Vereadores sugerem suspensão do EstaR na bandeira vermelha em Curitiba

A Câmara Municipal de Curitiba (CMC) aprovou, na sessão remota desta terça-feira (23), duas indicações ao Executivo referentes ao EstaR Digital. Uma das proposições, do Professor Euler (PSD), sugere à Prefeitura de Curitiba que não fiscalize e não multe, durante a bandeira vermelha ou a vigência de medidas ainda mais restritivas, os veículos estacionados irregularmente. A sugestão foi acatada em votação simbólica e unânime.

Para o autor, a justificativa para a implantação do Estacionamento Regulamentado (EstaR), de se permitir a rotatividade nas vagas, perde sentido com a circulação muito menor de veículos. “Se nos períodos de grandes restrições de atividades, como é o caso da bandeira vermelha pela pandemia, a circulação de veículos é menor, acabam sobrando vagas para quem precisa estacionar. Se sobram vagas, não há a necessidade de se zelar pela rotatividade”, declarou.

Outro argumento, pontuou Euler, é o risco a que são expostos os fiscais da Secretaria Municipal de Defesa Social e Trânsito. Apesar da digitalização do serviço no ano passado, salientou o vereador, a fiscalização não é eletrônica. “Esses fiscais estão colocando em risco a própria saúde e a de outras pessoas”, acrescentou.

No debate da indicação, Alexandre Leprevost (Solidariedade) defendeu mais dois motivos para a suspensão temporária do EstaR Digital. “Não é o momento da gente ficar punindo as pessoas. Acho que é momento da gente passar um pouco de tranquilidade. As ruas estão vazias, as pessoas estão passando por extremas dificuldades”, disse. Ele também considera que as multas podem prejudicar os empresários do setor de gastronomia na prestação do serviço de take away (retirada no balcão).

Segundo Denian Couto (Pode), “não é um vale-tudo” durante a pandemia, e sim que o poder público seja razoável e não “aplique multas no momento de excepcionalidade como vivemos agora”, oferecendo uma contrapartida à população. “Eu espero, como cidadão, que a prefeitura acolha esse pedido”, completou ele, contrário à “ânsia de arrecadação”.

Também em apoio à iniciativa, Herivelto Oliveira (Cidadania) sugeriu que os fiscais sejam treinados para desempenhar outras funções. Na avaliação de João da 5 Irmãos (PSL), o Executivo poderia “dar uma trégua, uma segurada” na fiscalização do EstaR. “Não é pra sempre. É um momento de excepcionalidade”, reforçou o Jornalista Márcio Barros (PSD).

Para Ezequias Barros (PMB), faltaria “bom-senso” na fiscalização do EstaR durante a bandeira vermelha. “Vale a pena lembrar também que só é multado quem está irregular”, ponderou o líder do prefeito, Pier Petruzziello (PTB), para quem a indicação poderia passar uma mensagem “populista”. “Desculpa, vai parecer sim que estamos fazendo um vale-tudo.”

Revisão de decreto

A outra indicação acatada sobre o Estacionamento Regulamentado, de Renato Freitas (PT), pede a revisão do decreto 418/2020, que regulamenta o EstaR Digital. “Se continuarmos desta forma, não levando o lockdown a sério, provavelmente esse lockdown retornará”, pontuou o autor. Em sua opinião, “a melhor saída” não é paralisar e retomar a cobrança conforme a bandeira restritiva, e sim alterar as regras vigentes, de forma permanente.

O vereador sugere, na proposição, a adoção de modelo híbrido para a aquisição de créditos (eletrônico e físico); a regularização facilitada de autuações; que as multas sejam enquadradas como infração leve, e não grave; a implantação do período de 15 minutos de tolerância; e a análise do valor cobrado por hora, 50% superior ao adotado até 2019. “A população reivindica isso”, defendeu. A aprovação também foi simbólica e unânime.

Informações Banda B

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Com 350 vagas de emprego, Gigante Atacadista abre na próxima sexta-feira em Curitiba

Com a proposta de oferecer preços baixos e para o consumidor pessoa física, comerciantes e restaurantes, o Grupo Zonta inaugura na próxima sexta-feira (3) a primeira unidade do Gigante Atacadista. O empreendimento fica localizado na Av. Juscelino Kubitschek, 2.297, na Cidade Industrial de Curitiba (CIC) e gerou mais de 350 vagas de emprego.

Segundo o Grupo Zonta, o empreendimento foi projetado com o objetivo de ter baixos custos operacionais, aumentar a eficiência e possibilitar a oferta de preços baixos no atacado e no varejo. A loja recebeu um investimento de R$ 75 milhões. O espaço possui uma área construída de 12.200 m², sendo 7 mil m² de área de vendas.

De acordo com o presidente do grupo, Pedro Joanir Zonta, o Gigante Atacadista, a loja é completamente diferente das outras do grupo. “Aqui tudo fica próximo, então reduz custo operacional e, consequentemente, isso é repassado ao consumidor. Praticamente tudo o que o consumidor precisar, principalmente com as grandes compras, estará aqui”, explicou.

Segundo Zonta, é uma opção a mais de compra e o empreendimento atende uma necessidade da população. “Em um momento como esse, 350 empregos vão de encontro ao interesse da população. Espero que todo mundo goste do que vamos oferecer aqui, levando economia aos consumidores”, concluiu.

Gigante Atacadista

O Gigante Atacadista conta com um mix de 12 mil itens de alimentos e não-alimentos com embalagens unitárias, para quem quer comprar em pequenos volumes, e institucionais, que possibilitam a compra em maiores volumes e preços ainda melhores.

Além disso, tem toda a linha de perecíveis com uma padaria que oferece pão quente a toda hora, hortifruti frescos e açougue com grande variedade de cortes prontos.

O cliente também pode aproveitar as lojas de apoio do local: um restaurante, uma loja de celulares e uma loja de confecções.

Para oferecer agilidade no atendimento, o Gigante Atacadista possui 27 checkouts e um estacionamento com capacidade para 3 mil vagas rotativas diárias.

Já pensando em facilitar os negócios de empresários que trabalham com volume, a loja terá um televendas. Basta ligar para o número 0800 641 7788 e efetuar a compra com os especialistas e agendar a retirada.

O Gigante Atacadista aceita pagamento nos cartões de débito e crédito. Pneus, baterias e ar condicionado podem ser parcelados em até 10 vezes. Os demais produtos de bazar têm parcelamento em até quatro vezes, sempre com parcelas mínimas de R$ 20,00.

Serviço

O Gigante Atacadista está localizado na Av. Juscelino Kubitscheck, 2.297, Cidade Industrial, Curitiba-PR, e seu horário de atendimento é de segunda a sábado e feriados das 7h às 22h e aos domingos das 8h às 21h.

Estrada da Graciosa vai sediar Campeonato Paranaense de Skate Downhill 2021

Nos dias 4 e 5 de dezembro são esperados mais de 50 atletas do Paraná e outros estados para disputas três modalidades do downhill, no Campeonato Paranaense, na Estrada da Graciosa. Além do Skate, Luge e Sled integram a competição, que também conta com treino livre para patinadores de Inline, no dia 04.

Organizado pela DSAP (Downhill Speed Associados do Paraná), o Downhill na Graciosa já é tradição. A estrada já sediou várias etapas do campeonato estadual e nacional. O último evento oficial aconteceu em fevereiro de 2020. Desde então, devido à pandemia, as competições foram suspensas. Agora, com um pouco mais de segurança e boa parte da população vacinada, os skatistas voltam a se encontrar para disputar o título paranaense.

“Será ótimo poder proporcionar uma competição segura e responsável aos atletas
após tanto tempo sem competições. Todo mundo está muito animado com o evento e temos certeza que será um final de semana de muita adrenalina e diversão”, estima o skatista profissional e campeão brasileiro, Daniel Lara, que também faz parte da organização do evento.

A Estrada da Graciosa

A ladeira escolhida para o desafio integra a famosa e histórica Estrada da Graciosa, antiga rota dos tropeiros ao litoral do estado, com um cenário repleto de paisagens que atraem muitos turistas para a região serrana. Entre as montanhas, muitas curvas e uma inclinação perfeita para os praticantes do downhill.

O trecho escolhido pelos skatistas tem aproximadamente 1.5 km de extensão, localizado na Comunidade Rio do Meio em Quatro Barras, bem próximo da fronteira com Curitiba. Os skatistas atingem até 70 km/h na ladeira. Na avaliação do skatista Daniel Lara, “a pista é muito boa e o maior desafio se encontra na última curva, que acaba exigindo mais habilidade dos atletas para pilotar os carrinhos ladeira abaixo”, comenta.

Igualdade de gênero

O Downhill Graciosa também é conhecido como primeiro evento a estabelecer critérios de igualdade de gênero na premiação. Em 2019, o evento foi o primeiro no Downhill a estabelecer a regra que se disseminou em outras ações da DSAP (Downhill Associados do Paraná). Nos treinos organizados pela associação, as vagas também são distribuídas igualmente para homens e mulheres.

Categorias e informações do evento


Longboard: Open masculino; Open feminino; Master e Grand master
Street Sled Open.
Street Luge Open
.
Data: 04 e 05 de dezembro de 2021.
Instagram: @dsap_dh.