Agências do Trabalhador no Paraná ofertam 3 mil vagas de emprego

As 216 Agências do Trabalhador do Paraná disponibilizam nesta semana 3.007 vagas de empregos com carteira assinada nas empresas do Estado. Do total, 1.357 estão nas agências de Curitiba e Região Metropolitana.

A Secretaria da Justiça, Família e Trabalho, é a responsável pela intermediação de mão de obra e captação de vagas nas Agências do Trabalhador do Estado. “A geração de empregos é a nossa prioridade. Dar aos paranaenses a oportunidade de terem trabalho com carteira assinada é o melhor de todos os programas sociais. Por isso, cada vez mais, estamos intensificando as parcerias com as empresas”, afirma o secretário Ney Leprevost.

A maioria das vagas ofertadas nas unidades do Paraná é para os setores da indústria, serviços e construção civil. As principais oportunidades são para auxiliar de linha de produção (1.934 vagas), operador de telemarketing ativo e receptivo (226 vagas), alimentador de linha de produção (159 vagas) e abatedor de aves (152 vagas).

ATENDIMENTOS

Devido ao aumento de casos de Covid-19, o atendimento presencial na Agência do Trabalhador Central de Curitiba está suspenso. Os interessados em vagas ofertadas devem buscar orientações entrando em contato pelo site da secretaria da Justiça, Família e Trabalho; pelo aplicativo Sine Fácil (disponível gratuitamente para celulares Android e IOS) ou pelo site empregabrasil.mte.gov.br

Em Curitiba, o atendimento é feito pelo chat http://sac.trabalho.pr.gov.br ou através dos fones 41-3883-2208, 3883-2212, 3883-2224, 3883-2223, 3883-2225, 3883-2234, 3883-2257 e 3883-2259 de segunda a sexta-feira das 09h às 17h.

As demais Agências do Trabalhador do Paraná devem seguir os decretos das administrações municipais.

SEGURO DESEMPREGO 

Para orientação ou esclarecimentos sobre Seguro Desemprego o atendimento é feito pelo site http://sac.trabalho.pr.gov.br ou através dos telefones 41 3883-2214, 3883-2251, 3883-2252 e 3883-2256.

É possível habilitar o Seguro Desemprego pelo aplicativo Carteira de Trabalho Digital, disponível nas lojas de aplicativos de seu Celular Android ou IOS.

OFERTA DE VAGAS

Empresários e trabalhadores de todo o Paraná que procuram ou ofertam vagas e que estiverem com dificuldade de finalizar o atendimento nas ferramentas digitais, tais como Portal Emprega Brasil, e aplicativos da Carteira de Trabalho Digital, Sine Fácil e Paraná Serviços, podem receber o suporte técnico por meio do Chat do Trabalhador, no site da Secretaria da Justiça. 

Na capital, para realizar oferta de vagas poderá ser realizado contato através dos telefones 41 3883.2220, 3883.2218, 3883.2241, 3883.2245 e 3883.2236.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

87% dos municípios do Paraná já iniciaram a vacinação de adolescentes sem comorbidades

Um levantamento realizado pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) nesta quinta-feira (14) apontou que 347 municípios do Paraná já iniciaram a vacinação contra a Covid-19 em adolescentes sem comorbidades. As informações foram repassadas pelas equipes municipais para as Regionais de Saúde. O número representa 87% das 399 cidades do Estado.

A imunização destes jovens foi iniciada com a utilização do remanescente da reserva técnica, enviada aos municípios em todas as remessas, conforme pactuação entre a Sesa, Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do Paraná (Cosems/PR) e a Associação dos Municípios do Paraná (AMP).

Segundo os dados do Vacinômetro, o Estado já registrou 218.470 doses aplicadas em adolescentes (com e sem comorbidades). Somente nos primeiros 12 dias de outubro, 112.027 vacinas foram registradas na base nacional.

“Precisamos parabenizar esses profissionais de saúde e todas as equipes municipais que fazem a vacinação acontecer de domingo a domingo. Mesmo sem doses direcionadas para esse público sem comorbidades, o Estado tem avançado na faixa etária e estamos trabalhando para conseguir mais doses do governo federal e assim atingir todas as cidades do Paraná nesta campanha”, afirmou o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

DETALHAMENTO – De acordo com o levantamento, todos os municípios já iniciaram a vacinação de adolescentes com condições pré-existentes, sendo que 66 cidades consideram a imunização deste público prioritário como concluída ou sem procura.

Com relação ao balanço da imunização geral, sem comorbidades, 52 municípios aguardam o envio de doses para início; 34 vacinam a faixa de 12 anos ou mais; cinco estão vacinando 13 anos ou mais; 19 municípios abriram 14 anos ou mais; 59 estão atendendo 15 anos ou mais; 92 cidades, 16 anos; e 138 vacinam acima dos 17 anos.

“Não há competição entre os municípios porque essa guerra é de todos. Aqueles que possuem doses sobrando estão avançando na imunização por faixa etária, e as cidades que já esgotaram a reserva técnica, devem aguardar o envio de novas doses por parte do Ministério da Saúde, o que deve ocorrer nos próximos dias”, completou o secretário.

DOSES – Até agora, o Paraná recebeu duas remessas de imunizantes para a população de 12 a 17 anos dentro dos grupos prioritários. A primeira foi entregue no dia 24 de setembro e fazia parte da 53ª pauta de distribuição do Ministério da Saúde. O Estado foi contemplado com 99.450 imunizantes da Pfizer/BioNTech destinados a jovens com comorbidades e deficiência permanente. As vacinas foram distribuídas para as 22 Regionais de Saúde no sábado (25).

Três semanas depois, o Paraná recebeu a segunda remessa para adolescentes, com 3.082 doses, referentes à 58ª pauta. As vacinas foram entregues nesta segunda-feira (11) e distribuídas para as Regionais na quarta-feira (13). Nesta remessa as doses foram direcionadas para adolescentes indígenas.

A Sesa tem atuado na requisição de mais doses para o avanço da vacinação em adolescentes no Paraná. No mês passado, uma comitiva foi até Brasília para uma reunião com o secretário-executivo do Ministério da Saúde, Rodrigo Cruz. Além disso, diariamente as equipes do Programa Estadual de Imunização dialogam com o governo federal na busca por mais imunizantes.

“A responsabilidade pela compra e distribuição das doses é do Ministério da Saúde. O Governo do Estado tem feito sua parte em solicitar constantemente o envio de mais vacinas para o Paraná. Vamos continuar com essa postura e, assim que chegarem, serão descentralizadas para as Regionais”, explicou Beto Preto.

HISTÓRICO – A ampliação da faixa etária para 12 anos ou mais foi solicitada pela farmacêutica norte-americana Pfizer/BioNTech para a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) no dia 13 de maio. O órgão autorizou a indicação da vacina contra a Covid-19 neste público no dia 11 de junho.

Quase 50 dias depois, o Ministério da Saúde anunciou a inclusão de adolescentes no Plano Nacional de Imunizações (PNI), em nota conjunta com o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), divulgada em 27 de julho.

No dia 15 de setembro, o Ministério da Saúde divulgou a Nota Técnica nº 40/2021 da Secretaria Extraordinária de Enfrentamento da Covid-19 (SECOVID) formalizando a inclusão de adolescentes com comorbidades, deficiência permanente, privados de liberdade, gestantes, puérperas e lactantes, no PNI.

Na ocasião, o governo federal decidiu vacinar somente pessoas que se encaixassem nestes grupos prioritários. Após insistência por parte dos estados e municípios, a SECOVID divulgou no dia 22 de setembro a Nota Técnica nº 45/2021, revogando a anterior e recomendando também a imunização de adolescentes de 12 a 17 anos sem comorbidades.

Confira o levantamento detalhado da Secretaria de Saúde AQUI.

População acima de 12 anos estará vacinada com 1ª dose até fim de novembro, estima Ratinho Junior

A população do Paraná acima dos 12 anos de idade deverá estar vacinada com ao menos uma dose do imunizante contra a Covid-19 até o fim de novembro deste ano, afirmou o governador Ratinho Junior (PSD). Ele concedeu entrevista, direto de Dubai, nos Emirados Árabes, ao telejornal Bom Dia Paraná, da RPC, nesta segunda-feira (11), publicado no G1 Paraná.

“A vacinação dos adolescentes, que já começou, a gente espera que até o final de novembro também possam estar vacinados pelo menos com a primeira dose, levando mais segurança para eles”, disse Ratinho Jr, na entrevista.

A reportagem mostra ainda que, em relação aos adolescentes de 12 a 17 anos, dados da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) mostram que o Paraná aplicou até esta segunda 14.579 primeiras doses neste público. O governo estima que sejam vacinados 950 adolescentes no estado.

Ratinho Jr afirmou ainda só não foi atingida a vacinação completa, pois alguns não querem a imunização. “Não atingimos 100% com uma dose ou dose única porque infelizmente temos 1% da população que não quer se vacinar, digamos assim, por uma questão pessoal”.

Na entrevista, o governador do estado aproveitou para mandar um recado à população que ainda não está protegida. “Nós fazemos um apelo para que mesmo as pessoas que ainda têm dúvidas, os dados conferem e nos garantem que realmente a vacina traz um resultado benéfico para a sociedade e para as pessoas”, afirmou.

Viagem a Dubai

Ratinho Junior assinou neste domingo (10) um decreto que confirma a adesão do Paraná a duas campanhas criadas pela Organização das Nações Unidas (ONU), para promover o desenvolvimento sustentável e a proteção ao aquecimento global: a Race to Zero e a Race to Resilience. A assinatura ocorreu durante a abertura da Semana do Paraná, evento realizado no Pavilhão Brasil da Expo Dubai 2020.

A agenda integra a missão técnico-comercial Paraná Business Experience, formada por agentes públicos e privados para atrair novos investimentos ao Estado a partir de oportunidades de negócios geradas durante a Expo Dubai 2020.

“O Paraná tem um compromisso com o desenvolvimento sustentável. Hoje, nos alinhamos a um movimento mundial promovido pelas Nações Unidas que promove ações para conter o aquecimento global. Vamos alcançar essas metas por meio da intensificação de ações de descarbonização, atração de investimentos para negócios sustentáveis e a criação dos chamados ‘empregos verdes’”

afirmou o governador.

Sobre as campanhas

A Race to Zero, alinhada às metas do Acordo de Paris, incentiva a criação de medidas rigorosas e imediatas para reduzir as emissões globais pela metade até 2030 e zerar as emissões líquidas de carbono até 2050. Mais de 120 países integram a aliança em prol da meta. O Paraná já havia declarado seu apoio à campanha em agosto, aderindo agora de forma oficial.

Já a campanha Race to Resilience, aliada à primeira, tem como objetivo tornar 4 bilhões de pessoas de comunidades vulneráveis ​​resilientes às mudanças climáticas até 2030. Na prática, a ação promove medidas para minimizar os danos em regiões mais expostas às consequências do aquecimento global.

No ambiente urbano, isso inclui transformar ocupações irregulares em espaços limpos e seguros. No rural, o objetivo é equipar os pequenos agricultores para se adaptarem com as mudanças. Já no âmbito costeiro, o foco é proteger residências e empresas contra mudanças climáticas.

Informações Banda B