Voluntários de Curitiba tiveram apenas reações leves após receberem doses da Coronavac

O último voluntário a receber a Coronavac em Curitiba foi no dia 31 de setembro

Os voluntários do Hospital de Clínicas (HC), um dos centros de pesquisa que fazem parte do estudo coordenado pelo Instituto Butantan da vacina Coronavac, tiveram apenas reações leves, o que garante a segurança do imunizante. Foram cerca de 1,4 mil curitibanos que participaram dos testes, que terminaram no dia 31 de setembro, e são monitorados desde então.

A chefe do serviço de infectologia do HC e coordenadora do estudo da CoronaVac em Curitiba, a médica Sônia Raboni, afirmou que apenas reações leves foram verificadas. “Nós observamos apenas reações leves e moderadas, como dor de cabeça, dor no local da picada e uma febre leve, mas a maioria não sentiu nada. O evento mais moderado foi a dor de cabeça persistente”, descreveu à Banda B.

Os participantes da pesquisa receberam duas doses do imunizante, com um intervalo mínimo de 14 dias e máximo de 28, uma aplicação em cada braço. Metade foi vacinada com a Coronavac e a outra recebeu um placebo. “Até o momento a vacinação se mostra muito segura. O acompanhamento dos voluntários acontece por um ano, porque existem eventos tardios que podem acontecer, mas isso é muito raro”, explicou.

Quanto à eficácia da vacina, isso não fica a cargo do HC. “Estudos de eficácia são feitos por um comitê externo de segurança e eficácia. Dados são disponibilizados pro Butantan, que passa a análise ao comitê. Casos de covid positivo entre os voluntários vão para este centro, que faz a análise para saber se receberam a vacina ou não”, salientou.

O último voluntário a receber a Coronavac em Curitiba foi no dia 31 de setembro.

Informações Banda B.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saiba qual cruzamento em que os motoristas mais avançam o sinal vermelho em Curitiba

Em menos de quatro meses, o cruzamento das ruas Antônio Gasparin e Pedro Gusso, no bairro Novo Mundo, foi o que mais registrou avanço do sinal vermelho (entre os cruzamentos com novo radar instalado), num total de 7.973 infrações.

Por mês, a média é de cerca de 2 mil infrações somente por avanço de sinal neste ponto bastante movimentado da cidade, que concentra grande fluxo de veículos, pedestres e ciclistas, e que ainda faz a intersecção com uma via local, a Rua Henrique Schuta.

“A Antônio Gasparin é uma via rápida de escoamento do tráfego para o bairro e importante via de ligação para a CIC. Neste cruzamento com geometria mais complexa e dificuldade de visibilidade, o respeito à abertura do semáforo é ainda mais necessário”, alerta a superintendente da Setran. 

A Rua Pedro Gusso conta com estrutura cicloviária e há grande fluxo de conversão para quem segue sentido CIC/Capão Raso. Além disso, ao lado do cruzamento está localizada a Igreja do Capão Raso, considerada um polo gerador de tráfego e, a poucos metros dali, há uma estação-tubo. Entre os anos de 2015 e 2019, o local registrou 44 acidentes de trânsito, de acordo com dados do Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran).

Multas e pontos acumulados na CNH

Confira as multas e pontos acumulados na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) para cada infração fiscalizada pelos radares, conforme previsão do Código de Trânsito Brasileiro (CTB):

Transitar em velocidade superior à máxima permitida em até 20% 
Infração média: 4 pontos e multa de R$ 130,16

Transitar em velocidade superior à máxima permitida em mais de 20% até 50%
Infração grave: 5 pontos e multa de R$ 195,23

Transitar em velocidade superior à máxima permitida em mais de 50%
Infração gravíssima (multiplicada por três): 7 pontos e R$ 880,41

Parar sobre faixa pedestres na mudança sinal
Infração média: 4 pontos e multa de R$ 130,16

Transitar em local/horário não permitido pela regulamentação – caminhão
Infração média: 4 pontos e multa de R$ 130,16

Executar operação de conversão em local proibido pela sinalização
Infração grave: 5 pontos e multa de R$ 195,23

Avançar sinal vermelho do semáforo
Infração gravíssima: 7 pontos e multa de R$ 293,47

Deixar de conservar o veículo na faixa a ele destinada pela sinalização 
Infração média: 4 pontos e multa de R$ 130,16

Com descontos de até 50%, Xiaomi inaugura primeira loja em Curitiba nesta sexta

A gigante da tecnologia, Xiaomi, terá sua primeira loja em Curitiba inaugurada no Park Shopping Barigui com um evento que irá durar desta sexta-feira (24) até domingo (26). Para comemorar a estreia, os clientes terão descontos de até 50% em vários produtos, além do recebimento de brindes exclusivos.

Por conta da pandemia, a entrada de pessoas na loja será controlada para evitar aglomerações. Quem quiser participar da inauguração precisa agendar um horário e chegar 15 minutos antes, sendo o voucher de agendamento pessoal e intransferível.

Além disso, o uso da máscara é obrigatório em todos os momentos, e é necessária a apresentação de um documento de identificação original com foto.

Confira todas as regras do evento clicando aqui.

Xiaomi

A Xiaomi é uma empresa de tecnologia fundada em 2010 pelo empreendedor serial Lei Jun com base na visão de “inovação para todos”. A empresa está no ramo de criação de hardware, software e serviços de internet, e entre alguns itens da linha de produtos incluem smartphones Mi e Redmi, TVs e Set-top-boxes, roteadores, dispositivos inteligentes, tecnologia vestível e outros acessórios.

Os usuários são comumente conhecidos como Mi Fãs e a presença da marca já atinge mais de trinta países ao redor do globo.