Venda do pinhão é liberada no Paraná a partir desta quinta-feira

O Instituto Água e Terra (IAT), vinculado à Secretaria do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, libera a partir desta quinta-feira (01) a colheita, venda, transporte e armazenamento do pinhão. A recomendação é que a semente seja colhida de pinhas que já caíram, sinal mais garantido de sua maturação. Além disso, evita que a pessoa corra o risco de queda ao subir numa araucária.

Foto: Divulgação SEDEST/IAT

As normas e instruções são estabelecidas na Portaria IAP nº 046/2015 e tem como objetivo conciliar a geração de renda e proteger a reprodução da araucária, árvore símbolo do Paraná, ameaçada de extinção.

“Quando o pinhão cai ao chão, é uma oportunidade para animais, como a cutia, ajudarem a semear em outros lugares, garantindo a reprodução da araucária”, explica diretor-presidente do IAT, Everton de Souza.

A semente da araucária se forma dentro de uma pinha, fechada, que com o tempo vai abrindo até liberar o pinhão, o qual precisa de quatro anos para completar o seu amadurecimento.

As pinhas maduras desprendem dos galhos geralmente entre os meses de abril a agosto e quando arrebentam esparramam as sementes do seu interior.

PROIBIDO

Mesmo sendo colhido na data permitida, é proibido o consumo e venda do pinhão verde. As pinhas imaturas apresentam casca esbranquiçada e alto teor de umidade, o que favorece a presença de fungos, podendo o alimento se tornar até tóxico para o consumo humano. Se consumido, pode prejudicar a saúde com problemas como a má digestão, náuseas e até episódios de constipação intestinal.

MULTA

De acordo com as normas ambientais, a pessoa que for flagrada na venda, transporte ou armazenamento do pinhão antes do dia 1º de abril está sujeita a responder a processos administrativo e criminal, além de receber auto de infração ambiental e multa de R$ 300,00 para cada 60 quilos de pinhão.

“A venda do pinhão deve seguir a legislação vigente para que possamos garantir a maturação do fruto e também a preservação da araucária. Não é permitido vender nem comprar pinhão antes da data estabelecida”, afirmou o diretor de Licenciamento e Outorga do IAT, José Volnei Bisognin.

DENÚNCIAS

 A venda de pinhões trazidos de outros Estados também não é permitida, sendo obrigatório respeitar as normas locais. Denúncias sobre a venda irregular de pinhão e demais infrações ambientais, podem ser feitas no link Fale Conosco, no site do IAT, pelo telefone do Instituto em Curitiba: (41) 3213-3700 ou, ainda, nos Escritórios Regionais do IAT e na Polícia Ambiental.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cida comemora duplicação da rodovia entre Maringá a Iguaraçu

A ex-governadora Cida Borghetti (PP) afirmou que a duplicação da ligação entre Maringá e Iguaraçu criará um grande eixo de desenvolvimento na região, além de aumentar a segurança e reduzir o tempo das viagens. O edital de licitação para a duplicação dos 21,8 quilômetros da PR-317 foi publicado nesta semana pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER).

“É uma obra muito aguardada na região. Iniciamos esse processo de duplicação ainda em 2018 com o apoio da Acim e do setor produtivo de Maringá que doou o projeto básico ao DER. Algumas dificuldades técnicas e burocráticas impediram que iniciássemos a concorrência. Fico feliz que o Governo do Estado tenha superado essas adversidades e torço para que a obra iniciar o mais rápido possível”, disse Cida Borghetti

O líder do Governo na Câmara, deputado federal Ricardo Barros, também comemorou o anúncio e destacou a união de esforços do poder público e da iniciativa privada. “É mais uma importante obra de infraestrutura construída com o auxílio de diversas forças de Maringá. Uma obra que vai aumentar a nossa competitividade e facilitar a vida de quem mora na região”.

ACIM

Segundo estimativas cerca de 17 mil veículos trafegam pelo trecho da PR-317 diariamente. Para que a obra possa ser executada, a Associação Comercial e Empresarial de Maringá (Acim), por meio de empresários, custeou o projeto e a readequação dele, em um investimento de R$ 600 mil. O presidente da Acim, Michel Felippe, diz que a participação da iniciativa privada garantiu mais agilidade ao processo.

“Tivemos uma grata surpresa. Esse é um anseio de toda comunidade, não só maringaense, mas da região. Esse projeto já é uma reivindicação de alguns anos e nós fizemos a doação do projeto ao DER e ao Governo do Estado na antiga gestão. Não houve tempo hábil naquele momento e o novo governo assumiu o compromisso da obra. Com a publicação do edital, ele vem a atender a demanda de nossa região”, explicou.

RDC

A licitação acontece na modalidade Regime Diferenciado de Contratação Integrada (RDCi), onde a empresa vencedora fica responsável pela execução do projeto final e pela duplicação do trecho. A modalidade garante mais agilidade na execução de obras públicas.

A licitação prevê a duplicação de 21,82 quilômetros, cinco quilômetros de vias marginais, interseções em desnível, cinco retornos, duas passarelas e a duplicação da ponte sobre o Rio Pirapó. O prazo para execução é de 720 dias (24 meses).

Roteiro do Pinhão: 5 lugares em Curitiba para saborear os melhores pratos

Neste mês começou a temporada do pinhão no Paraná e o inverno também está quase chegando. E para aproveitar o friozinho da capital, os curitibanos não dispensam um bom pinhão. Confira 5 restaurantes em Curitiba que servem pratos com pinhão. Tem várias opções deliciosas e para todos os gostos!

Veg Lev

Com a temporada do pinhão, o Veg Lev costuma servi pratos especiais durante a semana. O Bobó de Pinhão é um deles, uma opção vegana que acompanha arroz cateto e vermelho e farofa de dendê.

O Veg Lev tem duas unidades, uma no Shopping Curitiba e outra na Alameda Prudente de Moraes, 1218, no Centro. Também está disponível no Ifood, James e UberEats.

*Consulte a disponibilidade dos pratos, pois não são fixos no cardápio

Pastelaria Curitiba

A Pastelaria Curitiba, localizada no Mercado Municipal, tem diversos sabores de pasteis com o ingrediente, mas o campeão de vendas é o pastel de carne seca com pinhão.

Pastel de pinhão com carne seca | Foto: @fkimura

Além do atendimento no local, das 8h às 18h, a pastelaria também atende por delivery: (41) 3363-0522.

Jorkes 

O pub Jokers, localizado no Centro Histórico, serve uma deliciosa porção de pinhão com bacon. O prato pode ser consumido por até três pessoas. 

Foto: Divulgação

Reservas estão sendo feitas pelos telefones: 3013-5164 | 3324-2351. Ou pelo WhatsApp (41) 99760-0125. O local também atende via delivery: James, Ifood e 99Pop. Mais informações acesse o site

Restaurante Dna Ambrosina

O restaurante oferece sopas, massas e pizzas. No cardápio está incluído uma deliciosa sopa de pinhão.

Foto: Divulgação


O Restaurante Dna Ambrosina fica localizado na Avenida Nossa Senhora da Luz, 1815, no Jardim Social. Pedidos podem ser feitos pelo contato: (41) 9970-54677.

Expresso Curitiba

Expresso Curitiba Hostel é um ambiente multicultural e aconchegante, localizado bem no centro de Curitiba. O diferencial da casa é o crepe Paulo Leminski, com o pinhão. Também servem o entrevero de pinhão, talharim e risoto com pesto de pinhão.

Talharim com pesto de pinhão | Foto: Divulgação

O endereço do Expresso Curitiba é, Rua Alfredo Bufren, 323, no Centro.