O sistema de transporte de Curitiba voltou a operar com a tabela normal desde o meio dia. Um erro de programação das empresas de ônibus provocou cortes na frota de linhas como Expresso, Ligeirão e Linha Direta Inter 2 e gerou aglomeração de pessoas nos terminais na manhã desta sexta-feira (20/3).

O presidente da Urbanização de Curitiba (Urbs), Ogeny Pedro Maia Neto, esclarece que o fluxo de ônibus já voltou ao normal e que as empresas estão sendo notificadas.

A Urbs também suspendeu as alterações adotadas para algumas linhas em função da diminuição do número de passageiros, anunciadas na noite de quinta-feira (19/3). Essas medidas, no entanto, não envolviam mudanças nas linhas Expresso, Ligeirões e Linha Direta Inter 2, que registraram superlotação nos terminais nesta sexta-feira.

“Tivemos um equívoco na programação das empresas, que cortaram as tabelas de linhas que tínhamos preservado justamente porque transportam um fluxo grande de passageiros”, disse Maia Neto.

A única medida mantida, entre as anunciadas na quinta-feira, foi a suspensão da Linha Turismo.

Integração

O número de ônibus que fazem integração com a Região Metropolitana, como Caiuá-Cachoeira, Pinhais-Campo Comprido e Colombo-CIC, também está mantido.

A Urbs montou um comitê de crise, com as empresas, para monitorar diariamente o fluxo de passageiros no transporte público em função do impacto das medidas de prevenção ao novo coronavírus, como fechamento de escolas e universidades. Já foi detectada uma redução de 47% no fluxo de passageiros em relação ao dia 10 de março. Foram cerca de 400 mil passageiros nesta quinta-feira em Curitiba.

Serviço essencial

A Urbs considera o transporte público essencial para a população que precisa se deslocar na cidade e já anunciou uma série de medidas para prevenir a disseminação do novo coronavírus. Em parceria com as empresas de ônibus, foram reforçadas a limpeza dos veículos, estações-tubo e terminais e a distribuição de álcool gel a cobradores.

Cartazes falando da importância da prevenção foram anexados nos ônibus, bem como áudios nos biarticulados e mensagens nas estações tubo.