Curitiba teve sensação térmica de -3°C na madrugada; em RS e SC nevou

A madrugada foi de muito frio em Curitiba, com a sensação térmica chegando a -3°C. As temperaturas mínimas ainda ficaram bastante baixas ao amanhecer em todo o Paraná nesta quinta-feira (29), por conta da forte massa de ar frio. Não há previsão de chuva e o sol predomina em grande parte do dia, mas as temperaturas máximas não se elevam muito.

Os termômetros da capital paranaense registraram mínima de -1°C, e a máxima não passa de 10°C. Em Cascavel, a temperatura caiu a -4°C e pode fazer máxima de até 12°C. Em Foz do Iguaçu, os termômetros registraram -2°C (máxima 15°C), Ponta Grossa marcou 0°C (máxima 11°C) e Paranavaí registrou 2° (máxima de 17°C). As informações são do Somar Meteorologia.

Das estações do Simepar, 13 registraram temperatura negativa na quarta-feira (28). A sensação térmica foi ainda pior, por conta do vento e da umidade. Destaque para Palmas (-5°C), General Carneiro (-4,7°C), Clevelândia (-3°C), Guarapuava (-2,9°C) e Pinhão (-3°).

Chegou-se a falar na possibilidade de neve no Paraná nos últimos dias, mas ela está descartada porque não há umidade suficiente para ela se formar. Há apenas alerta de geada. Algumas cidades do Paraná tiveram chuva congelada, como Pitanga, Araruna e Telêmaco Borba.

Curitiba nos próximos 4 dias

Para sexta-feira (30), a previsão se mantém nas mesmas condições desta quinta-feira, com mínimas ainda muito baixas ao longo da manhã, ao menos até sábado (31). A previsão para os próximos dias em Curitiba é de 0°C a 12°C na sexta; 3°C a 13°C no sábado; 8°C a 13°C no domingo; e 9°C a 15°C na segunda. Para domingo e segunda, há previsão de chuva.

Pelo Brasil

O frio avança pelo Brasil nesta quinta-feira (29) e sexta-feira (30). Segundo o Climatempo, há chance de julho terminar com novos recordes entre as temperaturas mínimas no país.

Ainda existe possibilidade de neve nas serras de Santa Catarina e Rio Grande do Sul nos próximos dias. O centro da massa de ar polar chega aos dois estados e o frio deve aumentar ainda mais. Entre as capitais, há previsão de temperaturas abaixo de 5ºC em Porto Alegre, Florianópolis, Curitiba, São Paulo e Campo Grande.

Na quarta-feira, nevou em mais de dez cidades catarinenses, segundo reportagem do G1. Turistas e moradores foram para as ruas brincar com os flocos que caíram no fim da tarde e durante a noite. No Rio Grande do Sul, mais de 30 cidades registraram queda de neve. Algumas delas já amanheceram com temperatura abaixo de 0ºC nesta quinta.

Informações Banda B

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Morre cantora Elza Soares, aos 91 anos

A cantora Elza Soares morreu aos 91 anos nesta quinta-feira (20), no Rio de Janeiro.

“É com muita tristeza e pesar que informamos o falecimento da cantora e compositora Elza Soares, aos 91 anos, às 15 horas e 45 minutos em sua casa, no Rio de Janeiro, por causas naturais”, diz o comunicado enviado pela assessoria da cantora.

Informações G1

Rodízio no abastecimento gerou economia de quase 90 bilhões de litros de água na RMC

Os 673 dias de rodízio no fornecimento de água em Curitiba e municípios da Região Metropolitana trouxeram uma economia de 89,8 bilhões de litros de água, que evitou o colapso do sistema. O racionamento acabou nesta quarta-feira (19).

Esse número só foi alcançado graças à combinação das medidas que incluíram cerca de 20 obras e ações para obter novas fontes de captação e ao atendimento da população à META20 com o uso racional da água. O volume economizado equivale à soma de três barragens do Sistema de Abastecimento Integrado de Curitiba e Região Metropolitana (SAIC): Passaúna, Piraquara I e Piraquara II.

Ao longo desses 22 meses, o objetivo da Sanepar foi recuperar o nível das barragens, que chegaram ao seu momento mais crítico em 11 de novembro de 2020 com média de 26,77% de reservação.

O conjunto de ações e obras implementadas seguiu o protocolo de gestão de crise da Companhia e foi sendo aprimorado e acelerado ao longo do período. A relação inclui desde captações emergenciais, transposições e obras estruturantes, até o uso de novas tecnologias, como a semeadura de nuvens para induzir chuvas na cabeceira dos rios das bacias de abastecimento e um programa de financiamento de startups (empresas de inovação) que está disponibilizando R$ 1,5 milhão para os projetos.

As medidas não dispensaram nem mesmo as alternativas com menor performance. Um exemplo é a reativação da captação de água do Reservatório do Carvalho, nos Mananciais da Serra, levando água à Barragem do Piraquara I. Construído em 1906 e desativado em 2004, o Carvalho foi acionado novamente pela Sanepar em meados de 2020 para buscar 15 litros por segundo.

Na ponta extrema, a Sanepar antecipou em cinco anos a sobreposição do Rio Capivari, e investiu cerca de R$ 55 milhões para iniciar a operação de um sistema que permitirá levar até 1,2 mil litros por segundo à barragem do Iraí, vencendo uma distância de 51 quilômetros.

META20 E ESFORÇO CONCENTRADO – Uma projeção do comportamento das barragens, sem as ações implementadas, principalmente o rodízio, mostra que o sistema teria entrado em colapso em outubro/novembro de 2020, quando as barragens teriam atingido níveis entre 12,7% e 13,1%, o que praticamente inviabilizaria o fornecimento de água. E este cenário de colapso se repetiria a partir de julho/agosto de 2021, quando os níveis chegariam a 11%, baixando até 4,5% em outubro de 2021.

O diretor-presidente da Sanepar, destaca o esforço concentrado da Companhia em todas as ações e lembra que a participação da população, que aderiu prontamente à campanha META20 foi fundamental. “Trabalhamos muito. Sempre ampliando as soluções. A população ajudou muito. A campanha para diminuir o consumo em 20% foi incorporada plenamente. Obtivemos uma economia média de 17,17%. Começamos em agosto de 2020 e, dois meses depois, já havíamos batida a meta que foi repetida em setembro e outubro de 2021”, disse.

O rodízio, que se iniciou em 17 de março de 2020 para bairros da Região Sul de Curitiba e cidades da RMC (Sul) em função de queda de vazão nos pontos de captação, registrou seis configurações. E até esta semana estava no modelo de três dias e meio com água e até um dia e meio sem água.