Confirmada cidadania honorária à Cláudia Silvano, diretora do Procon

Admiração, competência e responsabilidade foram as palavras mais utilizadas pelos vereadores para elogiar e reconhecer o trabalho feito por Cláudia Francisca Silvano à frente do Procon-PR, órgão que atua na defesa dos interesses dos consumidores. Formada em Direito e Pedagogia, ela dirige a instituição desde 2011 e agora será cidadã honorária da capital. A homenagem foi aprovada em definitivo e com unanimidade na sessão desta terça-feira (15), na Câmara Municipal de Curitiba (CMC), além de outros sete projetos que estavam na ordem do dia.

Claudia Silvano, diretora do Procon-PR.
Foto: Chuniti Kawamura/Arquivo ANPr

“Esse é o mais alto reconhecimento que a cidade pode oferece a alguém por seus serviços prestados e representa o carinho dos curitibanos”, afirmou Professor Euler (PSD), que apresentou o projeto de lei que concede a honraria à paulistana (006.00013.2019). O vereador destacou que Cláudia tem sido mantida na direção do Procon em vários governos, o que confirma sua competência na defesa dos direitos dos consumidores, “não só os de Curitiba, mas de todo o Paraná”. O texto segue agora para sanção do Poder Executivo e a entrega será feita em sessão solene que ainda será agendada.

Outros 15 vereadores pediram a palavra para falar sobre as qualidades de Cláudia Silvano, que acompanhou a votação em plenário. “É a pessoa que mais entende do Código de Defesa do Consumidor aqui no Paraná. Além disso, é uma lançadora de moda”, destacou Julieta Reis (DEM). A vereadora contou que artesãos de Curitiba  produzem roupas ao “estilo Cláudia Silvano”, após a  diretora ter utilizado um “look” em um telejornal que causou repercussão por ser bastante colorido e parecer com um pijama.

Herivelto Oliveira (Cidadania) diz conhecer Cláudia há 30 anos, desde que era repórter na RPC. Ele e Colpani (PSB) agradeceram sua parceria e disponibilidade com a imprensa. “É uma conciliadora. Tem competência e mostra às empresas que elas tem deveres”, reforçou Tico Kuzma (Pros). Falando em nome do corpo docente da Unicuritiba, Dalton Borba (PDT) lembrou que a homenageada foi aluna da instituição, da qual é professor. “É um orgulho para a cidade: uma das pessoas mais carismáticas, convictas e eficientes em seu ofício”, destacou.

A comunicação didática feita com a população, em assuntos muitas vezes técnicos, foi exaltada por Professora Josete (PT), que confessou admirar o trabalho da advogada. “Você cativou a nossa cidade, pois exerce sua função com muita paixão”, completou Mauro Ignácio (PSB). Da mesma forma elogiou Maria Leticia Fagundes (PV):  “você pra mim é uma grande inspiração, um exemplo de ser humano. Mulheres como você são raríssimas”.

Também fizeram elogios a Cláudia Silvano os vereadores Ezequias Barros (Patriota), Serginho do Posto (PSDB), Marcos Vieira (PDT), Bruno Pessuti (PSD), Noemia Rocha (MDB), Edson do Parolin (PSDB) e o presidente Sabino Picolo (DEM). Presente na sessão, o desembargador Adalberto Jorge Xisto Pereira, presidente Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR), concordou com a concessão do título e comprovou que o trabalho de mediação feito pelo Procon evita processos na Justiça. “Ela faz um trabalho magnífico à frente do Procon. Não é só uma conciliadora, mas especialista em direito do consumidor”, atestou.

 

Via: Câmara Municipal de Curitiba

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curitibano Wanderlei Silva pode enfrentar Mike Tyson em luta épica

O curitibano e lenda do MMA, Wanderlei Silva, disse ao site Combate.com que recebeu uma oferta de R$ 54 milhões da organização Bare Knuckle Fighting Championship, evento de boxe sem luva, por uma luta contra Mike Tyson. Ele já disse que aceita o desafio.

Ontem, em entrevista ao programa Hora da Fama, na Rádio Jovem Pan, disse que Tyson é uma grande inspiração para ele e comentou sobre a proporção mundial que está tomando esta possível luta. Além disso, em descontraída conversa com Guguzinho e CW, o “Cachorro Louco” falou sobre ser 10 anos mais novo que seu oponente e ter grandes chances de vencer a luta.

Ainda não foi divulgada a data para acontecer o evento.

Reabertura de shoppings foi autorizada pelo Governo do Paraná, nota orientativa foi publicada ontem (22); veja

A Secretaria de Estado da Saúde (SESA) publicou nesta sexta-feira (22) nota orientativa 34/2020 que estabelece as condições necessárias para que os municípios orientem shoppings, centros comerciais e galerias sobre o atendimento ao público. O protocolo institui normas rígidas para regulamentar o funcionamento dos pontos comerciais que já estão abertos no Estado ou aqueles que pretendem retomar as atividades.

A normativa foi elaborada pelo Centro de Operações em Emergências (COE), em parceria com Secretaria da Saúde de Curitiba, e pode ser revista a qualquer momento. O documento apresenta critérios objetivos, técnicos e científicos e leva em consideração a transmissão comunitária, a situação epidemiológica do coronavírus e a possibilidade de saturação do sistema hospitalar no Paraná.

Entre as obrigações estabelecidas, shoppings, centros comerciais, galerias e atividades afins só podem funcionar entre 12h e 20h. Há possibilidade do horário ser redefinido, de acordo com as deliberações de cada cidade, para evitar a aglomeração no transporte público. Fica vedada, contudo, a ampliação do período de 8 horas já estabelecido.

DISTANCIAMENTO – O acesso simultâneo às dependências dos estabelecimentos – incluindo áreas comuns e sanitários, por exemplo – fica limitado à proporção máxima de uma pessoa a cada 9 metros quadrados. É preciso garantir ainda o afastamento de dois metros entre as pessoas. Além disso, o acesso às vagas de estacionamento precisam ser reduzidas na proporção da nova capacidade dos centros comerciais.

De acordo com a regulamentação, apenas pessoas com máscaras, funcionários ou público em geral, poderão adentrar aos locais, devendo permanecer o tempo todo com a proteção.

Ainda assim, a normativa proíbe o acesso de pessoas do grupo de risco (idosos com 60 anos ou mais, gestantes e portadores de doenças crônicas), além de crianças menores de 12 anos e pessoas com sintomas de síndrome gripal.

Outro ponto especificado pela normativa é que, para evitar aglomeração, fica proibida o funcionamento de atividades de lazer como cinemas, praças de entretenimento e atividades voltadas para criança.

Também não será permitida a realização de qualquer promoção ou liquidação, bem como degustação de produtos e oferecimentos de brindes. A nota orientativa reforça que fica vedada ainda a prova de vestimentas em geral (roupas, acessórios, bijuterias, calçados, entre outros), além da proibição da prova de produtos cosméticos e de higiene pessoal, tais como batons, cremes hidratantes e perfumes, entre outros.

Os estabelecimentos são obrigados a divulgar cartazes orientativos e distribuir álcool 70%. A normativa também recomenda que haja medição de temperatura das pessoas que ingressarem nos centros comerciais,

PRAÇAS DE ALIMENTAÇÃO – A normativa dedicou um capítulo à parte para orientar o funcionamento praças de alimentação. Uma equipe específica deverá ser encarregada de controlar o acesso, uso de mesas e permanência dos clientes nesses locais.

O texto destaca a proibição do fornecimento/comercialização de alimentos e bebidas na modalidade autosserviço (self-service). Fica vedada também a venda de bebidas alcoólicas.

Para garantir a segurança dos consumidores, as mesas precisam estar separadas por uma distância de 2 metros, sendo limpas e desinfectadas antes e após o uso. O compartilhamento é sugerido apenas em casos em que as pessoas têm um convívio próximo. Mesas que não podem ser acessadas pelo público necessitam estar claramente sinalizadas e demarcadas.

Ainda assim, a orientação da SESA é para que, sempre que possível, seja evitado o consumo de alimentos no local.
Clique AQUI e veja a íntegra da normativa elaborada pela Secretaria de Estado da Saúde.