Concertos Luminosos no Jardim Botânico

A estufa do Jardim Botânico, feita em ferro e vidro e inspirada em um Palácio de Cristal inglês, ganha contornos luminosos enquanto belas trilhas sonoras de Natal tomam conta do Jardim Francês.

Inclusive, postamos um vídeo com um pouco deste espetáculo de luzes e música no Facebook e foi um sucesso. Confira:

Não deixe de assistir AO VIVO esta atração natalina de nossa cidade. Aqui embaixo estão as datas e horários que acontecerão as apresentações:

Programação

  • 12/12/2019 – 19h30
  • 13/12/2019 – 19h30
  • 14/12/2019 – 19h30
  • 15/12/2019 – 19h30
  • 19/12/2019 – 19h30
  • 20/12/2019 – 19h30

Fechado, Jardim Botânico recebe mais visitas de animais silvestres

Sem o vai e vem de turistas e de moradores da cidade que buscam o Jardim Botânico de Curitiba para caminhadas e contemplação, a equipe de manutenção da unidade de conservação registrou a presença de maior número e espécies diferentes de animais silvestres no local.

Ponto turístico mais visitado da cidade, o Jardim Botânico está fechado por conta das medidas preventivas da contaminação do novo coronavírus.

“As equipes continuam trabalhando, com todos os procedimentos de segurança e, agora, com o presente de poder observar esses visitantes”, o diretor de Produção Vegetal da Secretaria do Meio Ambiente, José Roberto Roloff.

Todos os registros estão no site iNaturalist, que vem sendo abastecido, em especial pelos biólogos Tadeu Motta e Maristela Zamoner. “Aves e borboletas estão entre os mais vistos”, conta a chefe da unidade de conservação, Sônia Oliveira. 

Os biólogos relatam terem avistado um pica-pau-do-campo, pica-pau-branco, pica-pau-anão, além de mais corujas, saracuras, gambás, cutias, famílias inteiras de preás e espécies raras de gaviões. 

“Sem o movimento normal, vemos mais preás pelos gramados e os gaviões – predadores da espécie – vêm atrás de alimento”, conta Tadeu Motta, ao explicar os motivos para o aumento da presença dos animais.

Não alimente

Apesar de alguns relatos feitos em redes sociais, de que os animais estariam passando fome, o diretor do Departamento de Pesquisa e Conservação da Fauna da Secretaria do Meio Ambiente, Edson Evaristo, lembra que eles são de vida livre e têm alimentação disponível na natureza.

“Há uma grande variedade de itens para essa alimentação, como folhas, flores, sementes, seiva de árvores, ovos, larvas, insetos e outros animais”, enumera.

As equipes de manutenção têm encontrado restos de alimentos nas cercas próximas ao Bosque do Jardim Botânico, o que pode indicar que as pessoas estejam tentando alimentar os animais silvestres, mas a prática não é indicada.

“Isso gera dependência, desmotivando-os a buscar o seu alimento e interfere na capacidade de suporte do ambiente, afetando o equilíbrio populacional”, conta Evaristo. Além disso, itens fornecidos por humanos podem conter conservantes ou ter passado por uma situação imprópria de armazenamento para a nutrição animal.

Outras unidades de conservação

Parques da cidade que não foram fechados, mas que registram queda de movimento em razão do isolamento, também foram palco de fatos inusitados, como a desova do cágado-rajado na área das quadras de vôlei do Parque Barigui. 

Estufa verde é homenagem aos 8,7 mil profissionais de saúde

Luzes verdes tomaram conta da estufa do Jardim Botânico, um dos mais importantes cartões postais de Curitiba, ao anoitecer de quinta-feira (31/3). A iluminação do espaço é uma homenagem, que seguirá por todo o mês de abril, a todos os profissionais de saúde que estão na linha de frente de combate à covid-19 na capital paranaense. 

Foto: Pedro Ribas

“O poeta italiano Dante Alighieri disse que ‘o Inferno é onde se perde toda esperança’. A esperança não pode ser perdida nunca. Por isso os tons de verde na estufa do Jardim Botânico de Curitiba. A cor da esperança é também o verde esmeralda do anel de graduação dos profissionais de saúde”, afirmou o prefeito Rafael Greca, em suas redes sociais. 

“Seja esta a nossa luz para exitosa travessia até o tempo de cura”, completou Greca em sua mensagem on-line.

Reorganização do Sistema 

Ao todo, 8,7 mil profissionais da rede municipal da saúde de Curitiba trabalham no combate à pandemia. Para isso, todo o sistema de saúde foi reorganizado. As modificações contemplam a abertura de 237 leitos de UTI na capital e mais 607 leitos de baixa complexidade em toda a rede do município (pública e particular), reorganização de unidades básicas de saúde, remanejamento de profissionais e alteração do fluxo das Unidades de Saúde.

Leitos 

Os 237 novos leitos de UTI representam um crescimento de 31% nas vagas de tratamento intensivo de Curitiba (eram 761 até aqui). Considerando os novos leitos de UTI (237) e demais novos leitos (607), há uma acréscimo de 15% na rede toda (sobre a base 5.623).

Unidades Básicas de Saúde 

Com a reorganização do sistema, 11 unidades de saúde passaram a funcionar exclusivamente para vacinação do Calendário Nacional de Vacinação do Ministério da Saúde. Fazendo a imunização de todas as doenças, exceto contra influenza (gripe).

Em 74 unidades de saúde, o fluxo passou a ser dividido logo na entrada, separando fisicamente as pessoas com sintomas suspeitos do novo coronavírus das que apresentam outras urgências (como pressão alta e atendimentos essenciais, como pré-natal, pacientes com condições crônicas descompensadas e outros casos). 

Com a mudança, 26 unidades, bem como as 11 dedicadas à vacinação, transferiram o atendimento para unidades próximas e todos os profissionais desses locais reforçaram o atendimento no restante da rede. 

Os atendimentos eletivos (aqueles que são agendados e que não têm urgência) estão suspensos momentaneamente. Além disso, as receitas de medicamentos de uso contínuo foram renovadas automaticamente por mais 90 dias. 

Para usuários a partir de 70 anos ou com qualquer condição crônica (diabéticos, hipertensos e imunodeprimidos), a entrega dos medicamentos está sendo realizada no domicílio ou algum familiar pode fazer a retirada na unidade de saúde de referência. Materiais para curativo e bolsas de colostomia seguem a mesma lógica.

Outras medidas 

Além da reorganização do sistema, Curitiba está realizando a contratação de mais 50 médicos e 358 enfermeiros e técnicos de enfermagem; abriu um call center para tirar dúvidas da população sobre o novo coronavírus e é a primeira cidade do país a oferecer vídeoconsulta para pacientes com suspeitas da covid-19. 

Cinco UPAs (Boqueirão, Boa Vista, Cajuru, Sítio Cercado e Pinheirinho) ganharam espaços externos para atendimentos de casos respiratórios. Além disso, os hospitais públicos e UPAs receberam pulverização nas áreas externas, com hipoclorito de sódio e peróxido de hidrogênio.