Cine Passeio reabre ao público, mas com regras sanitárias contra a covid-19

Adaptado às exigências sanitárias para controle da disseminação do novo coronavírus, o Cine Passeio retoma sua programação presencial nesta quinta-feira (15/7). Serão duas sessões diárias em cada uma das duas salas de exibição (Cine Luz e Cine Ritz), que estarão com a capacidade reduzida e ênfase na venda on-line de ingressos. O local estará aberto de terça-feira a domingo, das 13h às 22h.

Na Sala Cine Luz, o público poderá ver o dinamarquês vencedor do Oscar 2021 de melhor filme internacional Druk, Mais Uma Rodada, de Thomas Vinterberg. O filme abre a sessão especial em que, nas próximas semanas, serão exibidos os principais vencedores da Academia neste ano. O outro selecionado é Anna, do brasileiro Heitor Dhalia. 

Na Sala Cine Ritz estarão a estreia nacional 4 x 100, Correndo Por Um Sonho, de Tomas Portella, e o francês Os Melhores Anos de Uma Vida, de Claude Lelouch. A programação segue até 21 de julho.

Adaptações

Dos 91 lugares existentes em cada ambiente, 45 serão liberados para ocupação. O controle de distanciamento social é feito pelo sistema inteligente de venda de ingressos, que obedece à metragem mínima entre os espectadores. Por causa disso, não será permitida a troca de assentos.

Terminado o filme, o público deixará as salas aos poucos, por fileira ocupada. Assim, os primeiros a sair serão os que estiverem mais próximos da tela. Após as exibições, cada sala será higienizada com um produto específico para salas de cinema, aprovado pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

O sistema de ar condicionado foi higienizado, incluindo os dutos. Além disso, durante as sessões, haverá renovação de ar exterior. Após o término do filme, as salas serão abertas para ventilação.

O público

Para assistir aos filmes, o público precisa comparecer ao Cine Passeio usando máscara corretamente colocada sobre o rosto e, antes de entrar, aplicar álcool em gel e aferir a temperatura corporal. Álcool e termômetro serão oferecidos no local, que também conta com tótens de autoatendimento para compra e retirada de ingressos e tapetes sanitizantes nos acessos ao prédio e à cafeteria.

Nesse local, que também retirou parte de suas mesas e cadeiras para cumprir as regras sanitárias de distanciamento social, o cardápio físico foi substituído pelo menu virtual. Para escolher o que comer e beber, os frequentadores apontarão o smartphone para o QR Code disponível nas mesas e no caixa.

Os banheiros também foram adaptados e oferecerão, cada um, apenas dois boxes sanitários e duas pias. O terraço e os ambientes do subsolo permanecerão temporariamente fechados. Quando necessário seu uso, o elevador poderá ser acessado apenas por uma pessoa de cada vez. O objetivo é reduzir ao máximo as oportunidades de aglomeração, apesar de o local contar com uma equipe de agentes circulando para evitar o descumprimento das normas sanitárias.

A retirada da máscara de proteção será permitida apenas durante o consumo de bebidas e alimentos, na cafeteria e nas salas de exibição, sendo obrigatória sua recolocação no restante da permanência no local. É proibido a circulação de pessoas sem máscara nos corredores, escadas e elevadores.

Salas virtuais mantidas

As salas virtuais de cinema, inauguradas em 2020 em decorrência da pandemia de covid-19, seguirão com sua programação. Na Sala Cine Vitória, que apresenta filmes grátis, continuam em cartaz o policial americano Crime Sem Saída, de Brian Kirk, em que o ator Chadwick Boseman desempenhou um dos últimos papéis, e o drama mexicano A Camareira, de Lila Avilés. A estreia fica por conta do drama americano A Vida de Diane, escrito e dirigido por Kent Jones e com produção de Martin Scorsese.

Em parceria com a SP Cine, também estará disponível o documentário brasileiro A Fonte da Juventude, de Estevão Ciavatta, enquanto pelo portal argentino Cine AR as atrações são o suspense Río, de Santiago Canel, e o documentário Guido Models, de Julieta Sans. Ambos poderão ser vistos em versão original, em espanhol e sem legendas.

Na Sala Cine Plaza, para filmes novos e pagos, estreiam o drama canadense 14 Dias, 12 Noites, de Jean-Philippe Duval, e a comédia dramática irlandesa A Última Viagem, de Aoife Crehan. Seguem em cartaz o drama russo Linha Tênue, de Boris Khlebnikov; o suspense irlandês O Segredo do Lago, de Phil Sheerin; o policial canadense Máfia S.A., de Daniel Grou; e o drama americano Elyse – A Coragem Vem do Coração, de Stella Hopkins.

Serviço: reabertura do Cine Passeio

Data: a partir desta quinta-feira (15/7)
Endereço: Rua Riachuelo, 410, Centro
Ingressos pelo site http://www.ingresso.com/ ou nos tótens existentes no local
Filmes da semana: http://www.cinepasseio.org (disponível a partir de 15/7)

Valores dos ingressos
Terça e quarta – valor promocional (R$ 12 inteira e R$ 6 meia)
Quinta e sexta – sessões das 15h30 e 16h com valor promocional (R$ 12 e R$ 6). Sessões das 19h30 e 20h com valor normal (R$ 16 e R$ 8)
Sábado e Domingo – valor normal (R$ 16 e R$ 8)

Programação virtual
Cine Luz e Cine Ritz
Filmes da semana: http://www.cinepasseio.org/foldervirtual

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carrossel do Passeio Público e roda-gigante da Santos Andrade já estão reabertos em Curitiba

Carrosséis e roda-gigante voltam a ser montados para celebrar os 330 anos de Curitiba

Três atrações do Natal de Curitiba – Luz dos Pinhais 2022 estão de volta para as celebrações dos 330 anos de Curitiba este ano. São os carrosséis venezianos do Passeio Público e do Parque Tanguá e a roda-gigante da Praça Santos Andrade, no Centro. Os brinquedos do Passeio Público e da Santos Andrade já estão em funcionamento desde o último sábado (28/1).

As atrações são gratuitas e funcionam de terça a sexta-feira, das 12h às 20h; e aos sábados e domingos, das 9h às 20h. A previsão é de que o carrossel do Parque Tanguá comece a funcionar no final desta semana. Os brinquedos só não funcionarão nas segundas para manutenção.

De acordo com o superintendente de Obras da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (SMMA), Jean Brasil, a previsão é de que os brinquedos estejam abertos para o público por um período de quatro meses.

“Além de serem uma atração para o aniversário da cidade, os carrosséis e a roda gigante também poderão ser usados pelas crianças no período de férias escolares e também pelos turistas que visitam a nossa cidade”, explica ele.

Como ocorreu na temporada natalina, os carrosséis venezianos irão receber crianças de até 12 anos. Adultos poderão acompanhar crianças de 0 a 2 anos. Já a roda-gigante irá receber crianças e adultos (a altura mínima será de 1 metro). Além disso, os brinquedos terão acessibilidade para o público com dificuldade de locomoção.

330 anos de Curitiba

O aniversário dos 330 anos de Curitiba será celebrado com uma ampla programação descentralizada e os eventos e entrega de obras farão parte dela. O aniversário será só no dia 29 de março, mas vários eventos estão agendados.

A programação de aniversário da capital já começou, este mês, com a 40ª Oficina de Música de Curitiba. Além dos cursos voltados para artistas e professores, BNegão, Vanessa da Mata e Gilsons são alguns dos destaques do line up de shows da 40ª edição do evento da Prefeitura de Curitiba.

Já em março ocorre o Smart City Expo Curitiba 2023, versão brasileira do maior evento de cidades inteligentes do mundo. Serão três dias, 22, 23 e 24 de março, do congresso e feira organizados pelo hub de negócios e soluções iCities e com apoio da Prefeitura de Curitiba, da Secretaria Municipal de Administração, da Agência Curitiba de Desenvolvimento e Inovação, Gestão de Pessoal e TI (Smap) e do Vale do Pinhão.

Veja a matéria no site da Prefeitura de Curitiba

Atendimento para pessoas trans avança com novos serviços da Prefeitura de Curitiba

Assessoria de Direitos Humanos - Políticas da Diversidade Sexual promoveu o Ciclo de Debates sobre Visibilidades Trans. Curitiba, 30/01/2023. Foto: Hully Paiva/SMCS

A população transgênera (transexuais e travestis) de Curitiba passou a contar com dois novos serviços da Prefeitura, a partir deste mês de janeiro. O Ambulatório Municipal que fica na Rua do Rosário, 144, 6º andar, Centro, vai atender travestis, mulheres e homens trans que desejam fazer o processo transexualizador. Para ser atendida no Ambulatório, a pessoa precisa primeiro buscar uma Unidade de Saúde que fará o encaminhamento.

Outro importante serviço que começou a funcionar agora em janeiro é o Hotel Social para mulheres trans, que vai fazer o acolhimento para mulheres trans que se encontram em situação de vulnerabilidade. O encaminhamento é feito pelas unidades de atendimento da Fundação de Ação Social (FAS).

Os dois avanços marcam o mês de janeiro, dedicado a dar visibilidade às pessoas trans. “Ambos serviços foram implementados com o objetivo de atender às demandas da população trans, que solicitam serviços de qualidade e que atendam às suas necessidades com respeito, cuidado e dignidade”, explicou o assessor da Diversidade Sexual, Fernando Ruthes.

Ciclo de debates

Também para marcar o mês da visibilidade trans, nesta segunda-feira (30/1) a Assessoria de Direitos Humanos – Políticas da Diversidade Sexual promoveu o Ciclo de Debates – Visibilidades Trans. No dia 29 de janeiro é celebrado o Dia Nacional da Visibilidade Trans.

O evento foi no auditório da Assessoria de Direitos Humanos e reuniu representantes da Fundação de Ação Social (FAS) de Curitiba, Conselho Tutelar, secretarias municipais da Educação, Finanças, de Administração, Gestão de Pessoal e Tecnologia da Informação (Smap), da Saúde, do Governo Municipal, da Guarda Municipal, da Regional Portão, da Agência Curitiba e entidades que atuam com a temática.

Os palestrantes foram Karollyne Nascimento, ouvidora externa geral da Defensoria Pública do Estado do Paraná; Fabian Alegarte da Silva, contador, coordenador Nacional da Área de Homens Trans e Transmasculinidades da Aliança Nacional LGBTI+ e secretário Executivo do Instituto Brasileiro de Transmasculinidades – IBRAT; e Marise Felix – mãe de um homem trans, professora aposentada e membro do grupo Mães pela Diversidade.

“Essa discussão no âmbito dos direitos humanos é fundamental. Não é só discutir a visibilidade trans, é debater políticas públicas através das necessidades dessa população. Ouvir o que eles apresentam e efetivamente enfrentar os desafios, o preconceito, afirmou a assessora de Direitos Humanos da Prefeitura, Elenice Malzoni. “Todos têm os mesmos direitos de ir e vir, trabalhar e de ser feliz. Já conseguimos alguns avanços, mas precisamos continuar”, completou.

Empregabilidade

Para o coordenador de Relações de Trabalho da FAS, Renan Rodrigues, a discussão sobre a visibilidade trans é importante para que os setores de recursos humanos das empresas avancem na área da diversidade.

“Temos contato diretamente com os empresários que ofertam vagas de emprego através dos Sines que estão nas Ruas da Cidadania. Temos conversado com eles para levar as vagas de emprego para essa população”, disse Rodrigues.

Histórico

O dia da visibilidade trans foi instituído em 2004 e tem como objetivo fortalecer e ampliar a discussão sobre a garantia de direitos e da cidadania da população trans.

O direito à vida, e a vida sem discriminação e violência é um dos princípios básicos da Constituição Federal e da Declaração dos Direitos Humanos.

Processo transexualizador

É o atendimento integral de saúde a pessoas trans, incluindo acolhimento, uso do nome social, hormonioterapia e cirurgia de adequação do corpo biológico à identidade de gênero. Esse serviço é oferecido de modo gratuito pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Veja a matéria no site da Prefeitura de Curitiba

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com