Amigos do HC e Serra Verde Express se unem no Expresso Classique

Nesta sexta-feira (16) a Associação dos Amigos do Hospital de Clínicas da UFPR e a Serra Verde Express realizam uma edição especial do Expresso Classique, em comemoração aos 36 anos dos Amigos do HC. 

Nesta ocasião, o tradicional jantar a bordo do trem de luxo da operadora de turismo, será tomado pelo espírito solidário. Em meio a um cenário de nostalgia e requinte, que remete a década de 1930.

Com boa música, para recepcionar os convidados e alta gastronomia, com um cardápio exclusivo preparado pelo chef titular do Expresso Classique, Rafael Lafraia, do restaurante Curry Pasta, especializado em culinária indiana e italiana.

Os lugares no jantar podem ser reservados por meio do link a seguir Expresso Classique (amigosdohc.org.br). O valor é de R$399 por adulto. No momento da compra é preciso preencher alguns dados pessoais, que estão de acordo com a Lei Geral de Proteção de Dados, e também indicar qual dos pratos principais do cardápio será o escolhido, dentre os três disponíveis para a noite.

Parte da renda obtida com a venda de ingressos para o jantar será revertida para a construção do CEDIVIDA, o Centro de Direitos à Vida da Pessoa Idosa, que já está em obras e vai funcionar ao lado da sede da Associação dos Amigos do HC.

Confira a seguir o menu preparado pelo chef para a noite:

Couvert: Cesta de pães australianos e mini ciabatta com manteiga de ervas e molho defumado.

Entrada: Gói de Cogumelos – Enrolado em folha de arroz com cogumelos e legumes grelhados ao curry. Servido com creme de iogurte com ervas e creme de balsâmico.

Prato principal (escolher um):

Opção com carne vermelha: Mignon em cubos. Brócolis ao alho, molho defumado e arroz pilaf aromático. Opção com peixe: Cação grelhado, molho de alho-poró e capim limão e arroz pilaf aromático. Opção vegetariana: Ravióli de pera, molho de queijo grana e crocante de caramelo com tomilho.

Menu Kids (para crianças de até 12 anos): Massa artesanal com molho branco, cubos de mignon e batata chips.

Sobremesa: Brownie meio amargo com especiarias brasileiras, calda de frutas vermelhas e ganache de chocolate.

Serviço:

Expresso Classique Amigos do HC

Local: Estação Rodoferroviária, Bloco 3

Endereço: Avenida Presidente Affonso Camargo, número 330 – Bairro Jardim Botânico

Data: 16.09

Horário: 19h30

Valor: R$399 por adulto

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Cinco dicas de como viajar sem dinheiro

Depois do confinamento, já pensou na próxima trip? Veja dicas do aventureiro e jornalista Filipe Masetti de como viajar economizando ao máximo

O ano de 2020 não foi nada fácil diante de tantas famílias que perderam pessoas queridas devido à pandemia com o novo coronavírus. Um estudo realizado pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro mostrou que neste ano houve um aumento de quase 50% no número de casos de depressão no Brasil, o que foi impulsionado pela chegada da pandemia e do isolamento social.

Apesar de ainda não existir uma data oficial para a vacinação começar no país, os planos para a próxima viagem e elaboração de roteiro já podem começar. Afinal, é preciso sempre guardar com antecedência dinheiro para viajar, né? Veja abaixo dicas de Filipe Masetti, escritor e jornalista que acaba de lançar a obra “Cavaleiro das Américas: Rumo ao Fim do Mundo”:

1. Planeje a viagem com antecedência: Quanto mais cedo começar a planejar, mais barata a viagem ficará. Comece a fazer pesquisas na internet e escreva o seu roteiro. Faça várias simulações e verifique quais trechos de ida e volta são mais baratos para voos. Tenha preferência por viajar em períodos fora da temporada. Na hora de comprar passagens de trem ou ônibus, prefira viajar na madrugada, assim economiza também uma diária no hotel.

2. Procure por hospedagem gratuita: O site CouchSurfing, por exemplo, é uma plataforma que conecta viajantes em busca de hospedagem gratuita e pessoas dispostas a recebê-las. Antes de escolher o local em que irá se hospedar, pesquise sobre o anfitrião, veja avaliações ou tente conversar com pessoas que já ficaram hospedadas no local. Tire todas as dúvidas com o dono do local sobre a hospedagem e as regras que devem ser seguidas. Caso prefira se hospedar em outro local e também economizar, procure hostels com preços em conta e que caibam no seu orçamento, além de opções que ofereçam café da manhã incluso no preço.

3. Locomoção: Evite gastos com transporte público ou táxi caso as distâncias percorridas dentro das cidades for próxima. Prefira ir caminhando ou de bicicleta. Somando os gastos diários, a economia pode ser grande.

4. Faça trabalho voluntário: Caso planeje fazer um mochilão e viajar por vários meses, essa é uma excelente opção para economizar. Algumas instituições oferecem hospedagem grátis em troca de voluntariado.

5. Não tenha vergonha de pedir ajuda: A verdade é que deixamos de economizar muito por receio de pedir ajuda a algum conhecido. Se conhece alguém que mora na cidade para onde vai viajar, não hesite em perguntar se a pessoa pode te hospedar. É possível economizar uma boa grana se não gastar com hospedagens. Ofereça ajuda em troca, seja comprando comida ou organizando a casa. Quem sabe, além de lugar para dormir, também não arranja companhia para turistar?

Conheça 5 cachoeiras pertinho de Curitiba

Sim, é possível conhecer várias cachoeiras sem precisar ir muito longe de Curitiba. Nas regiões próximas da capital há várias opções que podem ser visitadas em um único dia, aquele famoso bate-volta.  

Pensando nisso, listamos cinco cachoeiras pertinho da capital, ideais para aproveitar os dias de muito calor. Confira: 

Salto Boa Vista – Campo Largo

A cachoeira do Salto da Boa Vista, fica dentro de uma chácara privada conhecida como “Morro Três Barras”, em Campo Largo. O local tem fácil acesso e conta com área de camping e boa estrutura para o visitante. 

No local fica maior queda-d’água do município e possibilita a prática de rapel.

Tempo e distância de Curitiba: 40 km, 50 minutos.

Cachoeira do Jajá – Morretes

São duas cachoeiras dentro de uma propriedade particular na BR-277, sentido litoral, um pouco antes do acesso a Morretes. A entrada custa 10 reais. O local conta com uma boa estrutura para visitantes, com banheiros, restaurante e cancha de areia, além de churrasqueiras (pagas à parte) e área para camping. 

Tempo e distância de Curitiba: 55 km, uma hora.

Cachoeira do Alemão – Balsa Nova 

A Cachoeira do Alemão, fica dentro de uma chácara com piscina, lanchonete, banheiros e área para camping, no município de Balsa Nova. 

Tempo e distância de Curitiba: 65 km, 1h20.

Cachoeira dos Perdidos – Tijucas do Sul

Também localizada em uma propriedade privada, a cachoeira dos Perdidos, tem acesso por uma trilha curta. Além da cachoeira, os visitante também podem visitar o morro dos Perdidos.  

Tempo e distância de Curitiba: 70 km, 1h20.

Recanto Saltinho (Tijucas do Sul) – A cachoeira do Recanto Saltinho fica numa reserva natural particular que leva esse nome. O local tem área para camping, churrasqueiras, mesas de piquenique, banheiros e restaurante.

Tempo e distância de Curitiba: 70 km, 1h20.

É importante lembrar que em tempos de pandemia a atenção deve ser redobrada, principalmente, a higienização. Divirta-se com cuidado!