VERGONHA – A polêmica Primeira Liga, ou Liga Sul-Minas-Rio

VERGONHA - A polêmica Primeira Liga, ou Liga Sul-Minas-Rio

E aí pessoal! Dia 27 de janeiro começa a Liga Sul-Minas-Rio, ou Primeira Liga, e hoje vamos contar o que é essa liga e porque anda dando tanta polêmica!

O ano de 2015 foi cheio de escândalos envolvendo os dirigentes da CBF e muitos árbitros durante os jogos. Diante deste cenário, de clara insatisfação por parte dos clubes, começou a criação da Liga Sul-Minas, um torneio regional realizado entre os clubes de  Minas Gerais, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Paraná,  que acabou sendo considerado como uma de reedição da antiga Copa Sul-Minas, que rolou entre os anos de 2000 e 2002 e acabou sendo suspensa.

No começo, a CBF tratou amigavelmente o torneio, considerando a inserção da Liga no calendário oficial já em 2016. Em Fevereiro do ano passado, com a atual polêmica dos preços referentes ao Campeonato Carioca, a dupla Fla-Flu resolveu se juntar a Liga, assim formando  Liga Sul-Minas-Rio, fundada oficialmente em 10 de Setembro de 2015 contando com as participações de Flamengo, Fluminense, Internacional, Grêmio, Atlético-MG, Cruzeiro, Coritiba, Atlético-PR, Joinville, Chapecoense, Criciúma, Avaí e Figueirense.

Os novos clubes chegaram e a Liga começou a ganhar maior visibilidade, assim preocupando a CBF.  A FERJ – Fundação do Rio de Janeiro, acabou entrando e mudando o rumo das negociações, entre a Liga e a CBF, se mostrando contra a participação dos clubes cariocas no torneio. Mandaram um ofício para a CBF argumentando a ilegalidade da liga e a CBF aceitou. O torneio passou a ser organizado por conta própria.  Com a Liga se organizando independentemente, a CBF declarou “Não estimulamos, nem criticamos. Só observamos”.

O principal intuito da Liga é o de, futuramente, organizar o Campeonato Brasileiro e deixar com a CBF só a seleção. A antiga Copa Sul Minas, em 2002, foi suspensa pois era um campeonato administrado pelos próprios clubes e não por uma federação. Era mais atrativo e muito mais rentável aos clubes, por isso a Liga Sul-Minas-Rio é considerada uma reedição, assim como já acontece em muitos clubes estrangeiros, os quais organizam seus campeonatos e deixam as seleções para as federações. Isso justifica muito a falta de apoio da CBF, a qual não quer perder seus podere$.

A FERJ anunciou que os clubes cariocas que participarem da liga serão punidos, não terão cota de televisão integral e a divisão de base não disputará competição nenhuma por um ano. Em apoio, os demais clubes da Liga se juntaram e ameaçam boicotar o Campeonato Brasileiro.

Vendo isso, a CBF anunciou a proibição do torneio em 2016, convocando uma reunião com os clubes para que o torneio passe a ser oficializado e realizado em 2017. E, em contrapartida e indiferente a “proibição”, a Liga anunciou a escalação dos árbitros para a primeira rodada.

Com tudo isso que aconteceu, tá acontecendo, e COM CERTEZA ainda vai acontecer muito, eu só consigo lembrar de uma coisa:

CBF vergonha
                                                                     hahahahahahaha

Brincadeiras e ~verdades~a parte, até o momento #VAITERPRIMEIRALIGA e começa, ou é pra começar, quarta dia 27/01/2016 com os seguintes jogos:

1ª RODADA

27/01

Criciúma X Cruzeiro

Fluminense X Atlético-PR

Atlético-MG X Flamengo

Internacional X Coritiba

28/01

América X Figueirense

Avaí X Gremio

Parece que a proibição da CBF gerou uma revolta nas redes sociais, já subindo a tag #JuntosPelaPrimeiraLiga nos trends do Twitter.

Vamos acompanhar e ver até onde tudo isso vai chegar!

 

Tabela Primeira Liga
Via: Paraná Online.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Com cenário mais estável, Estado amplia capacidade de público em eventos

Com o cenário mais estável da pandemia da Covid-19 no Paraná, diretamente relacionado com a vacinação em primeira dose (D1) ou dose única chegando a 95% da população adulta, o Governo do Estado decidiu atualizar o decreto nº 8.705/2021, editado no último dia 14, ampliando a capacidade de público em eventos.

De acordo com a nova normativa (nº 8.771/2021), assinada nesta terça-feira (21) pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior, eventos em espaços abertos, para público exclusivamente sentado ou delimitado, poderão ser realizados com capacidade máxima de lotação de 60% do previsto para o local, desde que não exceda 5 mil pessoas.

Já os eventos em ambientes fechados, novamente para público exclusivamente sentado ou delimitado, poderão ser realizados com capacidade máxima de lotação de 50% do previsto para o local, desde que não ultrapasse 2 mil pessoas. Segue valendo, contudo, a necessidade de os participantes estarem com o esquema vacinal completo contra a doença ou apresentar exame RT-PCR negativo, com no máximo 48 horas de antecedência.

O texto prevê excepcionalidade para concursos públicos e demais processos seletivos. A promoção de eventos esportivos com público, por sua vez, será regulamentada pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa).

Permanece proibida a realização presencial dos eventos, de qualquer tipo, que possuam uma ou mais das seguintes características: em local fechado que não tenha sistema de climatização com renovação do ar e Plano de Manutenção, Operação e Controle atualizados; que demandem a permanência do público em pé durante sua realização; com duração superior a 6 horas; que não consigam garantir o controle de público no local ou que possam atrair presença de público superior àquele determinado nesta norma, como exposições e festivais; de caráter internacional; realizados em locais não autorizados para esse fim; e que não atendam os critérios previstos nesta legislação e demais normativas vigentes.

O documento tem validade até 1º de outubro.

NÚMEROS – De acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela Sesa nesta segunda-feira (20), o Paraná soma 1.486.040 casos e 38.274 óbitos pela Covid-19. A média móvel de casos é 51,2% menor do que há 14 dias. A redução de mortes no mesmo período ficou em 49,2%. O atual índice de retransmissão (RT) é de 0,93, ou seja, cada 100 pessoas contaminadas transmitem o vírus para outras 93.

Já a ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) exclusivos para tratamento da doença está em 58%, enquanto taxa de ocupação dos leitos de enfermaria é de 38%.

Nesta semana, o Estado confirmou o início da imunização de adolescentes e do reforço em idosos. Em números absolutos, 12.472.079 doses já foram aplicadas na população adulta. Dessas, 7.911.196 são relacionadas à D1 e 4.560.883 são D2 ou DU.

A estimativa do Ministério da Saúde é que o Paraná tenha 8.720.953 pessoas elencadas como população acima de 18 anos. Sendo assim, o Estado atingiu agora 94,4% deste grupo com ao menos uma dose ou dose única. A Sesa quer fechar setembro com 100% da população adulta vacinada com a primeira dose ou dose única.

Curitiba Comedy Club anuncia retorno das apresentações

Há um ano, o Curitiba Comedy Club havia anunciado seu fechamento definitivo, no entanto, para alegria dos curitibanos, a casa de shows irá retornar com as apresentações.

O tão aguardado retorno está marcado para o final de outubro e será um novo local. As apresentações de comédia serão realizadas em um anexo ao Restaurante Dom Antonio, em Santa Felicidade.

O comunicado foi feito nas redes sociais. Confira:

Reprodução Facebook

Mais informações em breve