Festival de Curitiba já tem data marcada para a edição de 2020

Festival de Curitiba – o maior festival de artes cênicas da América Latina – chega em sua 29ª edição em 2020, mantendo o mote “Fetival para Todos”, evidenciando a pluralidade, os diferentes tipos de públicos, o conjunto de gêneros artísticos e, principalmente, as várias vertentes do teatro e das artes. Com mais de 400 atrações, a produção já anuncia as datas do festival para 2020, que já fica marcado na agenda de eventos da cidade, e que ocorrerá de 24 de março a 5 de abril.

A tradicional “Festa de Abertura” está programada para o 24 de março, no Teatro Guaíra, e contará com um espetáculo inédito que será divulgado em breve. Com relação à Mostra, a curadoria será mantida pelos atores, dramaturgos e diretores Guilherme Weber e Márcio Abreu, que já estão selecionando os mais de 30 espetáculos que tomarão conta dos principais palcos da cidade.

A curadoria que assinamos para o Festival de Curitiba é um projeto contínuo de pensamentos, que tem na edição de 2020 o seu quinto ano. Continuaremos com a extinção das fronteiras entre gêneros artísticos, como dança, teatro, música e performance, evidenciando o que existe de melhor na área”, explicam os curadores.

Fringe, mostra aberta, sem crivo da curadoria do evento, em que companhias de teatro, circo, música e dança de várias partes do Brasil e de dezenas de outros países participam por meio de inscrições voluntárias, bateu recorde de interesse de participação para a nova edição. Segundo a coordenadora do Fringe, a produtora Carol Scabora, esse ano também foi de recorde de acessos no site da mostra, com grande disposição de companhias de todos os lugares do Brasil e de países da América Latina. “Tivemos mais de 556 usuários no site do Fringe com interesse de cadastros, dicas e informações de participação. Foram números super satisfatórios”, comenta a coordenadora.


As mostras para as famílias, como o Guritiba e o MishMash, estão confirmadas e prometem uma programação variada para as crianças de todas as idades. O Risorama, que lançou o seu projeto itinerante pelo País, passando por oito cidades de seis estados, também promete trazer os maiores nomes da comédia nacional. “Em 2020 teremos vários nomes de peso nos palcos do Risorama. Já têm muitos humoristas me procurando pedindo para participar. E gente de nome grande! O público vai gostar”, explica o curador da mostra, o humorista Diogo Portugal.

Gastronomix, a quermesse da alta gastronomia, que reúne música, arte e pratos assinados por renomados chefes nacionais, que também passou a ser itinerante pelo Brasil, confirma sua edição em 2020 nos gramados no Museu Oscar Niemeyer. O curador, o Chef Celso Freire, promete trazer grandes novidades para Curitiba. “Na edição de 2020 queremos trazer muita tendência da gastronomia e, principalmente, aqueles nomes de destaque que os curitibanos tanto querem conhecer de perto”, explica.


A abertura das bilheterias está programada para a primeira quinzena de fevereiro. Não perca as novidades da 29ª edição do Festival de Curitiba e fique por dentro de todas as informações, por meio das redes sociais oficiais, pelo Facebook @fest.curitiba, pelo Instagram @festivaldecuritiba, e pelo Twitter @fest_curitiba.

Serviço:
Festival de Curitiba 2020

Data: 24 de março a 5 de abril
Site oficial: https://festivaldecuritiba.com.br/

No mês da Consciência Negra, Sesi Cultura apresenta espetáculo infantil sobre a História das Áfricas

Há muito o que aprender com nossas raízes. No Brasil, de norte a sul, elas passam pela África. E não poderia haver melhor época para tratar de questões étnico-raciais sob novas perspectivas com as crianças e adultos que novembro, quando é celebrado o dia da consciência negra. O espetáculo “Karingana Ua Karingana! Histórias de Áfricas” é uma concepção do Grupo Baquetá e aproxima temas que fazem parte da história e cultura brasileira e que, muitas vezes, são vistos de forma afastada ou exótica.

De acordo com o último Censo Demográfico, a maioria da população brasileira é afrodescendente e, muitas vezes, os jovens e as crianças não se veem representados na mídia ou nos livros, especialmente no sul do país. Nesse sentido, “Karingana Ua Karingana” foi pensado para ser um espaço de representatividade, pois os três atores/músicos são afrodescendentes e apresentam a riqueza de elementos africanos e afro-brasileiros por meio dos figurinos, adereços, turbantes e penteados.

Composto por contos de origem africana e afro-brasileira, o espetáculo traça uma rota de identificação com nossas raízes negras, a contribuição para a construção do país e herança cultural. Temas como diáspora, autoestima, ancestralidade, circularidade, meio ambiente, espiritualidade, escravização da população negra, linguagem e diversidade são abordados por meio de técnicas de contação de histórias, danças de matrizes africanas, cantos e brincadeiras.

Uma das preocupações do grupo Baquetá é aplicar as leis 10.639/03 e 11.645/08 que tratam da obrigatoriedade do ensino das histórias e culturas africanas, afro-brasileiras e dos povos indígenas para todos os âmbitos da educação. Dessa forma, a proposta é ajudar a desmistificar a idealização de África como um lugar longe, antigo, arcaico e pequeno e apresentar a potência de um vasto continente, berço da civilização, mãe de grandes saberes científicos e tecnológicos.

O Grupo Baquetá nasceu na cidade de Curitiba, em 2009. Pesquisa e desenvolve projetos para adultos e crianças com base nos saberes da diáspora africana e dos povos originários do Brasil. O grupo que circula participando de eventos, mostras e festivais pela região sul, estado de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, lançou seu primeiro disco no ano de 2021, disponível gratuitamente nas plataformas online de música.

SERVIÇO:

Sesi Cultura Paraná apresenta “Karingana Ua Karingana! Histórias de Áfricas”

Data: 26 de novembro, sábado

Horário: 15h

Local: Centro Cultural Sesi – Unidade Dr. Celso Charuri – Rua Paula Gomes, 270 São Francisco – Curitiba

Entrada franca

Festival ​Baticum segue com mais shows

Grupo Fato, Baticum Session e uma celebração da cultura afro com o Gumboot Dance encerrando em grande estilo a primeira edição do Baticum – Festival de Música Corporal de Curitiba, que segue até o próximo domingo (27). 

Quem abre a semana é o paranaense Grupo Fato, na quinta-feira (24) às 20h no Cleon Jacques. Também no Cleon, o revitalizado teatro do Parque São Lourenço, acontece o Show dos Professores, com a participação da turma que está ministrando as oficinas, todos eles referência em música corporal. Na noite de sábado (26), o Canal da Música (Júlio Perneta, 695) recebe o belo show doGumboot Dance Brasil, festejando toda a riqueza e alegria contagiante da cultura afro.

No dia 27, às 11h, a Casa Hoffmann recebe a Baticum Session, uma vivência coletiva pelo universo da música corporal, com entrada franca.

Para saber de tudo, basta acompanhar a programação no perfil do evento no instagram. Para os shows pagos, os ingressos, a preços populares de R$15 e 7,50, estão disponíveis pelo Sympla.

Baticum é um projeto realizado com recursos do programa de Apoio e Incentivo à Cultura – Fundação Cultural de Curitiba e Prefeitura de Curitiba, com o incentivo do Colégio Positivo

Serviço:

O que: Baticum – Festival de música Corporal

24/11 (quinta): 20h     Show Fato, no            Teatro Cleon Jacques. R$15 e R$7,50

25/11 (sexta)  20h, Show Professores, no   Teatro Cleon Jacques. R$15 e R$7,50

26/11 (sábado), 20h,  Show Gumboot Dance, no    Canal da Música.  R$15 e R$7,50

27/11 (domingo),11h, Baticum Session, na  Casa Hoffman. Gratuito (retirar convite uma hora antes da apresentação)

Informações e ingressos: linktr.ee/festivalbaticum

https://www.instagram.com/festivalbaticum/