9 lugares para chorar em Curitiba

 

Museu Oscar Niemeyer – MON

Com uma vista privilegiada e ambiente artístico, o MON oferece diversos locais agradáveis para você sentar na grama e cair no choro.

Tubo do shopping Mueller (Praça 19 de Dezembro)

Quem nunca marcou um date ou reunião de trabalho próximo ao Mueller, certamente não era curitibano. O tubo sempre cheio, promove diversas sensações desagradáveis que podem facilitar as lágrimas.

Biarticulado Centenário/Campo Comprido

Desgaste no trabalho, DP na faculdade, falta de dinheiro, amigos indo pra balada e você voltando solitário para casa. Certamente um dos locais mais atraentes para pratica de choro.

Bancos do terminal do Cabral

Inúmeros motivos podem existir estando dentro do terminal do Cabral, agora aqueles banquinhos…  É como se eles te abraçassem e com a cabeça sobre o ombro e sussurrassem: Pode chorar, filho meu.

Praça Osório

Além de muito movimentada, a praça recebe as tradicionais feirinhas de inverno com muito quentão e pastel. Coisa boa chamar os amigos e ir lá trocar dar risadas e trocar ideias, né?

Tá, mas… cadê os amigos?

A praça tem diversos bancos e pontos estratégicos pra você sentar-se, refletir e chorar.

Inter 2

Precisa definir?

A frase “Enfia que cabe mais” foi inspirado no famoso Falcão Prateado de Curitiba. Gostaria de dizer “senta e chora” porém, a possibilidade de você ir sentado mesmo após um longo dia de trabalho é quase  inexistente. Na verdade, talvez não há espaços em horário de pico nem para nossas salgadas e amáveis lágrimas.

Trajano Reis

As vezes nem é de tristeza, mas parece que a rua pede, sabe?

Lugar lindo! Vale a pena conferir.

UFPR  Campus Politécnico

Como conciliar trabalho, faculdade, TCC pela frente e um professor nada compreensivo?

As vezes só de abraçar aquele amigo (a) antes da aula já traz a tona os sentimentos e cansaço físico de todo um exaustivo dia.

Jardim Botânico

Se você é turista, talvez possa ter sido de emoção.  Aquele pôr do sol arrepia e é um lugar indescritível para a prática.

 

Talvez ao longo deste texto, você tenha dado boas risadas. Caso não, bora chorar junto?

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Obra da Sanepar interrompe abastecimento em 55 bairros de Curitiba

A Sanepar informa que em virtude de uma substituição de válvulas no Reservatório Cajuru precisa interromper o fornecimento de água na terça-feira (11), a partir das 6h, nos seguintes bairros de Curitiba e Almirante Tamandaré. 

CURITIBA: Cachoeira, Pilarzinho, Taboão, Barreirinha, Bacacheri, Boa Vista, Bigorrilho, Campina do Siqueira, Seminário, Batel, Mercês, Centro, Jardim Botânico, Rebouças, Centro, Cristo Rei, Hugo Lange, Prado Velho, Juvevê, Alto da XV, Abranches, Bom Retiro, Pilarzinho, São Francisco, São Lourenço, Vista Alegre, Cascatinha, São João, Santa Cândida, Tingui, Atuba, Ahú, Alto da Glória, Centro Cívico, Juvevê, Água Verde, Rebouças, Cabral, Jardim Social e Vila Izabel. 

ALMIRANTE TAMANDARÉ: Colônia Prado, Graziele, São Jorge, Cachoeira, Centro, Cíntia Mara, Tati, Jardim Gramados, Jardim Roma, Monte Santo, São Gabriel, Parque São Jorge, Prado, Jardim Graziele e Lamenha Grande. 

A normalização do sistema está prevista para o final da tarde de quarta-feira (12) e será de forma gradativa. Só ficarão sem água durante este período os clientes que não têm caixa-d’água no imóvel, conforme recomendação da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas).

A Sanepar sugere que cada imóvel tenha uma caixa-d’água de pelo menos 500 litros. Assim, é possível ter água por 24 horas, no mínimo.

O Serviço de Atendimento ao Cliente Sanepar é feito pelo telefone 0800 200 0115, que funciona 24 horas. Ao ligar, tenha em mãos a conta de água ou o número de sua matrícula. Para consultar esta e outras informações, utilize o aplicativo para celular e tablet Sanepar Mobile ou acesse o site da Sanepar: www.sanepar.com.br

100 mil árvores foram plantadas em Curitiba, desde setembro de 2019

Fica na Praça São Paulo da Cruz, em frente à Igreja do Cabral, no bairro de mesmo nome, a muda de número 100 mil do Desafio 100 Mil Árvores, lançado no dia 21 de setembro do ano passado, pela Prefeitura. O plantio dos últimos cinco ipês amarelos que marcam o objetivo atingido aconteceu na tarde desta quarta-feira (5/8).

“Mais de um mês antes do prazo, que seria a próxima primavera, temos o número de 100 mil árvores plantadas”, celebrou a secretária municipal do Meio Ambiente, Marilza Oliveira Dias. “Mas os plantios não serão interrompidos, vamos continuar com as nossas equipes nas ruas e incentivando a população a buscar mudas no Horto da Barreirinha”, completou.

No final de julho, a menos de uma semana, a Secretaria do Meio Ambiente registrou que restavam apenas 15 mil plantios para a meta, mesmo sem poder realizar eventos comunitários desde março, quando tiveram início as medidas de distanciamento social para prevenção da covid-19.

O trabalho seguiu com equipes da Prefeitura e terceirizados, com todos os protocolos de segurança e prevenção da covid. Bosques de unidades de conservação e outras áreas verdes foram enriquecidos com mudas nativas e as regionais atuaram, principalmente, na recuperação de áreas degradadas. 

Foram feitos plantios em locais como a Vila Pantanal e também na Vila Lambari, no Campo de Santana. Recentemente, foram duas mil novas mudas apenas no bosque do Parque Barigui. Outras 4,5 mil foram plantadas nos bosques Sambaqui e Vila Verde. Novas árvores também estão nos parques Tanguá e São Lourenço, além do Passeio Público e no Bosque de Conservação da Biodiversidade Urbana Vitória Régia, na CIC.

Raio X

A população participou individual e voluntariamente com o plantio de 11.434 mudas. Mutirões de plantio e trabalhos de arborização pública em vias e praças da cidade foram responsáveis por outras 66.083 novas árvores e, no enriquecimento de bosques de unidades de conservação foram plantadas mais 22.483 árvores.

Como participar

Toda a população pode ajudar a aumentar a infraestrutura verde de Curitiba e reforçar as medidas de resiliência contra as mudanças climáticas. Plantios feitos em via pública ou em áreas privadas entrarão na conta das 100 Mil Árvores. Os interessados podem retirar mudas produzidas pelo município no Horto Municipal da Barreirinha ou adquirir em outro local.

Plantios dentro de áreas privadas podem ser feitos sem restrições. Quem quiser plantar em área pública, precisa pedir autorização da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, para que haja escolha da espécie mais adequadas para o local.

Quem quiser contribuir pode solicitar a sua muda e agendar a retirada no Horto Municipal da Barreirinha. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 3585-3171.