Vacinação infantil ganha velocidade em Curitiba, cidade com maior número de crianças

O secretário estadual da Saúde, Beto Preto, acompanhou o início simbólico da vacinação de crianças contra a Covid-19 em Curitiba, nesta terça-feira (18). O evento foi na Unidade de Saúde Mãe Curitibana, no bairro São Francisco, e contou com a participação do prefeito Rafael Greca, do vice-prefeito Eduardo Pimentel e da secretária municipal da Saúde interina, Beatriz Battistella Nadas. São 164.821 crianças na Capital.

“É muito importante que a Capital esteja envolvida na mobilização e na missão de levar a informação positiva da necessidade da vacina para os pais e para nossas crianças”, disse Beto Preto, que deu a largada para a vacinação infantil no Paraná no último sábado (15), em Londrina, no Norte. 

O pequeno Miguel, de 10 anos, foi um dos vacinados. A mãe, Márcia Stankiwich, ressaltou a importância de não acreditar em notícias falsas e vacinar as crianças.

“Não devemos acreditar em fake news, notícias de fontes não confiáveis e duvidar das pesquisas feitas para as vacinas. Para mim, para o Miguel e toda a família, essa vacinação é um momento importante e muito esperado, para que tudo volte ao normal, principalmente na questão pedagógica”, disse Márcia.

Neste momento, Curitiba está vacinando crianças de 9 a 11 anos com comorbidades e deficiência permanente. A orientação é que a imunização seja realizada de forma escalonada, iniciando pelos grupos prioritários. A Capital também já imunizou crianças de 5 a 11 anos acamadas, institucionalizadas e indígenas.

“É uma imensa alegria podermos imunizar quase 165 mil crianças. Estamos vencendo a pandemia em um grande esforço para superar também a variante Ômicron”, disse Greca. “Vacina é vida e a vida para as crianças é o patrimônio mais valioso para uma cidade”.

CAMPANHA – A estimativa do Ministério da Saúde é que o Estado tenha 1.075.294 crianças de 5 a 11 anos. Na sexta-feira (14) a Secretaria da Saúde recebeu 65.500 doses no primeiro lote para este público e menos de quatro horas depois, já descentralizou os imunizantes para as 22 Regionais de Saúde.

Nesta segunda-feira (17) mais um lote com o mesmo quantitativo de vacinas foi enviado ao Paraná e deve ser descentralizado na tarde desta terça-feira (18). A expectativa é que a vacinação infantil com a primeira dose se estenda até abril.

Foto: Gilson Abreu/AEN

“Devemos aplicar a primeira dose até começo de abril e em meados de março já iniciar a aplicação da segunda dose”, explicou Beto Preto. “Vamos ter que trabalhar desta maneira, chegando doses, automaticamente já são fracionadas para que os municípios tenham acesso e continuem sua vacinação”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.