Assista a como foi a construção e inauguração do Jardim Botânico em 1991

Prestes a completar 24 anos, veja como foi a construção e inauguração do Jardim Botânico de Curitiba.

O Jardim Botânico de Curitiba ou Jardim Botânico Francisca Maria Garfunkel Richbieter, presta uma homenagem à urbanista Francisca Maria Garfunkel Rischbieter (uma das pioneiras no trabalho de planejamento urbano da capital paranaense) e é um dos principais pontos turísticos da cidade de Curitiba, capital do estado brasileiro do Paraná. Localiza-se no bairro Jardim Botânico. Em 2007 foi o monumento mais votado numa eleição para escolha das Sete Maravilhas do Brasil, promovido pelo site Mapa-Mundi.

Inaugurado em 5 de outubro de 1991, o jardim contém inúmeros exemplares vegetais do Brasil e de outros países, espalhados por alamedas e estufas de ferro e vidro, a principal delas com três abóbadas do estilo Art nouveau foi inspirada no Palácio de Cristal de Londres, do século XIX. A estufa é climatizada e mantém espécies da Floresta Atlântica como Caraguatá, Caetê e Palmito. Do seu interior é possível ter uma vista privilegiada do jardim em estilo francês.

Atrás dessa estufa está situado o Espaço Cultural Frans Krajcberg, com a exposição permanente “A Revolta”, de obras do artista polonês naturalizado brasileiro Frans Krajcberg. O nome “A Revolta” expressa o sentimento do artista com relação à destruição sem limites provocada pelo homem nas florestas brasileiras. Nessa galeria estão expostas 110 obras de grande porte, todas elas feitas a partir de restos de árvores queimadas ou derrubadas de forma ilegal. Há também exposição de fotos tiradas pelo próprio escultor, venda de livros relacionados ao artista e a possibilidade de visitas monitoradas. A principal finalidade do espaço é, de acordo com Krajcberg, a conscientização ambiental.

O projeto é do arquiteto Abrão Assad, que também planejou o Museu Botânico, incorporado ao Jardim Botânico em 1992, com auditório, centro de pesquisas, espaço para biblioteca especializada e sala de exposições temporárias e permanentes. Atualmente o Museu Botânico de Curitiba tem o quarto maior herbário do país, com aproximadamente de 400 mil exsicatas – plantas secas preparadas para coleção botânica – além de coleção de amostras de madeiras e frutos, e no parque funciona um centro de pesquisa da flora do Paraná e do Brasil.

Todo o Jardim Botânico possui uma área total de 278 mil metros quadrados, incluindo o bosque com mata atlântica preservada. Localiza-se na rua Engenheiro Ostoja Roguski (Primeira Perimetral dos Bairros) – Bairro Jardim Botânico.

Bosque Alemão e Bosque do Papa têm programação do Natal das Etnias

O Oratório de Bach, sala de apresentações no Bosque Alemão, e o Memorial da Imigração Polonesa, no Bosque do Papa, serão palco das festividades natalinas programadas pelas comunidades étnicas de Curitiba. A programação gratuita inclui espetáculo teatral, grupo de valsas vienenses e as tradicionais Festa de São Nicolau, Jaselka e Laternenfest.

Em todas as atrações serão seguidos os protocolos de enfrentamento à pandemia da covid-19. São obrigatórios o uso de máscara corretamente, distanciamento e higienização das mãos com álcool em gel.

Nesta sexta-feira (3/12), às 16h, será encenada no Oratório de Bach a peça Lugar de ser Inútil, do grupo Olho Rasteiro. A história é inspirada na obra do poeta Manoel de Barros. Dois personagens andarilhos viajam pelo mundo rupestre e nesse caminho descobrem a palavra bocó. Não sabem seu significado, mas com a ajuda do público irão atrás dessa descoberta.

No sábado (4/12), a partir das 14h30, no Memorial Polonês, será realizada a festa de São Nicolau, celebrada por eslavos, germânicos e luxemburgueses. Este ano, o Consulado de Luxemburgo promove as atrações, reunindo crianças dessas três etnias.

O programa tem também apresentação de músicas tradicionais luxemburguesas e de grupos folclóricos de Curitiba com destaque para o Grupo Folclórico Polonês Wawel, da Colônia Muricy. O ponto alto será entrega de presentes por São Nicolau às crianças. Todas receberão bolachas de mel e o livro infantil A Rainha Ester, de Júlia Malucelli, com ilustrações do cartunista Ziraldo.

A tradicional Jaselka, da comunidade polonesa, acontece no domingo (5/12), a partir das 14h. Estão confirmadas as participações de grupos folclóricos poloneses, ucraniano, italiano, alemão, árabe, grego, boliviano e espanhol. A programação finaliza com uma encenação de Natal pelo grupo Wisla de Curitiba.

No domingo seguinte (12/12), às 15h, o Memorial Polonês receberá o Grupo de Valsas do Original Einigkeit Tanzgruppe da Sociedade Thalia, que apresentará três coreografias de valsas vienenses. Depois será apresentada uma Cantata de Natal – A História do Natal – com 95 vozes da Igreja Adventista do 7º Dia, seguida de um concerto de canto lírico do Núcleo de Ópera Comunitária de Curitiba.

Festa das lanternas

Tradição germânica, a Laternenfest (Noite das Lanternas), que celebra o Dia de São Martinho, será realizada no dia 12 de dezembro, a partir das 18h30, no Bosque Alemão. Pais e filhos levam suas lanternas, cuja luz simboliza o bom caminho e o exemplo de vida do santo que se dedicou a ajudar o próximo e a ensinar o bem.

As famílias se confraternizam numa caminhada entre o Oratório de Bach e a fachada da Casa Mila, seguindo São Martinho em seu cavalo. Ao final do percurso haverá uma apresentação da Banda da Cachimba e a distribuição de bolachas natalinas.

Para participar da caminhada da Laternenfest é necessário se inscrever pelo e-mail da Coordenação de Etnias da Fundação Cultural de Curitiba: caalmeida@curitiba.pr.gov.br. As lanternas devem ser confeccionadas pelos participantes em suas casas.
 

Serviço: Natal das Etnias

Sexta-feira (3/12)
16h – Peça teatral Lugar de ser Inútil, do grupo Olho Rasteiro
Oratório de Bach – Bosque Alemão (R. Schubert, 175, Vista Alegre)

Sábado (4/12)
14h30 – Festa de São Nicolau
Memorial da Imigração Polonesa – Bosque do Papa (R. Mateus Leme, Centro Cívico)

Domingo (5/12)
14h – Jaselka
Memorial da Imigração Polonesa – Bosque do Papa (R. Mateus Leme, Centro Cívico)

Domingo (12/12)
15h – Cantata de Natal, Canto Lírico e Valsa
Memorial da Imigração Polonesa – Bosque do Papa (R. Mateus Leme, Centro Cívico)

18h30 – Laternenfest – Dia de São Martinho
Oratório de Bach – Bosque Alemão (R. Schubert, 175, Vista Alegre)
Inscrições devem ser realizadas no e-mail da Coordenação de Etnias da FCC (caalmeida@curitiba.pr.gov.br). As lanternas devem ser confeccionadas com os pais em suas casas

+55 anuncia reabertura com sua versão 2.1

Casa reabrirá 100% no próximo dia 01 de dezembro e promete novidades

Com a reabertura do comércio e a retomada dos eventos na cidade, uma das maiores casas noturnas de Curitiba, o +55 Bar, irá reabrir.

Em comunicado oficial, o bar anunciou a retomada das atividades e também algumas novidades. Mesmo após tanto tempo, o +55 conseguiu manter os projetos de inovação de pé. A primeira novidade começa pelo Restaurante Japonês do bar, o Japonero, que agora tem uma operação 100% própria, sob comando do Chef Dougla Piccoli.

Também temos algumas mudanças na infraestrutura e decoração. A casa passará a ter um novo layout e nova bandeira da companhia AMBEV assinando o Tailor Made da casa, Stella Artois. E, ainda, um novo bar de coquetéis assinado pelo Rum Havana Club. O fato é que, mesmo fechados, o +55 nunca ficou parado. Sempre pensando em melhorias internas para quando cliente retomar.

O bar anunciou uma série de outras novidades desta versão 2.1 do Bar. Confira:

>> Novo Bar “Rum Havana”

Um novo bar, com uma nova carta de drinks, 100% assinada pela marca cubana Rum Havana Club. Mais do que isso: um dos primeiros bares do Brasil totalmente dedicado ao Rum. É a aposta do +55, em que tem sua carta assinada polo renomado bartender Vinicius Kodama.

Divulgação

>> Nova Decoração Temática Stella Artois

A marca Belga estará em todos os cantos do +55. Como patrocinador master da casa, a cervejaria assinará o novo visual do bar.

Divulgação

>> Japonero

Sob coordenação do Chef Douglas Piccoli, agora o +55 terá seu próprio restaurante japonês. Uma fusão da cozinha tradicional japonesa com aquele toque de Brasil.

Divulgação

>> Novo horário de funcionamento

O bar passa a operar de quarta a domingo, sempre com música ao vivoa partir das 19h. Com entrada free na quarta-feira. As quintas feiras teremos Smooth N Dizzy com Hanuman Kid transitando por várias vertentes da black music em geral acompanhado de instrumentos musicais ao vivo. Aos finais de semana, a casa abre sexta e sábado as 21h com djs nacionais convidados tocando eletrônico e open format para fechar. Aos domingos, a casa abre 17h.

>> Reservas online

A agenda do bar já está aberta para reservas. Tudo via WhatsApp: 41 00000-0000

>> Programação

  • Quartas: Bar + Lounge & DJ Residente Pedro Soares
  • Quintas: Havana Club apresenta: Smooth N Dizzy + Hanuman Kid
  • Sextas: Música Eletrônica – toda semana novos convidados.
  • Sábados: Bar + Lounge & DJ Residente.
  • Domingos: Sunday Sunset – toda semana uma banda diferente.

Serviço:

fhc.contato@gmail.com

(RP –Casas 41 9 9992 9848)

Av. Vicente Machado, 866 – Batel

Funcionamento: de quarta e quinta, 19h-00h. Sexta, Sábado 21h-05 e domingo, das 17h às 00hh

Valores de entrada: por data

Links redes sociais: @mais55bar