Curitiba prepara estrutura para receber vacinas da Pfizer; vacinação será no Barigui

Curitiba deverá receber na próxima semana 32.760 doses da vacina contra a covid-19 produzidas pelo laboratório Pfizer. Os imunizantes serão repassados pelo Ministério da Saúde para o Centro de Medicamentos do Paraná (Cemepar), que repassará para a capital.

Os imunizantes produzidos pela Pfizer adquiridos pelo Brasil serão prioritariamente usados pelas capitais, devido à estrutura de maior complexidade exigida para condicionamento e manuseio.

Com as novas doses Curitiba vai dar continuidade ao Plano Municipal de Imunização, vacinando idosos e profissionais de saúde que ainda não tenham sido atendidos.

Estrutura

A vacinação com o imunizante da Pfizer ficará concentrada no Pavilhão da Cura, no Parque Barigui, onde será preparada estrutura para o armazenamento das doses. O pavilhão tem uma sala de vacinas climatizada que possibilita a preparação do imunizante para uso.

Segunda a secretária municipal da Saúde, Márcia Huçulak, essa é a estratégia definida pelo município para garantir o uso da vacina de forma adequada e evitar desperdícios ou perda de doses.

“Sabemos que é uma vacina mais complexa, mas temos que fazer uso de todos os imunizantes disponíveis para acelerar a proteção da população. Curitiba está preparada para receber e aplicar, seja qual for a vacina que o Ministério disponibilize”, diz Márcia. 

Preparação

Na tarde desta quinta-feira (29/4), técnicos da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) passarão por uma capacitação on-line organizada pelo Programa Nacional de Imunização, para orientações de preparação e aplicação da nova vacina.

O imunizante exige armazenamento inicial de -70ºC e deve passar por um delicado processo de descongelamento para o uso final. Outra diferença desse imunizante é que após descongelado ele precisada ser diluído em solução injetável de cloreto de sódio 9 mg/ml (0,9%). Após a diluição a vacina deve ser utilizada em no máximo seis horas.

Para a aplicação também são necessárias seringas e agulhas específicas, as chamadas seringas de alta precisão.
Para o primeiro lote comprado pelo país, 1 milhão de doses, o Ministério da Saúde informou que irá entregar, com os imunizantes, os insumos necessários – diluente, seringa e agulha.

Para as próximas remessas que possam vir, a aquisição dos insumos ficará por responsabilidade dos municípios que aceitarem usar o imunizante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Setran promove leilão on-line de 240 veículos no dia 5 de agosto

Com lances que começam em R$ 500, a Superintendência de Trânsito (Setran) promoverá, no dia 5 de agosto, um leilão de 240 veículos.

São 101 automóveis e motocicletas em condição de circulação, apreendidos ou removidos nas operações de trânsito realizadas pela Secretaria Municipal de Defesa Social e Trânsito, além de 40 veículos em condição de sucata aproveitável e 99 em condições de sucata aproveitável com motor inservível.

Pelo site do leiloeiro, o http://www.vipleiloes.com.br, podem participar pessoas jurídicas e físicas maiores de 18 anos, com apresentação dos documentos listados e cumprimento das demais regras expostas nos editais destes links:

Como participar?

É necessário preencher um cadastro no site do leiloeiro e apresentar a documentação necessária, discriminada na página online. Os lances são feitos na modalidade eletrônica, a partir do preço mínimo estabelecido para cada modelo. Considera-se vencedor quem oferecer o maior valor.

O leilão é a última etapa do serviço de remoção de veículos que foram apreendidos ou removidos em fiscalizações de trânsito pela cidade. Caso o veículo removido da via pública por apresentar irregularidades não seja retirado do pátio da Setran pelo proprietário no período de 60 dias, pode ir a leilão. O prazo é definido pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

Serviço : Leilão on-line da Setran

Automóvel e motocicleta
Data e horário: 5 de agosto, às 9h
Local: www.vipleiloes.com.br
Visitação do modelos: 3 e 04 de Agosto de 2021, das 9h30 às 11h30 e 13h30 às 16h no pátio localizado à Rua Alberto Klemtz, 310, Portão, Curitiba/PR

Automóvel e motocicleta – sucata aproveitável
Data e horário: 5 de agosto, às 11h
Local: www.vipleiloes.com.br
Visitação: 3 e 4 de agosto, das 09h30 às 11h30 e 13h30 às 16h no pátio localizado à Rua Alberto Klemtz, 310, Portão

Automóvel e motocicleta – sucata aproveitável com motor inservível
Data e horário: 5 de agosto, às 13h
Local: www.vipleiloes.com.br
Visitação: 3 e 4 de agosto, das 9h30 às 11h30 e 13h30 às 16h no pátio localizado à Rua Alberto Klemtz, 310, Portão

Volta às aulas presenciais será feita por escalonamento nas escolas e CMEIs de Curitiba

Na segunda-feira da próxima semana, dia 2 de agosto, todas as 415 escolas municipais e CMEIs retomarão as atividades híbridas, com oferta de aulas presenciais somadas a videoaulas.

Para esse retorno, os pais ou responsáveis devem preencher o formulário de escolha do formato de ensino na página da Secretaria Municipal da Educação até esta terça-feira (27/7). As opções de escolha são o formato híbrido ou o totalmente remoto (videoaulas + kits pedagógicos individuais).

A secretária municipal da Educação, Maria Sílvia Bacila, explica que o retorno será escalonado. No dia 2 de agosto, voltam os alunos do 4º, 5º, 8º e 9º anos. A partir de 16 de agosto, retornam os estudantes do 1º ao 3º e do 6º e 7º.

“Sempre será respeitado o limite de até 50% da ocupação previsto no protocolo, porém, como o retorno está escalonado por ciclos, a ocupação média ficará bem abaixo desse número”, reforça a secretária.

No último dia 19, cerca de sete mil crianças e estudantes voltaram a 50 escolas municipais e 50 CMEIs, com o retorno do formato de híbrido de ensino – com atividades presenciais e videoaulas. Essas unidades fazem parte do programa Leia+, voltado a crianças com maior necessidade de mediação pedagógica presencial.

Educação Infantil

De 2 a 13 de agosto, voltam às unidades as crianças dos prés I e II e único, bem como as do Maternal II. Já a partir de 16 de agosto podem voltar ao presencial (no formato híbrido) os berçários e as turmas de Maternal I.

A diretora do Departamento de Educação Infantil, Kelen Patrícia Collarino, frisa que, assim como no Ensino Fundamental, cada CMEI tem seu comitê local que manterá as famílias informadas.

“Seja nos grupos de redes sociais ou por telefone, as unidades estão disponíveis para esclarecer quaisquer dúvidas das famílias sobre as escalas de retorno, protocolos de segurança e questões pedagógicas”, afirma Kelen.

A TV Escola Curitiba segue com os conteúdos na tevê aberta e no canal do YouTube. Os canais são o 4.2 (Rede Massa), 9.2 (Paraná Turismo) e 16.4 (TV Evangelizar). Todo o conteúdo também está disponível no canal do YouTube. Quando as crianças e estudantes que optaram pelo formato híbrido estiverem em casa, irão acompanhar as videoaulas.

Segurança

Para garantir um retorno seguro e dentro do Protocolo de Retorno das Atividades Presenciais, a Secretaria Municipal da Educação equipou todas as unidades com Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), itens de limpeza, totens de álcool em gel 70%, termômetros e tapetes sanitizantes, entre outros produtos.

As escolas e CMEIs também estão recebendo serviços de sanitização com amônia quaternária, para eliminar fungos, vírus e bactérias. O produto é pulverizado nas superfícies.

Já foram investidos mais de R$ 2 milhões em itens de prevenção ao coronavírus, desde o início da pandemia. E mais aquisições serão feitas conforme a necessidade.

O documento traz os cuidados necessários nas unidades da rede municipal de ensino. Toda unidade tem um comitê local para organizar e monitorar a nova rotina, de acordo com as orientações do protocolo.

Foi construído a partir dos estudos e planejamento de um comitê composto por 28 membros de diversos segmentos e validado pelo Comitê de Técnica e Ética Médica da Secretaria Municipal de Saúde.

O protocolo prevê uso obrigatório de máscara, distanciamento entre as carteiras de 1,5 metro, horários alternados de intervalo, uso de álcool em gel, tapetes sanitizantes, interdição de bebedouros coletivos, aferição de temperatura, entre outros.

A ocupação máxima será de até 50% da capacidade, o que varia conforme o tamanho da escola.

Em caso positivo de covid-19, deve ser feito o isolamento do grupo, que deverá acompanhar as videoaulas e não mais no presencial. As decisões referentes a isolamento e/ou fechamento de turmas ou de uma escola depende da avaliação do comitê local da unidade em conjunto com o distrito sanitário.

Principais cuidados

– Uso obrigatório de máscara para profissionais e estudantes

– Totens e frascos de álcool gel disponíveis

– Horários de entrada, saída, refeições e intervalos escalonados para evitar aglomerações

– Interdição de bebedouros coletivos

– Distanciamento social de 1,5 metro

– Desinfecção de mobiliário e materiais em geral com álcool 70%

Confira a organização por datas:

2 a 13/8

Educação infantil: pré e maternal II

Fundamental I: Ciclo II

Fundamental II: Ciclo IV

EJA: segundo período

16 a 27/8

Educação infantil: maternal e berçários

Fundamental I: Ciclo I

Fundamental II: Ciclo III

EJA: primeiro período