Agosto Dourado: Pediatra esclarece as principais dúvidas sobre amamentação

O mês de agosto foi designado pela OMS (Organização Mundial de Saúde) como “Agosto Dourado”, visando incentivar o aleitamento materno. O melhor e mais completo alimento para qualquer bebê é o leite materno, sendo indicado o aleitamento exclusivo até o sexto mês de vida, se estendendo até os dois anos de idade ou mais junto a introdução alimentar.

De acordo com a médica pediatra do Eco Pediatria – Hospital Menino Deus, Fabiana de Cassia Bernieri, o leite materno vai muito além de nutrir, ele promove o vínculo, aconchego e proteção para o binômio mãe e bebê. As vantagens são inúmeras, pois auxilia no desenvolvimento imunológico, neurológico e metabólico das crianças.

Para as mães, os benefícios também são muitos. Entre eles, a pediatra destaca o bem-estar emocional, a melhor recuperação do parto, menos risco de câncer de mama e de ovário, diminuição do risco de osteoporose e de doenças cardiovasculares como infarto, além de auxiliar no processo de emagrecimento.

Apesar dos benefícios conhecidos, amamentar ainda é um desafio para muitas mães. Aproveitando o “Agosto Dourado”, a pediatra Fabiana de Cassia Bernieri esclarece algumas dúvidas sobre amamentação.

Por que a amamentação é tão importante?

Amamentar os bebês imediatamente após o nascimento pode reduzir a mortalidade neonatal – aquela que acontece até o 28º dia de vida. O aleitamento materno na primeira hora de vida é importante tanto para o bebê quanto para a mãe, pois, auxilia nas contrações uterinas, diminuindo o risco de hemorragia.

O leite materno tem anticorpos passados pela mãe que são fundamentais para a saúde do bebê. Consumindo esse leite a criança tem menos chances de adoecer e de desenvolver alergias alimentares.

O ato de amamentar, de sugar, fortalece a musculatura da região orofacial facilitando o processo de mastigação muito importante no momento da introdução alimentar do bebê e auxilia também no desenvolvimento da fala.

Preciso oferecer outros líquidos para o bebê além do leite materno?

O leite materno tem tudo que o bebê precisa até o sexto mês de vida. Quando recebe só leite materno, não precisa consumir chá, sucos ou água.

Eco Pediatria – Hospital Menino Deus

Endereço: Rua Goiás, 70 – Água Verde, Curitiba/PR

Agendamento das consultas: app Conectadoc Cuidado Digital (disponível no Google Play e Apple Store), www.ecomedicalcenter.com.br ou (41) 99228-8593. 

Sobre o Eco Medical Center: Complexo com mais de 30 especialidades médicas, realização de exames e cirurgias de pequena e média complexidade, localizado em Curitiba (PR). Com um corpo clínico multidisciplinar e serviços interligados, o Eco tem como objetivo principal facilitar a jornada dos pacientes que podem fazer o cuidado preventivo da saúde em um só lugar, além de encontrar serviços e conveniências como laboratório de análises clínicas, ótica, banco, cafeteria, entre outras facilidades. Localizado ao lado do Hospital IPO, referência na capital paranaense, o Eco Medical Center atende os principais planos de saúde do país. Saiba mais: www.ecomedicalcenter.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

4 tipos de olheira e como tratar

Dias cansativos, noites mal dormidas ou simplesmente fatores genético, são vários os motivos para as olheiras e cada uma é identificada por uma característica. Você sabe a causa da sua?

Existem 4 tipos de olheiras e talvez você se identifique com uma delas.

*Olheira profunda*

É quando a olheira é funda embaixo dos olhos perdendo o volume habitual. Ela se dá por um fator genético, por isso muitas pessoas desenvolvem desde muito cedo, dando uma impressão de envelhecimento ao rosto.

*Olheira melânica*

São aquelas olheiras mais castanhas e amarronzadas, elas são causadas pelo excesso de melanina na região dos olhos, por fatores hormonais e a exposição ao sol também pode influenciar.

*Olheira vascular*

Apresentam uma coloração mais azul, roxa ou vermelha. Ela ocorre pela dificuldade de circulação sanguínea na área abaixo dos olhos.

*Olheira mista*

Esse tipo de olheira é a mistura de todos os outros tipos mencionados. Juntando vários fatores, no qual a pessoa nem sempre sabe como tratar corretamente.

Independente do tipo da olheira, o fato é que muitas vezes passa-se anos tentando tratá-las com cosméticos e maquiagens que nem sempre dão certo. Esse processo se torna cansativo e pode acabar com a autoestima, não é mesmo?

Por isso, a biomédica Dra. Eliane Pescador da Ane Bello Estética dá a solução para esse problema: o preenchimento com ácido hialurônico. “Esse tratamento é um dos mais eficazes para as olheiras, porque ele vai atuar proporcionando volume, acabando com o contorno escuro aparente, além de hidratar a região”, explica a especialista. Além de preencher, esse ácido também serve como um reforço para hidratação da pele.

Antes do tratamento é aplicado uma anestesia local e o ácido é aplicado com uma agulha fina, mas não tenha medo, pois você não sente nada! O seu efeito é imediato e dura entre 6 a 18 meses podendo ser reaplicado para retoques.

Como os hormônios atuam na saúde feminina?

Conforme envelhecemos, a produção de hormônios diminui e os efeitos colaterais surgem. Como interferem na elasticidade, hidratação e viço da pele, estes são alguns dos primeiros fatores a chamarem a atenção: rugas, olheiras, perda do contorno facial e até mesmo flacidez vaginal. É um processo natural, mas que dependendo da intensidade, pode impactar na autoestima e na saúde das mulheres. A boa notícia é que não precisa ser um momento traumático, é possível envelhecer bem sem deixar de lado o autocuidado.

“O que posso fazer por mim hoje?”, muitas se perguntam. A fisioterapeuta, sexóloga e terapeuta sexual Dra. Cida Dornelles aponta que “o primeiro caminho é buscar profissional especializada, que te ajude a entender em que etapa o seu corpo está”. Por meio de exames específicos e observações detalhadas, tudo feito com escuta acolhedora, você vai poder entender quais são os níveis atuais dos hormônios no seu corpo e de que forma estão interferindo no seu dia a dia. Isso vale para mulheres de todas as idades. Mas qual o passo seguinte?

As escolhas podem seguir alguns objetivos: prevenir sinais precoces de envelhecimento, equilibrar os impactos durante uma mudança significativa (como a menopausa) ou corrigir algumas consequências deixadas pela baixa produção hormonal (após o enfrentamento do câncer de mama, por exemplo). “Nunca é muito cedo ou muito tarde para começar a cuidar de si mesma”, destaca a Dra. Cida. As soluções se dividem entre diversas linhas de tratamentos indolores como o laser íntimo – com múltiplos benefícios para a harmonização e saúde íntima -, e o acompanhamento é feito pela própria profissional em seu espaço, o Toda Linda. Um lugar pronto para cuidar de você… está esperando o quê?

Serviço: Toda Linda

Dra. Cida Dornelles

Sexóloga e Terapeuta  Sexual / Palestrante e Empreendedora

https://www.instagram.com/dra.cidadornelles/

(41)3022-0839 – (41) 99238-1470

Av. Sete de Setembro, 6219, Batel, Curitiba/PR

Em Balneário Camboriú, com parcerias