Empresa curitibana ensina a pintar quadros por meio de aula online

Em meio à pandemia do Covid-19, os comerciantes estão tendo que se virar nos trinta para que a crise não afete ainda mais os negócios. Um exemplo desses é a empresa curitibana Vinho Tinta, que criou uma opção para que o público tenha uma experiência diferente em casa.

Com um calendário de quadros durante a semana, o público pode optar pelo desenho que quer fazer e, assim, recebe em casa um “kit pintura” com pincéis, tinta e a tela – para duas pessoas, o combo sai a R$ 130,90. Para auxiliar no desenho, o Vinho Tinta transmite uma “aula” online mostrando o passo a passo.

Para incentivar a criatividade e deixar tudo mais divertido, a experiência se torna completa com uma garrafa de vinho, que pode ser adquirida juntamente com os materiais a partir de R$ 65.

A “Live Aula” é transmitida em forma de ‘conferência’; assim, todos os participantes podem interagir e conectar entre si. É uma forma de conhecer novas pessoas, ter novas experiências nessa fase pouco convencional, fugindo da ansiedade e do tédio.

“Nosso objetivo é proporcionar uma experiência que te faça esquecer dos problemas do dia a dia enquanto aproveita um lazer diferente”, comenta Marcos Rogério, proprietário do Vinho Tinta em Curitiba.

Os kits e os vinhos podem ser comprados no site.

Vinho Tinta

O Vinho Tinta, espaço inaugurado há 03 meses em Curitiba, foi inspirado no modelo Paint and Sip americano, no qual as pessoas pintam uma tela guiadas por um artista enquanto degustam um vinho.

Deixar animais soltos em ruas e praças pode gerar multa de até R$ 2 mil em Curitiba

Projeto de lei que reforça punição à maus-tratos foi aprovado em 1º turno na Câmara Municipal.

Os vereadores de Curitiba aprovaram nesta quarta-feira (16), por unanimidade e em 1ª discussão, o projeto de lei que, entre outras coisas, estabelece multa de R$ 200 a R$ 2 mil para quem abandonar animais em ruas e espaços públicos. O projeto modifica  modifica lei já existente e amplia as práticas consideradas como crime de maus-tratos a animais.

A proposta da vereadora Katia Dittrich (Solidariedade) lista 24 ações ou omissões como maus-tratos, o dobro do que previa a lei de 2011. Entre os novos comportamentos que caracterizam o crime, o mais significativo é o de abandono.

“Deixar o animal solto em vias e logradouros públicos” como diz o texto do projeto, vai passar a doer no bolso, com multas de até R$ 2 mil no caso de flagrante ou denúncia comprovada. As medidas seguem a linha de projeto semelhante porém ainda mais rigoroso e que prevê responsabilização criminal, aprovado no Senado Federal na semana.

Outros dois pontos polêmicos do projeto são a proibição expressa de ‘passeios’ desacompanhados e abandono de animais idosos ou doentes. No primeiro caso está prevista responsabilização dos tutores com multa, pelo risco do animal sofrer ou causar acidentes, além de permitir uma possível cria indesejada” e no segundo uma característica de agravante ao crime de maus-tratos, pela vulnerabilidade dos bichos.

Para entrar em vigor, o projeto precisa ser aprovado em 2ª discussão para depois ser sancionado ou não pelo prefeito.  Caso seja sancionada, a lei então terá um prazo para regulamentação.

Informações Banda B.

Sérgio Moro recebe carteira da OAB e abre escritório em Curitiba

Antes de começar a advogar, no entanto, Moro deverá acabar de cumprir a quarentena de seis meses determinada pela Comissão de Ética da Presidência.

O ex-juiz federal que conduziu a Lava Jato e colecionou desafetos entre alguns criminalistas vai atender sua futura clientela em um endereço de Curitiba, base e origem da maior operação já desencadeada no País contra a corrupção.

Antes de começar a advogar, no entanto, Moro deverá acabar de cumprir a quarentena de seis meses determinada pela Comissão de Ética da Presidência. Levando em consideração a data em que anunciou sua renúncia e acusou o presidente de suposta tentativa de interferência na Polícia Federal, 24 de abril, a quarentena do ex-juiz terminará no fim de outubro.

Informações Banda B.