60% dos profissionais não se sentem psicologicamente seguros na empresa em que trabalham, revela pesquisa do Infojobs

O Infojobs, empresa de soluções tecnológicas para RH, realizou uma pesquisa sobre saúde mental no trabalho e trouxe resultados que levam a uma discussão importante sobre o tema nas empresas. O levantamento aponta que 60% dos colaboradores não se sentem psicologicamente seguros na empresa em que trabalham ou já trabalharam. Nesse cenário, 77% afirmam que não existem ações e suporte voltados ao cuidado com a saúde mental dos funcionários.

Entre os profissionais de RH, 79% entendem que essa responsabilidade cabe ao seu departamento, porém mais da metade dos profissionais do setor (57%) não acreditam que as empresas onde trabalham estão se preocupando mais com a saúde mental dos colaboradores e a maioria dos participantes da pesquisa (91%) acreditam que as empresas, de forma geral, não estão preparadas para lidar com a saúde mental dos colaboradores.

Mais da metade (76%) dos entrevistados já precisaram ou conhecem alguém que precisou se afastar das atividades de trabalho por questões relacionadas à saúde mental. Entre esses profissionais, 82% afirmam que a empresa não estava pronta para lidar com essa situação específica. Questionados sobre o pós pandemia, 69% dos entrevistados relatam que sentem exaustão física e/ou mental relacionada ao trabalho.

A pesquisa também apresenta os aspectos mais prejudiciais à saúde mental dos funcionários. Ambiente ou liderança tóxica e abusiva aparece em destaque, com quase metade das respostas (43%), seguido por cobranças excessivas de resultados (17%) e ausência de flexibilidade e reconhecimento (13%).

“A pandemia, o isolamento social e o medo que a Covid-19 causou aceleraram a discussão sobre saúde mental nas empresas, entretanto, apesar de esse ser um tema que ganhou destaque, podemos perceber que ainda há um caminho longo a se percorrer para que os colaboradores se sintam acolhidos em momentos de vulnerabilidade” pontua Ana Paula Prado, CEO do Infojobs.  

Qual é a percepção dos profissionais de RH?

Em contrapartida, 99% dos profissionais de RH acreditam que a saúde mental dos colaboradores deve sim ser uma preocupação das empresas. Quando o enfoque está nos processos seletivos, 93% dos profissionais da área de RH que responderam a pesquisa acreditam que o recrutamento humanizado é uma prática voltada para o cuidado com a saúde mental.

A assistência especializada aparece em destaque entre as práticas voltadas para tornar as empresas mais acolhedoras, onde o suporte com psicólogos aparece em 33% das respostas, em seguida o destaque fica para o direcionamento de lideranças empáticas (21%) e o olhar atento aos sinais dos colaboradores (20%).

Sobre o Infojobs

Com mais de 35 milhões de visitas ao mês e 45 milhões de cadastros, o Infojobs é uma empresa de soluções de tecnologia para RH. A plataforma de oportunidades profissionais e busca de talentos oferece, há 18 anos, ferramentas avançadas para gerir os processos seletivos das empresas e facilitam aos candidatos a vantagem de cadastrarem seus currículos de forma gratuita, contemplando profissionais de todos os perfis. Recentemente, a empresa atingiu o número de 100 mil anúncios publicados, acompanhando a tendência de crescimento das oportunidades no mercado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Como melhorar sua primeira impressão profissional?

Passar uma primeira impressão que justifique bem quem você é e os seus objetivos profissionais é a primeira tarefa a ser cumprida em uma entrevista de emprego. O desejo de todo candidato é que ela fale por si e garanta a oportunidade sonhada, mas boa parte acaba falhando justamente nestes primeiros momentos cruciais para o olhar do futuro empregador. Entretanto, assim como é possível dar uma má impressão, uma boa conduta também pode abrir portas que te levem mais perto da vaga. Para que seu objetivo seja alcançado, a psicóloga e gestora de recursos humanos, Manoella Dalledone, dá algumas dicas capazes de fazer a diferença frente aos recrutadores. 

Planeje o seu dia!

Se você está em busca da vaga dos sonhos, esse é o dia que você vai lembrar para sempre. Saia de casa mais cedo, assim poderá chegar no horário marcado apesar dos imprevistos que possam surgir. Ter informações sobre a empresa e o cargo, para Manoella, também é fundamental: “Conhecer o básico sobre onde você quer trabalhar e a função que vai exercer, na era da internet, é tão simples quanto apontar e clicar”. Além disso, separar uma vestimenta adequada para a etiqueta da empresa poupa o entrevistador e o entrevistado de possíveis desconfortos.

Respeito: requisito básico

Não esquecer de fazer o mínimo também é importante: desligue o celular, agradeça pelo tempo que está tendo para se apresentar, seja cordial com todos os funcionários independente do cargo, e seja sincero quanto às habilidades que possui e as competências que ainda não domina – mas mostrando interesse em desenvolvê-las.

Tenha domínio da sua fala

Estudar as perguntas e respostas mais comuns de uma entrevista não fazem mal a ninguém, mas aposte num discurso original e não em algo pronto. A especialista também alerta para a empolgação que deve ser mostrada na conversa. “A proposta da empresa e o que ela produz devem fazer sentido ao candidato e despertar nele um interesse genuíno”, comenta. Lembrando que ser confiante não significa falar mal de antigos empregadores ou concorrentes à vaga, e sim falar bem de si mesmo, com humildade e sinceridade.

Assim, o segredo está revelado: quem conhece a si mesmo e confia em suas ações, não precisa temer suas palavras. Seja verdadeiro com os seus objetivos e nunca priorize algo que não esteja de acordo com o modo de vida que você busca cultivar. A empresa busca indivíduos capazes, curiosos e com vontade de aprender. Reflita: algum desses representa você?

Serviço: Manoella Dalledonne

Psicóloga e especialista em gestão de RH

(41) 98817-8756

@manoelladalledonne

www.linkedin.com/company/manoella-dalledonne/

www.manoelladalledonne.com.br

Rua Francisco Rocha, 62, Batel, Curitiba-PR

Na dúvida de qual carreira seguir? Confira 5 dicas e entenda a importância da orientação vocacional

Escolher a profissão certa quando há inúmeras opções no mercado não é uma tarefa fácil, e se torna um dos grandes desafios enfrentados por jovens que estão concluindo o ensino médio ou até mesmo por profissionais já formados e que desejam fazer uma transição de carreira. Nesses casos, o conselho de especialistas, análises de perfil e testes de orientação vocacional são fatores fundamentais que vão ajudar a não errar na hora de decidir a profissão ideal. Josane Julião, Reitora da Hamburger University, a universidade corporativa da Arcos Dorados, franquia que opera a rede McDonald’s em 20 mercados da América Latina e do Caribe, traz dicas valiosas para quem está nessa fase decisiva. Confira!

1. Participe de feira de carreiras

Participar de feiras organizadas por faculdades e instituições de ensino pode ajudar os alunos ou futuros estudantes a encontrar oportunidades nas mais diversas áreas. Esses eventos incluem palestras, realização de jogos e simulados, oficinas profissionais, dicas de cursos e até de intercâmbio. Frequentar esses ambientes é uma ótima opção para ajudar na escolha de qual carreira seguir, pois o jovem tem a oportunidade de conhecer mais sobre as profissões e consegue ir eliminando aquelas que acreditam que sejam mais distantes do que procuram, assim que passam a conhecer melhor.

2. Identifique suas habilidades

Talento todos nós temos, basta descobrirmos qual. Uma dica na hora de escolher a futura profissão é pensar quais temas você mais tem interesse, o que mais teria orgulho ou prazer de fazer e desenvolver profissionalmente. Nem sempre aquilo em que somos bons será algo com o que iremos gostar de trabalhar, mas saber diferenciar esse ponto e ter isso em mente já é um grande passo. Por isso, é importante o jovem tentar identificar suas habilidades e pontos fortes e, desta forma, relacionar com áreas de atuação que se identifiquem.

3. Converse com profissionais da área e pesquise sobre a grade do curso

Entrevistar profissionais de diferentes áreas de interesse, ou daquelas que o jovem está em dúvida, é uma boa forma de orientação inicial, principalmente porque essas pessoas já enfrentaram diversos desafios durante a graduação, passando pela fase de estágio e, atualmente, exercem a profissão que escolheram há alguns anos e têm experiência para dar alguns conselhos àqueles que pretendem seguir a mesma profissão. Neste caso, é importante o jovem aproveitar ao máximo o encontro e tirar todas as dúvidas, pois isso pode ajudá-los a ir eliminando as opções. Outra dica é pesquisar no site da faculdade a grade do curso de interesse. Desta forma é possível ver quais as disciplinas que terá que cursar e com isso ter um direcionamento melhor se aquilo é algo que te agradará profissionalmente.

4. Tenha o apoio de psicólogos

O apoio de psicólogos pode ser primordial quando a pessoa não sabe qual futuro quer seguir e nem como começar. A aplicação do teste de aptidão profissional é um bom começo, pois ele tem como objetivo orientar as principais escolhas que envolvem a construção da carreira. Durante o diálogo, o psicólogo levantará dados relevantes sobre personalidade, preferências e objetivos pessoais para apontar as áreas com maior chance de dar certo. Essa análise permitirá encontrar as opções de capacitação mais adequadas ao perfil do estudante ou do profissional que está buscando uma mudança na carreira.

5. Faça uma Orientação Vocacional

Começar um curso sem ter certeza é arriscado. Por isso, a orientação vocacional é um dos melhores métodos para aqueles que ainda têm dúvidas sobre o futuro profissional, pois indica caminhos que estejam mais alinhados aos interesses, habilidades e aptidões de cada pessoa. Atualmente, a Arcos Dorados conta com uma plataforma educacional totalmente gratuita, online e aberta a todas as pessoas, chamada MCampus Comunidade, que oferece 14 cursos de capacitação. E para ajudar os jovens na decisão de qual profissão seguir ou até mesmo na transição de carreira daqueles que já estão no mercado de trabalho, lançou o Programa de Orientação Vocacional, cujo objetivo é recomendar as melhores carreiras de acordo com o perfil da pessoa, suas preferências e habilidades.

O Programa de Orientação Vocacional é fruto de uma aliança entre Arcos Dorados e PDA, empresa HRTech cujas soluções tecnológicas otimizam a identificação e desenvolvimento de talentos. A proposta oferece aos jovens quatro módulos que abordam diferentes conteúdos. Dentre eles, destacam-se habilidades profissionais, autoconhecimento, metas futuras, elaboração do currículo e preparação para entrevistas de emprego. Ao final do programa, o participante terá acesso a um teste vocacional que fornecerá um relatório individual com seu perfil comportamental, contendo interesses, habilidades e recomendações de carreira relacionadas.

As inscrições no Programa de Orientação da Arcos Dorados já estão abertas e qualquer pessoa pode participar, basta acessar o site https://receitadofuturo.com.br/cursos-livres/. A iniciativa faz parte do compromisso da companhia de reduzir as barreiras de entrada no mercado de trabalho formal para jovens latino-americanos.

Sobre a Arcos Dorados

A Arcos Dorados é a maior franquia independente do McDonald’s do mundo e a maior rede de serviço rápido de alimentação da América Latina e Caribe. A companhia conta com direitos exclusivos de possuir, operar e conceder franquias locais de restaurantes McDonald’s em 20 países e territórios dessas regiões. Atualmente, a rede possui mais de 2.250 restaurantes, entre unidades próprias e de seus subfranqueados, que juntos empregam mais de 90.000 funcionários (dados de 30/06/2022). A empresa também mantém um sólido compromisso com o desenvolvimento das comunidades nas quais está presente e com a geração de primeiro emprego formal para jovens, além de utilizar sua escala para impactar de maneira positiva o meio-ambiente. A Arcos Dorados está listada na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE: ARCO). Para saber mais sobre a Companhia por favor visite o nosso site.

Sobre a PDA

A PDA é uma HRTech cujas soluções tecnológicas otimizam a identificação e desenvolvimento de talentos. Ajuda a organizações para alcançar estratégias de aquisição, desempenho, análise e engajamento para seus

colaboradores e garantir uma experiência atrativa em todo o seu ciclo, de forma simples e ágil. Com mais de 15 anos no mercado de mais de 45 países e escritórios na Argentina, Espanha, México e Portugal, o PDA hoje tem mais de 1500 clientes de primeiro nível e mais de 500 parceiros em diferentes idiomas.