Curitiba gera recorde de 30 mil empregos formais de janeiro a julho

Curitiba gerou o recorde de 30.244 novos empregos com carteira assinada nos primeiros sete meses do ano, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados pelo Ministério da Economia nesta quinta-feira (26/8). É a maior geração de vagas para o período desde 2003, início da série histórica.

No mesmo período do ano passado, no auge da pandemia de covid-19, o saldo havia sido negativo em 21.032 vagas.

“A cada mês estamos gerando mais empregos, com saldos positivos, que vêm recuperando aos poucos as perdas geradas pela pandemia. Curitiba é mais forte que as dificuldades”, disse o prefeito Rafael Greca.

O saldo do emprego formal é medido pela diferença entre admitidos e demitidos. Nos primeiros sete meses do ano, foram 247.933 contratações e 217.689 demissões. Curitiba liderou a geração de empregos no Paraná nos primeiros sete meses e foi responsável por 23% das vagas criadas no Estado, que totalizaram 132.328 no período.

O emprego em Curitiba foi puxado pelos setores de serviços, com saldo de 16.561 vagas, e construção civil, com 5.759. Mas os demais setores também tiveram desempenho positivo. O comércio gerou 3.703 vagas e a indústria, 4.163 novos empregos.

Julho

No mês de julho o saldo ficou em 4.440 novos empregos, colocando a capital entre as oito cidades do País que mais geraram vagas, consolidando a tendência de recuperação do mercado de trabalho. Foram 35.813 contratações e 31.373 demissões no mês passado.

Em julho, os destaques foram os serviços (3.416 vagas), comércio (700) e indústria (506).

Apoio do município

A Prefeitura de Curitiba mantém programas e ações para dar suporte à retomada do emprego, com apoio tanto para trabalhadores quanto para empreendedores. Os Liceus de Ofício, da Fundação de Ação Social (FAS), promovem cursos e preparam para o mercado de trabalho quem está em busca de qualificação. Além disso, os Espaços do Empreendedor da Agência Curitiba dão suporte a microempresários e microempreendedores individuais.

A Prefeitura também vem adotando medidas para reduzir o impacto da pandemia sobre a economia do município. Entre elas, a criação de um fundo de aval, de R$ 10 milhões, com potencial para alavancar até R$ 100 milhões em investimentos por parte das empresas curitibanas.

O número de atividades incluídas na lei de liberdade econômica foi ampliado. A lei prevê a dispensa de alguns alvarás para atividades de baixo risco, facilitando o processo de abertura de empresas e reduzindo a burocracia. No ano passado, o número de atividades abrangidas pela lei passou de 242 para 545 na capital.

O município também prorrogou o prazo de pagamento de impostos e promoveu um programa de refinanciamento, o Refic-Covid-19, que permitiu o parcelamento de débitos em até 36 meses. A Prefeitura também tem aprovou nessa semana na Câmara Municipal de Curitiba (CMC) dois projetos que voltados para o setor de eventos culturais. O primeiro prevê a utilização de R$ 2,7 milhões para projetos desse segmento. O segundo prevê a moratória de dívidas, até o fim do ano, para acesso às certidões negativas que as instituições financeiras exigem para a concessão de empréstimos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curso de smartphone para idosos está com inscrições abertas

Estão abertas as inscrições para o curso Inclusão Digital – Smartphone para Idosos, promovido pela Fundação de Ação Social (FAS), em parceria com o Instituto das Cidades Inteligentes (ICI). Os interessados podem se inscrever até sexta-feira (24/9), no portal Aprendere.

As aulas começam no dia 5 de outubro, com previsão de término em 4 de novembro. São 40 vagas ofertadas. Os conteúdos serão apresentados na forma de viodeaulas transmitidas pelo canal do ICI no YouTube.

Os temas abordados no curso serão configurações básicas do smartphone, fotos e vídeos, downloads de aplicativos; uso de WhatsApp, Facebook e e-mail e segurança e privacidade.

Além das aulas on-line, os participantes serão acompanhados por alunas do curso de Terapia Ocupacional da Universidade Federal do Paraná (UFPR), para complementar o conteúdo apresentado.

As estudantes, que integram o Projeto ID60+: promovendo ações educativas favoráveis à inclusão digital de idosos, vão tirar dúvidas dos idosos e ajudar a fixar o conteúdo, de acordo com o modelo do aparelho de smartphone que ele  possui.

O curso de inclusão digital para idosos foi implantado pela FAS em 2019. Ele faz parte do Programa Liceu de Ofícios e acontecia presencialmente, mas precisou ser adaptado para a forma on-line para evitar os riscos de contaminação pelo novo coronavírus.

Dúvidas e informações podem ser obtidas pelo telefone (41) 3250-7475.

MON promove programação especial na 15ª Primavera de Museus

Museu Oscar Niemeyer (MON) oferece ao público uma programação especial neste mês. As ações fazem parte da 15ª Primavera dos Museus, evento coordenado anualmente pelo Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM) e que acontecerá até o dia 26 de setembro. São 680 instituições inscritas e mais de 1.700 atividades em todo o Brasil.

Nesta quarta-feira (22), às 16 horas, ocorrerá a edição especial do programa MON ao Vivo: a oficina virtual “Um Mapa na Palma da Mão”. Esta ação é gratuita e destinada a toda pessoa interessada, de 7 anos ou mais – crianças menores de 7 anos devem estar acompanhadas de um adulto.

A inspiração para a oficina é o tema proposto pela Primavera de Museus em 2021, “Museus: Perdas e Recomeços”, além das obras da série “Tente Ver o Oceano” (Maya Weishof), presentes no acervo do Museu. Para fazer a inscrição, é preciso acessareste link.

Depois de preencher o formulário, é só aguardar o recebimento do link de participação. Esta ação, realizada na plataforma Zoom, contará com intérprete de Libras. Para mais informações, é só entrar em contato pelo e-mail educativo@mon.org.br ou 3350-4448.

Já no dia 24 (sexta-feira), às 19 horas, o MON oferecerá o encontro virtual com Vanessa Lima – educadora, historiadora e coordenadora do Núcleo Educativo do Arquivo Histórico Municipal de São Paulo. É coautora do livro “Caminhando a Paulista: Pequeno Manual do(a) Historiador(a) da Cidade” e desenvolve projetos na área de mediação cultural em diferentes museus e instituições.

A videoconferência terá como tema “Sobre Patrimônios e Afetos: Os Museus e a Dimensão da(s) Memória(s)” e pretende traçar relações com territórios, artistas visuais, educadores e dinâmicas do patrimônio cultural que trabalham a partir de poéticas da memória e do esquecimento. Para participar, basta se inscrever em bit.ly/VideoconferênciaVanessaLima.

Serviço

Programação especial – 15ª Primavera dos Museus
ACESSÍVEL EM LIBRAS

Oficina virtual “Um Mapa na Palma da Mão”
Data: quarta-feira (22/9)
Horário: 16h – Plataforma Zoom
Inscrições pelo formulário bit.ly/MONaoVivoSetembro

Videoconferência com Vanessa Lima
Data: sexta-feira (24/9)
Horário: 19h – Plataforma Zoom
Inscrições pelo formulário bit.ly/VideoconferênciaVanessaLima

www.museuoscarniemeyer.org.br