Embarque na Linha Turismo cresce 8,4% em 2019

Um dos principais serviços turísticos da Prefeitura, a Linha Turismo de Curitiba teve um aumento de 8,4% nos embarques em 2019 em relação ao ano anterior. Foram 557.488 embarques no ano passado, com uma média de 46 mil passeios mensais. O mês de julho foi o mais movimentado, com mais de 81 mil embarques.

Foto: Cesar Brustolin

Tatiana Turra, presidente do Instituto Municipal de Turismo, avalia que a implantação da bilhetagem eletrônica foi fundamental para o aumento no fluxo de embarques no serviço. Até o início do ano passado, a Linha Turismo operava com o sistema de cartelas com cinco tíquetes (um embarque e quatro reembarques). “A partir do mês de março, houve a mudança e o embarque passou a ser feito com cartões com validade de 24 horas, permitindo reembarques livres”, justifica Tatiana.

Ela lembra que a implantação da bilhetagem eletrônica foi uma determinação do prefeito Rafael Greca, que desde o início de sua gestão vem incentivando uma maior integração do Instituto Municipal de turismo e da Urbs (Urbanização de Curitiba), responsável pela operacionalização do serviço, com o objetivo de melhorar os serviços turísticos da capital. “Fizemos em conjunto um mapeamento para subsidiar esta melhoria”, completou Tatiana.

Pesquisa

Uma pesquisa feita pelo Instituto Municipal de Turismo, entre julho e dezembro de 2019, mostra o perfil dos visitantes que embarcaram na Linha Turismo. O levantamento contou com uma amostra de 713 usuários, entre aqueles que utilizaram os cartões e cartelas próprios da Linha Turismo (não foram incluídos na pesquisa os moradores que utilizaram o Cartão Usuário). 

Entre os turistas, a principal motivação para vir a Curitiba foi lazer e/ou descanso (67,2%) e a maioria (56,1%) visitava a cidade pela primeira vez. A origem dos visitantes que mais se destacou foi São Paulo (31,8%), seguido do Paraná (12,9%) e Rio de Janeiro (11,8%).

O estudo aponta ainda que, entre os turistas que passearam no serviço, a média de permanência na cidade foi de 3,9 dias, a maioria veio à cidade de avião (59,6%) com a família (41,3%) e ficou hospedada em hotel (66,3%).

Qualidade

Durante a pesquisa, os usuários da Linha Turismo avaliaram cinco aspectos a respeito do passeio: áudio informativo, custo-benefício do passeio, atendimento e cortesia do motorista e cobrador, limpeza do veículo e o sistema de embarque com utilização de cartão. As avaliações foram feitas através da atribuição de notas entre 1 e 5 para cada item.

Os aspectos melhor avaliados foram o sistema de cartão e a limpeza, com média 4,8, e a nota mais baixa foi atribuída ao serviço de áudio, com nota 3,2. Custo-benefício (4,5) e atendimento e cortesia (4,7) foram outros quesitos avaliados.

A Linha Turismo é formada por ônibus doubledeckers (de dois andares) que permitem uma visão panorâmica da cidade durante todo o passeio. O trajeto começa na Praça Tiradentes, no Centro, e passa por 26 pontos turísticos, entre eles Jardim Botânico, Parque Tanguá, Ópera de Arame, Centro Histórico, Bosque do Papa e Museu Oscar Niemeyer. O cartão custa R$ 50 para turistas.

Moradores tomam susto com caminhão que deixou rastro de destruição na BR-376

O acidente ocorreu no Centro de São José dos Pinhais. Até o momento, não se sabe as causas que levaram a ocorrência

Moradores da cidade de São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC), passaram por um grande susto no inicio da manhã desta segunda-feira (21). Um motorista de um caminhão dirigia pela BR-376, no Centro da cidade, quando deixou um rastro de destruição em plena rodovia. Até o momento, não se sabe as causas que levaram ao acidente, que não deixou ninguém ferido no local.

O proprietário da empresa Aços CWB, Jean Carlos Alves de Moraes, disse que os funcionários estavam chegando Ao trabalho e tudo aconteceu rapidamente, pegando todos de surpresa. À Banda B, ele informou que três postes de luz e um ponto de ônibus foram derrubados pelo veículo, sendo que um dos postes derrubados era interno.

Como ficou o local onde o caminhão passou. Foto: Colaboração

“De repente, a gente escutou um ‘barulhão’ e a carreta passou arrebentando tudo. Tinha um rapaz no ponto de ônibus e ele conseguiu sair correndo para não ser atingido. Por sorte, não tinha mais ninguém porque se não ia ser feio o estrago. Foram apenas danos materiais”, comentou à Banda B.

Como ficou o local onde o caminhão passou. Foto: Colaboração

O Motorista foi atendido pelo Siate do Corpo de Bombeiros e encaminhado com ferimentos moderados ao Hospital Cajuru.

Especialista em secas, pesquisador da UFPR alerta para mais três meses com poucas chuvas

No último dia 10 a National Oceanic and Atmospheric Administration (NOAA) confirmou que estamos passando por um período de La Niña, que diminui a quantidade de chuva

Especialista em secas, o professor da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Pedro Fontão, afirmou à Banda B nesta segunda-feira (21) que a primavera, que começa nesta terça (22), deverá ter chuvas abaixo da média, o que preocupa devido à estiagem que Curitiba e região metropolitana estão passando. Segundo Fontão, no último dia 10 a National Oceanic and Atmospheric Administration (NOAA) confirmou que estamos passando por um período de La Niña, que diminui a quantidade de chuva.

“O grande problema deste ano é realmente a ocorrência do La Ninã e pelos modelos não há previsão de chuvas volumosas para pelo menos os próximos três meses”, explicou o especialista, destacando que passamos por um período de seca localizada. “É uma questão regional de uma seca localizada no Paraná. Rio Grande do Sul estava mal também, mas deu uma boa recuperada em agosto, diferente de Curitiba”, salientou.

De acordo com Fontão, chuvas em grande quantidade apenas para o mês de janeiro. “Em termos de climatologia fica difícil de falar, mas tudo indica que em janeiro e fevereiro possam acontecer anomalias mais positivas, ajudando a recuperar os mananciais”, destacou.

Para o mês de setembro, onde pouco choveu, uma chuva mais forte deve acontecer apenas no próximo fim de semana, de acordo com os institutos meteorológicos.

Informações Banda B.