir um disco do Os Mutantes: “Eles fazem uma coisa global. Não entendo português, mas amo o jeito que cantam. Parece que o Velvet Underground e os Beatles foram tirar férias no Brasil e gravaram vários discos juntos. É uma banda com um som lindo”.

Não ficou por aí. Há poucos dias, Jack White se apresentou no festival Popload, em São Paulo, e o cara aproveitou para ver Sérgio Dias em pessoa. O encontro de gigantes resultou em uma foto no Instagram do músico americano: “Jack ficou incrivelmente honrado em conhecer um dos músicos mais importantes da história da música sul-americana, Sérgio Dias, do grupo brasileiro Os Mutantes”, diz a legenda da publicação.

Show em Curitiba

O público de Curitiba tem uma oportunidade única de ver ao vivo o legado musical brasileiro que mudou o mundo da música. Os Mutantes realiza show no Teatro Up Experience, localizado no campus da Universidade Positivo. Ingressos estão à venda por valores a partir de R$ 70, mais eventuais taxas. A apresentação acontece no dia 23 de outubro, domingo.

Fundado em 1966, o grupo Os Mutantes se tornou um dos mais importantes e influentes nomes da história da música brasileira. Curitiba terá a oportunidade de celebrar clássicos atemporais como “Balada do Louco”, “Bat Macumba” e “Panis et Circensis”, “Tecnicolor”, “Cantor de Mambo” e “Cidadão da Terra”, entre muitos outros. A banda também apresentará faixas do mais recente trabalho de estúdio, ZZYZX.

Além de apresentações pelo Brasil este ano, Os Mutantes segue para uma turnê nos Estados Unidos e Canadá, entre outubro e novembro, com 20 shows confirmados.

A atual turnê do Os Mutantes é uma oportunidade de celebrar um legado de valor incalculável para a música, cantando músicas clássicas e podendo assimilar as músicas do último disco. Curitiba é uma das cidades que poderá presenciar este momento único.

A abertura da apresentação fica por conta do Black Maria, com quase três décadas de uma sólida carreira no cenário da música autoral paranaense, trazendo em seu repertório parcerias musicais com Paulo Leminski, Alice Ruiz e Ivo Rodrigues. Lançaram quatro CDs e um DVD e realizaram shows em diversas cidades e festivais brasileiros e internacionais, em países como Estados Unidos, Espanha, Alemanha, Argentina e Paraguai.

Serviço

Os Mutantes em Curitiba
Abertura: Black Maria
Data: 23 de outubro de 2022 (domingo)
Local: Teatro Up Experience
Endereço: Rua Prof. Pedro Viriato Parigot de Souza, 5300 – 2º andar
Classificação etária: 16 anosHorário: 19h30 (portões) – 21h (show)
Ingressos: a partir de R$ 70, de acordo com o setor
Venda: https://www.diskingressos.com.br/evento/3900/23-10-2022/pr/curitiba/os-mutantes

Histórico

Nome seminal para o rock brasileiro, Os Mutantes surgiu durante a efervescência da segunda metade dos anos 1960, em meio à psicodelia, ao experimentalismo musical, às colagens de sons, às cores e às mudanças de costumes. Contraponto musical e visual à Jovem Guarda, os irmãos Sérgio Dias e Arnaldo Baptista, mais Rita Lee, encontraram Gil e Caetano. E, principalmente, o maestro Rogério Duprat. 

O grupo foi um “desbunde sonoro e visual” levado às alturas pelos festivais, dando origem à Tropicália. Logo a Europa conheceu a trupe, acrescida inicialmente pelo baterista Ronaldo “Dinho” Leme e depois pelo baixista Arnolpho “Liminha” Lima Filho, que liberou o espírito criativo de Arnaldo para os teclados. Eles eram a bossa nova, o samba, a Carmen Miranda que ninguém esperava. Sempre foram progressivos, lisérgicos, criativos e alegres. Eram, na verdade, brasileiros.

Os Mutantes literalmente viaja em suas músicas, e com eles, os jovens dos turbulentos anos 1970 até hoje — bem como as novas gerações dos futuros séculos. Todos são — somos — Mutantes. O importante é a liberdade que vem da música. Da música d’Os Mutantes. 

A banda permaneceu na ativa entre 1966 e 1978, produzindo nove LPs. Passou por formações distintas e retornou em 2006, primeiramente para um show no centro de artes Barbican, em Londres. O sucesso foi tanto que a banda emendou uma série de espetáculos pelos Estados Unidos.

Como novidade, o time conta agora com o reforço do guitarrista Camilo Macedo, conhecido do público que assistiu aos shows de Sérgio Dias Live em Jazz Mania. Completam a banda, já juntos há 20 anos com Sérgio Dias, o baterista Claudio Tchernev, o baixista Vinícius Junqueira, o tecladista Henrique Peters e a cantora Esméria Bulgari. 

A nova fase:

Desde o retorno, em 2006, Os Mutantes gravou três álbuns de inéditas. O mais recente é ZZYZX, que saiu pouco antes da pandemia, com 11 faixas, sendo duas em português, propondo romper as barreiras da música feita na Terra. A saída é por ali mesmo, pela ZZYZX, até a Casa dos Deuses na famosa Área 51. As dicas estão na impactante capa do disco, de autoria do ilustrador estadunidense Thomas Sciacca. 

Mais uma vez, Os Mutantes rompe as regras da música criando sempre o impensável. ZZYZX está repleto de histórias que ultrapassam a vida na Terra, com reflexões e narrativas sempre acompanhadas de ironia, senso de observação e inquietação, tudo de modo aprofundado e fundamentado. 

As letras tratam de tempo e espaço, doçura, sexo interplanetário — hétero e homossexual ou até mesmo transcendental —, drogas em busca da comunhão, escrituras sagradas, rock’n’roll para vencer a mesmice, paz e amor, guerra e solidão, indignação pela falta de sentido na vida do povo brasileiro e até uma bomba atômica sobre Brasília.

Resumo

O que: Os Mutantes

Quando: Domingo, 23 de outubro, às 21h

Onde: Teatro Up Experience (Pedro Viriato Parigot de Souza, 5300)

Quanto: de R$ 110 à R$ 260

Informações: www.abstratti.com

Foto Jack White/Sergio Dias: David James Swanson
Foto Os Mutantes: Adriana Moraes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fafá de Belém anuncia show especial em Curitiba

Artista com uma das carreiras mais marcantes na música brasileira, Fafá de Belém anuncia um show super especial em Curitiba. A apresentação acontecerá no dia 17 de março, às 21h, no Teatro Positivo. O primeiro lote dos ingressos já está à venda, a partir de R$ 60,00, via Disk Ingressos. O show na capital tem promoção da CULT! Produções e do Instituto Res Publica e será uma homenagem aos 330 anos de Curitiba

A cantora já vendeu mais de 15 milhões de álbuns, entre Brasil e Portugal, e sempre cantou o que quis e gosta. Suas canções fizeram e fazem parte da vida dos brasileiros, seja em trilha sonora de novelas, seja nas rádios ou por intermédio de seus CDs e DVDs. O repertório do show é formado por esses principais sucessos da sua carreira, que já completou mais de 45 anos. O público poderá ouvir músicas como “Abandonada”, “Foi Assim”, “Nuvem de Lágrima”, “Vermelhou” e “Coração do Agreste” e “Filho da Bahia”.

Fafá se apresenta ao lado da banda completa (guitarra, baixo, bateria, piano, percussão e metais), que tocam suas músicas nos arranjos tradicionais.

SERVIÇO – Fafá de Belém, grandes sucessos

Data: 17 de março de 2023 (sexta-feira)

Local: Teatro Positivo (R. Prof. Pedro Viriato Parigot de Souza, 5300)

Horário: 21h

Ingressos: Os ingressos variam de R$ 60,00 a R$ 520,00 de acordo com o setor, lote e modalidade escolhidas (os valores podem mudar sem aviso prévio, conforme lote vigente)

Vendas: Disk Ingressos (Ventura Shopping – de segunda a sexta, das 11h às 22h, aos sábados, das 10h às 22h, e aos domingos, das 14h às 20h, Call-center Disk Ingressos (41) 33150808 (de segunda a sexta, das 9h às 22h, e aos domingos, das 9 às 18h), na bilheteria do Teatro Positivo.

**Entrega em domicílio com taxa de entrega

Classificação: Livre

Realização: CULT! Produções e o Instituto Res Publica

Prime Rock Brasil agira a Pedreira com mais de dez horas de música nacional

Enquanto a década de 1980 vai ficando mais distante no tempo, a qualidade do rock brasileiro feito nessa época parece ficar apenas cada vez mais evidente. Este momento único na história, em que grandes nomes do rock nacional surgiram revolucionando o cenário musical e cultural do Brasil ficou marcado no coração e nos ouvidos de toda uma geração e agora pode ser revivido no Prime Rock Brasil, único festival que reúne representantes das maiores bandas do rock nacional de todos os tempos. Com realização da Prime, Curitiba recebe a terceira edição do evento no próximo dia 26 de novembro, na Pedreira Paulo Leminski (R. João Gava, s/nº), no maior palco da América Latina. A trilha sonora dessa viagem no tempo fica a cargo de uma lista de atrações que reúne nada menos que um dream team do pop rock nacional: Jota Quest, Capital Inicial, Paula Toller, Titãs, Humberto Gessinger, Blitz e Nando Reis, com show de abertura do trio Colomy. Os portões abrem às 11h30 e a programação tem início a partir das 13h (Colomy) e Nando Reis abre o line-up principal às 14h, portanto o público deve chegar cedo!

Criado em Curitiba em 2018, o festival, que volta à capital paranaense após três anos, rompeu as fronteiras locais e foi a outras cidades, como Recife (2019) e Belo Horizonte (2019) – e este ano, realizou uma edição na Esplanada do Estádio Mineirão, com ingressos esgotados. Mac Lovio Solek, idealizador do projeto, celebra a consolidação e a expansão do Prime Rock Brasil como a realização de um sonho, compartilhado por ele com vários grupos e artistas daquela geração. “Nós criamos um evento para ser anual em Curitiba, mas ganhou uma dimensão e outros caminhos extremamente empolgantes. Isso tudo não seria possível se não tivéssemos o apoio de todos os artistas que participam desse projeto, porque eles também se tornaram parceiros de corpo e alma do Prime Rock Brasil”.

Totalmente dedicado aos clássicos do pop rock brasileiro, como foco na produção dos anos 1980, o Prime Rock Brasil prova que a música feita naquele tempo permanece moderna e continua sendo a principal trilha sonora da vida de muita gente. “Esses caras faziam música com o coração, músicas atemporais, porque falavam coisas em que realmente acreditavam. E o impressionante é como isso foi escrito e tocado há 40 anos e, no entanto, permanece atual. São músicas feitas para durar”, observa.

O FESTIVAL

Em 12 horas de muita diversão e celebração, sete das maiores bandas e artistas do pop rock nacional passam pelo super palco do Prime Rock Brasil, equipado com o que há de melhor em som, luzes e efeitos especiais. Com início às 13horas, a maratona musical será inaugurada pelo power trio paulista Colomy, de Sebastião Reis, filho de Nando Reis. Na sequência, será a vez de Nando Reis e sua coleção de hits para cantar junto, como “O Segundo Sol”, “Relicário”, “Sou Dela” e “Marvin“. Embelezando a tarde, a musa Paula Toller celebra 40 anos de carreira encantando o público com grandes sucessos, entre eles “Nada Sei”, “Lágrimas e Chuva”, “Amanhã É 23” e “Como Eu Quero“.

Para os fãs dos Titãs, a banda se apresenta no Prime Rock Brasil em formato trio – Branco Mello, Sergio Brito e Tony Bellotto – recriando o antológico disco Titãs Acústico MTV, de 1997, com versões para canções posteriores, como “Epitáfio”, “Isso”, “Enquanto Houver Sol”, “Porque Eu Sei Que É Amor” e “Toda Cor”. As memórias afetivas do público continuam a ser ativadas pelo caldeirão musical bem-humorado da quarentona Blitz, pelas incursões poéticas do cantor, compositor e multi-instrumentista Humberto Gessinger; Também celebrando quatro décadas de estrada, o quarteto Capital Inicial toca novos arranjos para clássicos como “Veraneio Vascaína”, “O Passageiro”, “Fátima”, “Natasha” e “À Sua Maneira“. Já os mineiros do Jota Quest fazem uma viagem por seus 25 anos de trajetória musical. Perto de tantos veteranos, até parece pouco tempo, mas para os fãs da banda é o suficiente para se emocionar ao som de canções como “Na Moral”, “Encontrar Alguém”, “Fácil” e “Só Hoje“.

Com tantos músicos e colegas reunidos no mesmo festival, o público tem grandes chances de ser agraciado com jam sessions entre eles, encontros que já vêm se tornando uma tradição no festival – afinal, eles são amigos e raramente têm a oportunidade de se encontrarem no mesmo palco. “Não são todos os festivais que proporcionam essa imersão. Com esse nosso conceito, a gente sabe que todo mundo que está na plateia gosta de todo mundo que estiver se apresentando no palco. Estamos fazendo com que o rock brasileiro reverbere e traga muitas alegrias para todos nós”, afirma Mac.

ESTRUTURA

Além de shows inesquecíveis, o Prime Rock Brasil oferece diferentes formatos de experiências ao público das cidades por onde passa. A começar pelo fato de não disponibilizar em sua estrutura o setor “Pista Premium”. Toda a área da Pista é aberta ao público em geral, bem pertinho do palco e composta por bares, food trucks e lounges de descanso. Para quem prefere mais conforto e privacidade, o festival conta com o espaço In Stage, área reservada dentro do palco (nas laterais), com vista privilegiada tanto para os músicos quanto para a plateia. O ingresso para o In Stage inclui ainda transporte VIP para a Pedreira (local de saída das vans e receptivo a ser definido e informado aos clientes), entrada pelo estacionamento dos artistas e acesso pelo elevador ou escada com vista panorâmica para todo o evento, bares especiais e de drinks, área de alimentação com sistema open food, banheiros exclusivos e de fácil acesso, telão de led especial dentro do setor, acesso exclusivo à pista e ao Front Stage (frente do palco) e lounge especial para descanso. Outras opções para quem não abre mão das comodidades são as áreas Camarote Lago e Camarote, que terão espaços parcialmente cobertos, entradas com acessos preferenciais, lounges para descanso, serviços de bar, alimentação e banheiros exclusivos, além de acesso à pista e ao Front Stage (frente do palco).

A preocupação com a sustentabilidade também é uma das marcas do Prime Rock Brasil. Para utilizar o mínimo possível de plástico, a cada edição o festival disponibiliza copos oficiais colecionáveis do evento e dos artistas presentes no line-up para venda em sua loja oficial. Com identidade visual inspirada na biodiversidade do país, com elementos da fauna brasileira – como a onça pintada e a arara – os copos podem ser reutilizados durante todo o evento e depois guardados como lembrança. Outros produtos exclusivos do festival, como bonés e camisetas, também estarão à venda na loja oficial do Prime Rock Brasil, localizada no setor Pista.

Programação Prime Rock Brasil 2022 – edição Curitiba (ordem das apresentações sujeita a alteração sem aviso prévio)

11h30  – abertura dos portões

13h – banda de abertura – Colomy

14h – Nando Reis

Paula Toller
Titãs
Blitz
Jota  Quest
Capital Inicial
Humberto Gessinger
1h – Encerramento

SERVIÇO:
PRIME ROCK BRASIL 2022 – edição Curitiba
Realização:
Prime
Quando:
26 de novembro de 2022 (Sábado)
Local: Pedreira Paulo Leminski (R. João Gava, s/nº)
HORÁRIOS: Abertura dos portões: 11h30 / Início dos shows: 13h
INGRESSOS: a partir de R$180,00 (meia-entrada) + taxa adm., de acordo com o setor. ***Valores sujeitos a alteração sem aviso prévio.
PISTA – R$180,00 (meia-entrada) e R$360,00 (inteira) + taxa adm. 
CAMAROTE LAGO – R$400,00 (meia-entrada) e R$800,00 (inteira) + taxa adm.

CAMAROTE – R$490,00 (meia-entrada) e R$980,00 (inteira) + taxa adm.
IN STAGE – R$850,00 (meia-entrada) e R$1.700,00 (inteira) + taxa adm.
MEIA-ENTRADA – válida para estudantes, pessoas acima de 60 anos, professores, doadores de sangue, pessoas com deficiência (PcD) e portadores de câncer.

INGRESSO SOCIAL – doadores de 1kg de alimento não-perecível ou um brinquedo em bom estado de conservação possuem 50% de desconto sobre o valor da inteira. A entrega será feita na entrada do evento e as doações serão recebidas por entidades específicas a serem cadastradas e definidas.

**Promoções não cumulativas com descontos previstos por Lei.
***Valores sujeitos a alteração sem aviso prévio.
****É obrigatória a apresentação do documento previsto em lei que comprove a condição do beneficiário, na compra do ingresso e na entrada do festival.

Formas de Pagamento: Dinheiro, Pix e cartões de crédito/débito Elo, MasterCard, American Express, Visa, Diners Club e Hipercard em até 6x sem juros.

Vendas: Online: www.blueticket.com.bre nos postos de venda credenciados conforme divulgação oficial.

Classificação indicativa: 18 anos. De 16 a 18 anos acompanhados de um maior responsável. De 12 a 16 anos apenas acompanhados com o pai ou mãe ou responsável legal.
Informações para o público: Instagram oficial: @primerockbrasil.curitiba