5 programas para você curtir o verão curitibano

Curitiba pode não ter praia, mas o que não faltam são atrações imperdíveis para curtir a capital durante o verão. Parques, jardins e praças são verdadeiros imãs para moradores e turistas que buscam explorar a cidade na estação mais quente do ano. Também não faltam programas repletos de lazer, cultura, história e gastronomia.

“Curitiba é uma cidade aprazível, boa de caminhar, com ruas planas em sua maioria, clima ameno, repleta de áreas verdes, atrações culturais e serviços públicos e privados que a torna um destino obrigatório o ano todo. No verão, é claro, a capital ainda fica mais atraente para ser explorada”, afirma Tatiana Turra, presidente do Instituto Municipal de Turismo.

Confira as sugestões de cinco programas para aproveitar a estação mais quente do ano em Curitiba:

Verde por toda a cidade

Há parques, bosques e jardins em Curitiba para todos os gostos e preferências. Seja o Barigui, o Tingui, o Bosque do Papa, o Tanguá, o Passaúna ou o Lago Azul é impossível não passear pela capital sem cruzar com alguns deles. Mas é o Jardim Botânico que, neste começo do verão, lidera o ranking dos atrativos curitibanos mais buscados no site do Instituto Municipal de Turismo

Em média, 150 mil moradores e turistas vão ao local que tem o principal cartão-postal da capital, a estufa em estilo art noveau, restaurada no fim do ano passado pela Prefeitura. A estrutura toda em vidro oferece uma bela visão do jardim em estilo francês com seus canteiros geométricos.

Além de apreciar as belezas naturais, famílias que forem aos parques Bacacheri, Passeio Público, Barigui, Passaúna, Náutico e Lago Azul também poderão levar as crianças para participar das atividades gratuitas do Verão Curitiba 2020.

Circuito infantil de bicicleta, xadrez gigante, jogos lúdicos de tabuleiro, espaço infantil com blocos de montar, pintura no papel kraft, tênis de mesa e brinquedos inclusivos são algumas das atividades oferecidas. A programação, que vai até 16 de fevereiro, ocorre de terça a domingo no Passeio Público e, sábados e domingos, nos demais parques, sempre das 14h às 18h.

Além disso, no Passeio Público duas atrações imperdíveis da capital até 29 de março, quando a cidade comemora 327 anos. Totalmente gratuitos, o carrossel veneziano e o trenzinho elétrico ficam abertos para a criançada, de segundo a domingo, das 9h às 20h.

City tour na Linha Turismo

A cara do verão, a Linha Turismo Curitiba é um ônibus especial (double deck ou jardineira) que cobre praticamente todos os cartões-postais da cidade, como a Rua da Flores, Jardim Botânico, Passeio Público, Museu Oscar Niemeyer, Ópera de Arame, Parque Tanguá, Santa Felicidade, Torre Panorâmica e Setor Histórico.

São 26 pontos de parada das 9h às 17h30 (com saídas a cada 30 minutos). O percurso de 45 quilômetros dura duas horas e meia (tempo corrido sem descer nos pontos de parada que pode ser feito). Turistas pagam R$ 50 pelo tour (somente em dinheiro) e o cartão é vendido na hora do embarque. Até o dia 3 de fevereiro, o serviço também funciona às segundas-feiras.

Feiras gastronômicas por toda a cidade

As feiras gastronômicas e noturnas da Prefeitura, administradas pela Secretaria Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional, são uma viagem pela culinária de várias partes do mundo e ficam ainda mais disputadas durante o verão. Nelas, os visitantes encontram acarajé, bolinho de bacalhau, pierogi, empanadas chilenas, crepes franceses, sushis e outros pratos da culinária internacional.

Durante a semana, ocorrem as feiras gastronômicas  do Sítio Cercado (segunda), Cristo Rei (quinta), Jardim Ambiental (sexta) e Batel (sábado). Já as feiras noturnas, que também contam com uma banca de hortifrutigranjeiros e ocorrem de terça a sexta, somam 14 pontos, como a de Santa Felicidade (terças), a do Bacacheri (quartas), a da Água Verde (quintas) e a disputadíssima da Praça Ucrânia, no Bigorrilho (sextas).

Cerveja artesanal do Hauer a Santa Felicidade

Para os apaixonados pelo mundo da cerveja artesanal, um programa imperdível no verão é o CuritiBéra, roteiro cervejeiro da Grande Curitiba do Instituto Municipal de Turismo. Considerada a capital nacional da cerveja artesanal, Curitiba (e região) concentra a maior produção brasileira, com 33 cervejarias e cerca de 400 mil litros mensais.

No Hauer, dá para conhecer, aos sábados, a fábrica da Bodebrown, que produz 36,7 mil litros por mês e 56 tipos de fermentados. Os tours gratuitos ocorrem das 12h30 às 13h30 e não é necessário agendamento.

Gauden Bier, de Santa Felicidade, tem giro pela fábrica às sextas, às 16h, e aos sábados, às 10h. Custa R$ 15 por pessoa e inclui degustação. O tour precisa ser agendado e dura entre 30 minutos e 1 hora.

Cultura e feirinha de artesanato no Centro Histórico

O Centro Histórico da capital merece ser visitado no verão por turistas e moradores da capital. Democrática, a região reúne praças, largos, museus, galerias de arte, espaços culturais, igrejas e casarões muito bem preservados, além de bares e diversas opções gastronômicas.

Casa Romário Martins, Memorial de Curitiba, Solar do Rosário, Solar do Barão (Museu da Gravura  e Gibiteca) e Museu Paranaense são apenas alguns exemplos dos espaços culturais que se espalham – quadra a quadra – pela região. Nas manhãs de domingo, das 9h às 14h, o programa obrigatório é a tradicional Feira do Largo da Ordem, na Praça Garibaldi, com seus 1,3 mil expositores.

Oficina de Música com muitos palcos

Do erudito ao popular. Em grandes teatros, capelas centenárias ou a céu aberto. A partir desta quarta-feira (15/1), a 37ª Oficina de Música de Curitiba vai espalhar neste verão concertos e apresentações, a maioria gratuita, por toda a cidade. Turistas e moradores poderão acompanhar a programação até 26 de janeiro.

São 250 atrações em 24 espaços públicos e privados. Do total de eventos, 200 são gratuitos e os pagos custam entre R$ 15 e R$ 48. Muitos destes palcos são importantes para a história da música e da cidade, como o Teatro Guaíra, o Teatro do Paiol, o Belvedere, a Capela Santa Maria e o Cine Passeio. Confira a programação no site da Oficina de Música.

Culinária paranaense é apresentada durante evento no Paraguai

Como forma de celebrar o bicentenário da independência brasileira, foi realizado o Tour Gastronômico do Brasil em Assunção, capital do Paraguai. A gastronomia e a cultura paranaenses foram representadas no evento. Com atividades realizadas entre os dias 20 e 26 de setembro, a Semana do Paraná foi liderada pelo chefe de cozinha Rui Morschel e contou com a preparação de pratos típicos de diferentes regiões do estado.

Durante o evento idealizado pela embaixada brasileira no Paraguai, além do barreado do litoral, foram elaborados e servidos em restaurantes da cidade a carne de onça, de Curitiba; o virado de feijão, de Cândido de Abreu; o pão no bafo, de Palmeira; a quirerada, de Pitanga; e o alcatra no espeto, de Ponta Grossa.

Tradicional de Palmeira, o pão no bafo foi servido durante ação no Paraguai. Foto: divulgação.  

Para a coordenadora estadual de agronegócios do Sebrae/PR, Maria Isabel Rosa Guimarães, a ação amplia a visibilidade dos produtos e da gastronomia paranaenses.  

“Conseguimos apresentar um pouco do nosso Paraná para o país vizinho. Os restaurantes da região serviram as nossas iguarias e isso pode ser uma porta de entrada para que os paraguaios nos visitem e tenham acesso à nossa rica história”, diz Maria Isabel Rosa Guimarães.

O chefe de cozinha Rui Morschel foi o responsável pelas preparações e por ministrar uma aula-show, que ensinou a receita do barreado para 30 alunos do Instituto Gastronômico das Américas (IGA), da capital paraguaia. O prato foi elaborado com ingredientes da região de origem, como a farinha de mandioca do litoral do Paraná, e servido com as balas de banana de Antonina, produto reconhecido como Indicação Geográfica, na categoria de Indicação de Procedência. 

“São oportunidades como esta que nos permitem valorizar o que é nosso e buscar o reconhecimento. Espero que essa seja a primeira de muitas ações que carregarão a bandeira do Paraná, ainda mais se tratando do nosso Brasil, que tem uma vasta divisa e com potencial de atrair um número significativo de turistas para continuar a nos conhecer e valorizar ainda mais”, diz o cozinheiro. 

Durante a aula-show, Rui Morschel traçou um contexto histórico para explicar o surgimento da culinária paranaense, com a apresentação de referências sobre o tropeirismo e a imigração europeia. 

Tradicional de Pitanga, a quirerada foi servida durante ação no Paraguai. Foto: divulgação.

Segundo o assessor de marketing da Paraná Turismo, André Poletti, o estado foi convidado para participar por ter uma gastronomia diversificada e por ser um atrativo turístico em potencial. Além do Paraná, também participaram os estados de Bahia e Pernambuco.

“Além da proximidade geográfica com o Paraguai, nós também temos influências em comum, principalmente na cultura e na gastronomia. A farinha de mandioca, assim como alguns temperos, é bastante utilizada no Paraná e em nosso vizinho. Com esta celebração, queremos fortalecer a gastronomia como uma atração turística do Paraná e fazer com que as pessoas viagem para conhecer os nossos pratos”, diz Poletti. 

Rooftime traz o melhor da música eletrônica a festa em Curitiba neste sábado

Neste sábado (1º), a banda eletrônica Rooftime desembarca em Curitiba para levar uma apresentação cheia de energia na festa de aniversário do +55 bar, que acontece na Ópera de Arame. Outros artistas confirmados no line-up incluem o funkeiro Kevin O Chris e os DJs Edo Krause, Ckto, Thibes, Jô Hauer e CZ.

Formado por uma parceria musical de Lisandro Carvalho e os irmãos Gabriel Souza e Rodrigo Souza, Rooftime vem ganhando reconhecimento em todo o país graças ao seu som autêntico e contagiante. Atualmente, é um dos atos musicais do cenário eletrônico que mais cresce em popularidade e streams no país.

Situado na Avenida Vicente Machado, uma das ruas com mais opções de entretenimento na capital paranaense, o +55 bar consolidou-se em apenas nove anos como uma referência na vida noturna da cidade. Desde 2013, a casa já recebeu mais de 120 mil clientes, de todos os estados do Brasil.

Seguindo a agenda de shows para 2022, Rooftime passa pela retomada progressiva das apresentações ao vivo, após dois anos de paralisação. O grupo comandou pistas nas casas de eventos mais importantes de todo o país, como Laroc Club, Green Valley, P12, Réveillon de Pipa e Arcanjos; e em terras internacionais, com passagens por Irlanda, Portugal, Inglaterra, Alemanha e no Equador, em abril deste ano.

Com pouco mais de três anos de carreira, já realizaram trabalhos promovidos por grandes gravadoras da cena eletrônica, como as holandesas Spinnin Records e Big Top Records, além da Controversia Records, gravadora de Alok. Atualmente, o Rooftime conta com mais de 230 milhões de streams nas plataformas e marca presença entre os 10 maiores artistas brasileiros do segmento eletrônico. 

A pluralidade musical do trio fica evidente em suas apresentações ao vivo, que trazem vocais inconfundíveis e combinação única de voz, instrumentos e produção ao vivo com sons e melodias pré-feitas, sem cair na mesmice de mashups e drops usuais. Essa experiência única e distinta chega a Curitiba na festa que irá marcar o início de mais um ciclo, ao lado das pessoas que fizeram parte da trajetória do +55 bar.

Serviço: 

+55 Apresenta: 9 ANOS +55 BAR com Rooftime

Data: 1º de outubro de 2022, sábado

Horário: início às 21h

Endereço: Ópera de Arame (R. João Gava, 920, Abranches, Curitiba – PR)

Ingressos: Online no site da Go Ingressos

Classificação: 18 anos.