6 tipos de curitibanos

Com certeza é muito difícil classificar os curitibanos, como já falamos em posts anteriores: somos bipolares, fechados e incompreendidos! Mas observando ultimamente a galera, chegamos a algumas características peculiares habitantes desta cidade e separamos alguns TIPOS DE CURITIBANOS para vocês.  Lá vai:

1 – PIÁ DE PRÉDIO

Os famosos “piás de prédio”, quem não conhece pelo menos um, né? Eles foram criados normalmente em condomínios fechados e muito, mas muito mimados. São pessoas que se não concordarem com eles, já dão piti! Normalmente estão enfurnados em casa falando mal de todo mundo enquanto jogam um League of Legends. Mais conhecidos por serem criados a “leite com pêra” e seu hobbie é miar o rolê da galera.

butcher-beer2-625x620

 

2- PLAYBOY DA BATEL

Você disse ostentação? Então,  eles são a ostentação em pessoa! Conhecidos por ostentarem em baladas e se vangloriar de suas conquistas financeiras e “amorosas”, os PLAYBOYS DA BATEL são geralmente sustentados pelos pais ou trabalham na empresa dos pais. Você reconhece um quando vai a algum lugar e eles estão em bando usando geralmente camisa polo da Lacoste, Abercrombie ou Aero Postale e prontos para arranjar briga com alguém. Seu gosto musical é um pouco peculiar, na maioria da vezes está escutando Racionais e cantando uma realidade que não é a deles.

play-2-600x400

3- HIPSTER DO LARGO DA ORDEM

Geralmente estão bebendo com seus amigos em ruas como “Trajano Reis” e “São Francisco”, são identificados por suas barbas e coroas de flores na cabeça(mulheres), roupas xadrez, gostam de Los Hermanos, seu meio de transporte é uma Caloi CECI (aquela que você freia com o pedal, manja?) e consumidores de substâncias, digo, ervas medicinais. Pessoas de mente aberta(bem aberta) e piram em qualquer manifestação artística.

hipster

 

4- PILACO

Os pilacos são uma pokevolução dos vileiros. Eles usam roupas largadonas, em grande maioria de marca(ou falsifix), adoram furar tubo ou passar o cartão-transporte para as pessoas em troca de dinheiro, envolvidos com ervas medicinais, também tentam esconder sua realidade “se pagando” de malandrões  e gravam vídeos cantando “rap” para atacar outros grupos de pilacos inimigos.

large

 

5 – CURILOVER

Aquela pessoa que ama a cidade! Pode se encaixar em qualquer grupo, mas tem uma peculiaridade de sair espalhando Curitiba por onde passa e defende com unhas e dentes a nossa cidade. Muitas vezes vira uma pessoa obcecada por tudo que é daqui e é capaz de sair no soco com alguém que discorde que tudo aqui é mil maravilhas.

05_o-iluninado

 

6 – ROCKEIROS DO CAVALO BABÃO

Tradicionalíssimos do Largo da Ordem, os Metaleiros do Cavalo Babão estão aí há décadas. Geralmente estão reunidos em grupos e seguem a filosofia de SEXO,DROGAS E ROCK AND ROLL. Estão vestidos com camisetas de bandas e vários outros acessórios, cabelo comprido e sempre bebendo alguma coisa. Não se deixam levar por modinhas e são fiéis a este estilo de vida.

ramondef

 

 

Separamos estes para vocês, só não venha de MIMIMI e se queimando aqui porque já sabe, né?! O conteúdo é de humor e adoramos brincar com essas observações que sempre fazemos, se você gostou comenta aí e dê uma sugestão de um tipo que faltou aqui! 😉

Programação do Natal de Curitiba – Luz do Pinhais tem estreias nesta semana; feiras e espetáculo drive-thru

A nova Vila de Natal Electrolux e o inédito espetáculo drive-thru em um dos parques mais conhecidos da capital são as principais estreias desta semana do Natal de Curitiba – Luz dos Pinhais 2020. 

Devido à pandemia, todas as atrações seguirão os protocolos sanitários do município para evitar aglomerações e contágios de covid-19, como distanciamento social e obrigatoriedade do uso de máscara. Além disso, os espetáculos poderão ser acompanhados de casa pelas redes sociais da Prefeitura de Curitiba. 

Nesta segunda-feira (23/11), a partir das 10h, começam as Feiras Especiais de Natal nas praças Osório e Santos Andrade, no Centro. Ao todo são 69 barraquinhas (60 na Osório e nove na Santos Andrade) comercializando produtos natalinos artesanais, além de comidas prontas para consumo. 

Começam nesta segunda-feira, 23/11, as tradicionais feiras de Natal das praças Osório e Santos Andrade. Curitiba, 20/11/2020. Foto: Hully Paiva/SMCS

Na Osório, a Feira  Especial de Natal ocorre de segunda a sábado, das 10h às 21h, e aos domingos das 14h30 às 20h30. Já a Santos Andrade, as bancas funcionam de segunda a sábado, das 10h às 20h; e aos domingos das 12h às 18h30. A feiras vão funcionar até 23 de dezembro.

Palácio Avenida

Para celebrar com segurança os 30 anos do Natal no Palácio Avenida, a partir de quarta-feira (25/11), o histórico prédio do Centro ganha decoração especial e espetáculo de luz e som gravado (até 6 de janeiro). No dia 19 de dezembro, o Banco Bradesco promove uma única apresentação por streaming no Palácio Avenida com artistas brasileiros e convidados. 

Vila de Natal

Na quinta-feira (26/11), o mirante do Parque Tanguá, no bairro Taboão, vai se transformar na Vila de Natal Electrolux. Diariamente, das 19h às 22h, será possível apreciar a árvore de Natal de 18 metros, a iluminação especial do Belvedere e o espetáculo de luz e som sincronizados. As apresentações vão ocorrer até 6 de janeiro.

Montagem de árvore e decoração – Parque Tanguá. Curitiba, 19/11/2020. Foto: Hully Paiva/SMCS

Drive-thru

Na sexta-feira (27/11)  estreia uma das atrações inéditas da temporada natalina 2020. Toda a família poderá assistir de carro, com segurança e conforto, apresentações espalhadas por 1,4 km de área aberta na Experiência de Natal Condor no Parque Barigui. No espetáculo drive-thru, o público irá percorrer de carro estações com coral virtual, banda de Noéis e cenas natalinas. O espetáculo irá até 23 de dezembro, das 19h às 22h. 

Programação de Natal. – Na imagem, Expo Barigui. Foto: Daniel Castellano/SMCS

PROGRAMAÇÃO COMPLETA NO SITE: https://natal.curitiba.pr.gov.br/
A programação está sujeita a alterações.

Exposição Mutirão mostra história de catadores de Curitiba

Treze anos da história dos catadores de materiais recicláveis estão sendo contadas na exposição fotográfica Mutirão, na Rua da Cidadania do Cajuru. As 15 fotos escolhidas para a mostra registram a rotina de um grupo de trabalhadores do Sítio Cercado sob as lentes do fotógrafo Ari Baiense. A exposição fica aberta ao público até 13 de dezembro.

O nome da exposição vem do nome da associação de catadores de materiais recicláveis que Baiense fotografou, com o objetivo de dar visibilidade ao trabalho desses profissionais e registrar a história do grupo. 

“O Mutirão sempre buscou se autogerenciar e é um caso de sucesso entre os catadores. As fotos valorizam o trabalho deles, buscam ressaltá-los como seres humanos e dar para eles a memória de sua própria história”, diz Baiense.

Ari Baiense, expõe fotos do livro Mutirão na Rua da Cidadania Cajuru. Curitiba, 18/11/2020 Foto: Valdecir Galor/SMCS

Ari conheceu o Mutirão em 2007, apresentado por um volutário que colaborava com associação e  que participou de uma das oficinas de fotografia ofertada por Baiense. Desde então, 13 anos de visitas para registrar a árdua rotina de quem coleta e separa o que pode ser reciclado como modo de sobrevivência.

Nascida em 2004, a associação faz parte do Programa Ecocidadão da Prefeitura de Curitiba, que visa melhorar a qualidade de vida dos catadores e fortalecer a rede de coleta e separação de materiais também reutilizáveis.

Conscientização ambiental 

A conselheira fiscal da Associação, Sandra Mara de Lemos, 47 anos, foi uma das fotografadas para o projeto. Ela conta que a exposição das fotos tem contribuído para ampliar a consciência ambiental da população na destinação correta dos resíduos.

“Com a divulgação feita pelo Ari, conseguimos falar um pouco mais do nosso trabalho, ter o reconhecimento. Muitos nos procuram para aprender a separar os descartáveis e encaminhar para a gente”, fala.

Para que mais pessoas possam ver o trabalho dos catadores transformado em arte, a exposição vai passar por diversos pontos da cidade. Este ano, as fotos já foram exibidas no Portão Cultural e na Cidadania Matriz. Nos próximos meses, nas demais Ruas da Cidadania de Curitiba, com apoio da Fundação Cultural de Curitiba (FCC). 

Fotolivro

O trabalho foi transformado também em um fotolivro, lançado em março de 2019. Além das fotos, o livro tem relatos dos catadores sobre seu trabalho, com textos do jornalista José Carlos Fernandes e de alunas do curso de Jornalismo da Universidade Federal do Paraná, e ilustrações de Vinícius Barajas.

ri Baiense, expõe fotos do livro Mutirão na Rua da Cidadania Cajuru. Curitiba, 18/11/2020 Foto: Valdecir Galor/SMCS

A renda da venda do livro é revertida para a Associação Mutirão.

Serviço: Mutirão, de Ari Baiense

Visitação: até 13 de dezembro de 2020, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h 
Local: Rua da Cidadania do Cajuru (Avenida Prefeito Mauricio Fruet, 2.150, 2º piso, em frente ao Espaço Cidadão)
Livro Mutirão à venda no site do fotógrafo (www.aribaiense.com)  e  no Café Galeria Portfolio (R. Alberto Foloni, 634, Juvevê) por R$ 60 (descontos de até 40%). Renda revertida para a Associação Mutirão.