Ala exclusiva do Hospital Ministro Costa Cavalcanti para covid-19 recebe primeiro caso para internamento de Foz


Paciente está entre os dez que foram diagnosticados pela Vigilância Epidemiológica.

A ala exclusiva para atendimento a pacientes da covid-19 do Hospital Ministro Costa Cavalcanti (HMCC), mantido pela usina de Itaipu, recebeu hoje, 30, o primeiro paciente com sintomas graves do novo coronavírus. Ele procurou atendimento no Hospital Unimed, mas precisou ser transferido para a UTI da ala respiratória (Covid-19) do HMCC. Ele integra o último boletim dos dez casos confirmados pela Vigilância Epidemiológica de Foz do Iguaçu. É um homem de 56 anos, que teve contato com caso confirmado em São Paulo. Ele procurou atendimento (Unimed) no dia 21 de março. Depois de coletado os exames, o paciente, aparentemente com sintomas leves, teria recebido orientações para fazer isolamento domiciliar.

O paciente foi recebido na ala exclusiva do Hospital Ministro Costa Cavalcanti (HMCC), na mesma data em que a instituição foi habilitada pelo Laboratório Central do Estado (Lacen) a fazer testes (Real Time – PCR) para detecção da covid-19, com diagnóstico possível em até duas horas.
O HMCC conta com 27 leitos pra tratamento da doença, 15 deles na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Toda a estrutura foi montada por uma equipe composta por várias mãos, profissionais da enfermagem, manutenção, higienização e tecnologia da Informação, entre outros, que não mediram esforços nesses últimos dias para deixar tudo pronto para receber os pacientes.

Aulas no Paraná continuam suspensas por pelo menos mais 30 dias

O secretário estadual da Saúde, Beto Preto, descartou nesta quinta-feira (24) o retorno às aulas no Paraná por pelo menos 30 dias. Em entrevista concedida à Banda B, ele afirmou que o governo está esperando uma queda na curva ao longo do próximo mês, mas que a discussão de retorno só poderá acontecer se as expectativas epidemiológicas se confirmarem.

“Ao descer esse patamar, talvez possamos estudar o retorno, com calma, respeito, tranquilidade. Em primeiro lugar, vem a segurança de alunos, professores e familiares, já que os estudantes precisam retornar para casa após a aula. Esse tema é tratado com todo o carinho e respeito que o cidadão merece. Não é por pressão desta ou daquela entidade que vamos ceder. Toda a orientação será de ponto de vista técnico, epidemiológico e de saúde pública”, disse o secretário.

Entre as principais entidades que pedem o retorno das aulas está o Sindicato das Escolas Particulares (Sinepe) e um grupo de pais, que marcou uma manifestação para o próximo domingo (27).

Protocolo e plano-piloto

Apesar de a volta ser descartada no momento pela Secretaria da Saúde, a Secretaria Estadual da Educação (Seed) já elabora um plano-piloto para a eventual retomada.

De acordo com o diretor-geral da Seed, a ideia é dialogar e apresentar um protocolo que apresente a segurança necessária a todos os envolvidos. “A ideia é implantar inicialmente em uma região com alto índice de segurança e, para isso, temos uma sinalização de Irati, Guarapuava e União da Vitória. Com esse teste, podemos desenhar um retorno escalonado e seguro”, explicou.

Além do Governo do Estado, há um expressivo número de entidades que participa da elaboração do protocolo, que seria válido para as redes estadual e privada.

Entre os pontos discutidos, está a liberdade para pais que optem por não enviar os filhos às aulas. “Aquela família que entende que não é o momento, vai ter a liberdade de manter o filho dela estudando exclusivamente na modalidade online. Mas, um dos pontos que está no documento é que o ensino será hibrido, ou seja, com estudos presenciais em uma semana e remoto na outra”, disse.

O objetivo do ensino híbrido é garantir o distanciamento social nas escolas.

Informações Banda B.

Governo e Itaipu formalizam convênio para duplicação da BR-469, em Foz do Iguaçu

O governador Carlos Massa Ratinho Junior e o diretor-geral brasileiro de Itaipu, Joaquim Silva e Luna, formalizam nesta sexta-feira (25), às 11h30, no Palácio Iguaçu, uma parceria entre o Estado e a hidrelétrica para a duplicação de 8,7 quilômetros da BR-469, em Foz do Iguaçu.

O investimento estimado é de R$ 139,4 milhões, dos quais R$ 136,3 milhões serão financiados pela Itaipu Binacional e o restante pelo Governo do Paraná, que também será responsável pelo gerenciamento da obra.

O trecho a ser duplicado é conhecido como Rodovia das Cataratas e vai do trevo de acesso à Argentina até o Parque Nacional do Iguaçu. O projeto está sendo concluído e após a aprovação pelo Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre (DNIT) a obra será licitada.

SERVIÇO:

Convênio Governo do Estado e Itaipu Binacional
Data: sexta-feira (25/09)
Horário: 11h30
Local: Palácio Iguaçu – 3o. Andar

ATENÇÃO:

Jornalistas devem fazer cadastro prévio para acompanhar a cerimônia, enviando o nome do órgão de imprensa e dados pessoais (Nome completo e RG) para o e-mail cristianemr@secs.pr.gov.br ou pelo Whatsapp (41) 9136-3512.