Grupo furtava prédios comerciais de Curitiba com treinamento ao estilo La Casa de Papel, da Netflix

Assim como na série La Casa de Papel, exibida pela Netflix, um grupo muito preparado foi detido na manhã desta terça-feira (28), em Curitiba e região metropolitana de Curitiba.

O grupo é suspeito de pelo menos 13 furtos em prédios comerciais, no Paraná e em Santa Catarina.

Os integrantes tinham treinamento de escalada e rapel e usavam cordas e até uma serra elétrica para praticar os furtos. Um crime organizado como a série espanhola, criada por Álex Pina, sucesso na plataforma de streaming.

Se na série os assaltos planejados pelo Professor tinham como alvos a Casa da Moeda Real da Espanha e outro no Banco Central da Espanha, no Paraná e Santa Catarina os alvos eram edifícios comerciais.

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) cumpriu na manhã desta terça 23 ordens judiciais, sendo10 mandados de prisão preventiva e 13 de busca e apreensão.

“Essa quadrilha já age em Curitiba e região há mais de um ano e meio. Eles geralmente entram nesses prédios comerciais escalando. Nós apreendemos uma grande quantidade de materiais de escalada e rapel. Eles procuram subtrair celulares, computadores, notebooks, cartões corporativos, dinheiro”, disse o delegado Marcelo Magalhães, da Delegacia de Furtos e Roubos, em entrevista à Banda B.

Djalma Malaquias/ Banda B

Assim como na série, o grupo usava de artifícios para dificultar o serviço investigativo. Além de máscaras similares de La Casa de Papel, eles pintavam as câmeras de segurança com tinta em spray para que as imagens dos furtos não fossem registradas pelos equipamentos de segurança.

Na série da Netflix cada membro tem sua especialidade. No grupo que agia no Paraná e Santa Catarina não era diferente.

“Eles faziam um levantamento do lugares e estudam a melhor maneira para entrar nos locais. Temos a informações que dois deles trabalhavam com pintura de prédios e isso pode ter dado algum know-how para esses indivíduos praticarem esse tipo de furto”, explicou o delegado.

Segundo Magalhães, um dos locais em que grupo tentou cometer o furto era um escritório de uma deputada federal. No entanto, o assalto ao escritório da parlamentar foi frustrado.

Informações Banda B

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rede abre agendamentos para castrações de cães e gatos em novembro

Nesta sexta-feira (15/10), às 12h, começam os agendamentos para 325 castrações de cães e gatos em clínicas contratadas pelo município. As cirurgias fazem parte do Programa Municipal de Castração Gratuita e podem ser marcadas pelo site da Rede de Proteção Animal da Prefeitura de Curitiba

Para escolher a data, o cidadão, protetor ou responsável pela ONG deve estar logado em seu cadastro. “Apenas dessa forma é possível ter acesso às vagas disponíveis”, reforça o diretor do departamento de Pesquisa e Conservação da Fauna, Edson Evaristo. 

Outras 2,7 mil vagas ainda serão ofertadas no mês de novembro, no mutirão de castração da Regional Pinheirinho. Agendamentos serão abertos a partir do dia 8 de novembro (segunda-feira). 

Cuidados

A Rede de Proteção Animal reforça que os tutores devem ir sozinhos ou com, no máximo, um acompanhante ao agendamento e respeitar a antecedência recomendada para evitar aglomerações e manter o distanciamento necessário para prevenção ao contágio da covid-19. 

O uso de máscaras e a higienização frequente das mãos também são obrigatórios durante todo o tempo de permanência nos locais. Quem apresentar sintomas de infecção respiratória, deve pedir para outra pessoa levar o animal ou cancelar o atendimento.
 

Bruxas contadoras de histórias animam a programação especial para os curitibinhas

As bruxas contadoras de histórias, que em agosto voltaram a encantar os visitantes do Bosque Alemão (Vista Alegre), também animam a programação especial em comemoração do Dia da Criança.

Elas divertiram os visitantes do bosque nesta quarta-feira (13/10) e aguardam as famílias no próximo dia 18, às 14h30, no Parque dos Tropeiros, na CIC.

Além desta data, no dia 20 as bruxas estarão na Praça Rui Barbosa, no Centro, e no dia 29 na Praça do Japão, no Batel, ambas a partir das 14h30.

Depois de um período distante de público, por causa das medidas restritivas contra a covid-19, as bruxas – professoras da rede municipal que se fantasiam para estimular a leitura – voltaram a circular pelo bosque em agosto. Os cuidados são reforçados devido à pandemia do novo coronavírus, por isso as histórias são contadas ao ar livre, ao longo da trilha de João e Maria, e não mais dentro da Casa Encantada.

A coordenadora de Projetos da Secretaria Municipal da Educação, Andrea Barletta, explica que quem quiser visitar a Casa Encantada pode entrar, mas respeitando as novas regras: distanciamento, uso de máscara e higienização das mãos com álcool em gel 70%.

Letícia da Silva, 5 anos, estava com os amigos no bosque nesta quarta-feira e se surpreendeu com o agito das bruxas. “Eu estava com saudade das bruxas, elas são boazinhas”, disse a menina.

Na tevê

As bruxas do Bosque Alemão também continuam a contação de histórias no formato remoto, para quem preferir. Elas estão todas as segundas-feiras, às 15h, no Facebook da Secretaria Municipal da Educação.

Também podem ser vistas na TV Escola Curitiba, pelos canais da tevê aberta 4.2 (Rede Massa), 9.2 (Paraná Turismo) e 16.4 (TV Evangelizar), além do canal da TV Escola no YouTube.

A Casa Encantada

Inaugurada em março de 1996, na primeira gestão do prefeito Rafael Greca, a Casa Encantada é uma biblioteca e espaço para contação de histórias. Permaneceu fechada para o público desde o ano passado, por causa da pandemia, mas desde agosto voltou a funcionar.

A biblioteca da Casa Encantada é uma das 195 unidades da Rede Municipal de Bibliotecas Escolares, com um acervo de 2,4 mil livros destinado ao público infantil.

Você sabe quem são as bruxas?

Todas as 19 bruxas são professoras da rede municipal de ensino de Curitiba e se dedicam a levar cultura e conhecimento por meio da literatura.