Exército da Prefs

Exército da Prefs

O melhor vídeo que você vai ver hoje!

Lembre-se da nova page Prefescura de Curitiba!

Exército da Prefs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Secretária diz que Curitiba precisa estar pelo menos 60% imunizada para pensar em abrir mão da máscara

A secretária municipal da Saúde, Márcia Huçulak, demonstrou otimismo com a chegada da vacina a Curitiba, mas também fez um alerta com relação às demais medidas de contenção da Covid-19. Segundo ela, é necessário que a cidade tenha pelo menos de 60% a 70% de imunização para começar a pensar em abrir mão da máscara, por exemplo.

“A vacina não elimina o novo coronavírus. Nós vamos continuar tendo casos de Covid, vamos continuar a depender do uso da máscara, distanciamento social, evitar aglomerações, arejar os ambientes, álcool em gel, tudo vai permanecer por um bom tempo. Nós temos uma maratona, não é uma corrida de 100 metros. Não é que a pessoa vacine e pode abandonar a máscara. Nós precisamos ter pelo menos de 60% a 70% de cobertura da população para aí sim poder liberar algumas medidas, como o uso da máscara”, afirmou Huçulak.

Com a aprovação da Anvisa, o uso emergencial da Coronavac pode começar ainda nesta segunda-feira (18) no Paraná. A expectativa é que a primeira aplicação ocorra no Hospital do Trabalhador.

A imunização sistemática da população, porém, terá início na próxima quarta-feira (20), na estrutura que está sendo montada no pavilhão do Parque Barigui. O primeiro lote destinado ao Paraná tem cerca de 242 mil doses da vacina, sendo que caberá a Curitiba aproximadamente 48 mil doses. Como a vacina é aplicada em duas doses, esse volume será suficiente para atender 24 mil pessoas.

Segundo a secretária, o dia é muito especial para a cidade. “A pauta é esperança, finalmente aprovada, uma vacina eficaz e temos a possibilidade de aplicar em nossa população”, concluiu.

Nesta segunda-feira (18), os profissionais de saúde já passam por um trabalho de capacitação na Secretaria.

O primeiro grupo a ser vacinado a partir de quarta-feira será o de servidores de saúde, os idosos abrigados em Instituições de Longa Permanência (ILPs) e indígenas (150 indígenas que moram na aldeia Kakané-Porã, no Tatuquara).

Informações Banda B.

Jovens fingem trabalhar em viaduto para ‘pichar mais tranquilo’ paredes em Curitiba

GM fez o flagrante e prendeu os dois jovens que pichavam viaduto no CIC

Munidos de capacetes e coletes refletivos, dois jovens foram flagrados pela Guarda Municipal enquanto pichavam a parede sob o viaduto, na manhã deste domingo (17), na Cidade Industrial.

De acordo com o relato da equipe do núcleo regional CIC, que passava pela Rua Vicente Michelotto, os dois suspeitos simulavam realizar um trabalho a quem passasse por eles: chegaram a colocar cones na via, para terem mais segurança durante a passagem de veículos, e utilizavam uma escada para alcançar as partes mais altas.

Os guardas estranharam e pararam para verificar a situação, questionando se os dois tinham autorização para fazer a intervenção no viaduto. Diante da negativa da dupla, os dois, de 24 e de 27 anos, junto com rolos de tinta e produtos utilizados para a pichação, foram levados até a Delegacia do Meio Ambiente. Cada um deles foi autuado no valor de R$ 10 mil pelo crime, conforme previsto em legislação municipal.

Informações Banda B.