Um bebê é vítima de violência a cada nove horas no Paraná, diz Comitê Protetivo

Um bebê é vítima de violência a cada nove horas no Paraná. Os números constam em relatórios divulgados pelo Comitê Protetivo, que demonstram índices alarmantes da violência contra a criança e o adolescente. Os números foram divulgados nesta quarta-feira (24), pelo Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR).

De 1° de janeiro a 23 de março deste ano, foram 2.977 crianças e adolescentes foram vítimas de algum tipo de violência. As maiores incidências de vítimas são bebês menores de 1 ano (220 casos), seguidas por adolescentes com 14 anos (251), 15 anos (331), 16 anos (342) e 17 anos (378), segundo dados da Secretaria da Segurança Pública do Paraná (SESP).

Os dados levantados pelo Comitê mostram, também, os crimes mais praticados no período. A lesão corporal foi a mais registrada, durante o período (3.997), seguida de ameaça (3.931) e estupro de vulnerável (3.829). O levantamento aponta que, em 99% dos casos, os crimes aconteceram dentro de casa e foram praticados por pessoas próximas às vítimas.

Os crimes sexuais aparecem de quatro formas, no ranking dos mais registrados no período: estupro de vulnerável (3.829), importunação sexual (469), estupro ou atentado violento ao pudor (375) e assédio sexual (211).

“A violência sexual é uma situação endêmica, no nosso país. Normalmente, o agressor é muito próximo da criança. Pais, tios, avós ou cuidadores. Isso indica que precisamos trabalhar intensamente na prevenção, porque uma violência sexual, ainda que se faça todo o atendimento após o crime, a vítima tem um prejuízo que se leva para a vida toda”, reforçou a coordenadora estadual da infância e juventude do TJPR, a Juíza Noeli Salete Tavares Reback.

Curitiba lidera o número de registro de crimes contra crianças e adolescentes (3.645), seguida de Londrina (1.051), Ponta Grossa (902), Cascavel (732), Foz do Iguaçu (730) e Maringá (587).

O Comitê é uma iniciativa do Conselho de Supervisão e Coordenadoria da Infância e Juventude (CONSIJ/CIJ), do Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR), em parceria com a Secretaria de Segurança Pública (SESP), a Secretaria de Justiça e Família (SEJUF/FORTIS), a Secretaria de Estado de Saúde (SESA), a Secretaria da Educação e do Esporte (SEED), Ministério Público, Defensoria Pública, Ordem dos Advogados do Brasil/PR, Conselho Estadual de Direitos (CEDCA), Associação dos Municípios, Conselhos Tutelares, entre outros órgãos representativos da rede de proteção.

Perfil das vítimas

O levantamento revela que as meninas são as maiores vítimas de violência, representando 63% das ocorrências. No caso das meninas, chamam a atenção os dados de ameaça e crimes sexuais, com destaque para estupro de vulnerável. No caso dos meninos, eles são as maiores vítimas quando se trata de roubos, perturbação do sossego, abandono de incapaz e furto qualificado.

Perfil dos agressores

Os números do Comitê Protetivo mostram que 76% dos agressores são homens e 24% mulheres. O estudo revela que a baixa escolaridade é um fator comum entre os agressores. Quase metade tem ensino fundamental incompleto. A maior parte tem idade entre 18 e 29 anos.

Além disso, o número de sentenças que determinaram a suspensão ou a destituição do poder familiar também aumentou, neste período. Passou de 181, de março a julho de 2019, para 187, no mesmo período de 2020.

Campanha “Não cale a sua voz”

Diante dos números, o Comitê Protetivo alerta para a importância das denúncias. A Coordenadoria explica que, por causa das medidas de enfrentamento à pandemia, muitos órgãos que atuam diretamente no combate à violência infantil ficaram com o serviço comprometido. “Conselho tutelar, escolas, creches, instituições da linha de frente e que são porta de entrada de denúncias, tiveram o trabalho prejudicado. Por isso, precisamos conscientizar as pessoas e, principalmente, as crianças sobre a necessidade da denúncia para evitarmos que estes números aumentem, durante o isolamento social”, afirmou a Juíza.

Nesta perspectiva, a campanha “Não cale a sua voz” surge com o intuito de interagir com as famílias e falar diretamente com a criança e o adolescente que é a vítima de violência, tendo como objetivo principal o estímulo à denúncia e o rompimento do silêncio.

A Campanha é constituída por três vídeos produzidos pelo Educa Play, da SEED, com o apoio do Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítimas de Crime (NUCRIA), da Polícia Civil do Paraná, que forneceu frases selecionadas a partir de relatos reais de vítimas de violência durante o seu depoimento na Delegacia, preservando-se o anonimato.

O primeiro vídeo traz frases escritas de depoimentos de crianças acompanhados de imagens da cidade em tempos de pandemia. Ele termina com a frase: “Não cale sua voz! Denuncie! 181”. Assista ao primeiro vídeo, clicando aqui.

O segundo vídeo também traz frases escritas com imagens da cidade, associadas às vozes das crianças narrando. Ao final, a frase: “Não cale sua voz! Denuncie! 181. Assista ao segundo vídeo, clicando aqui.

O terceiro vídeo começa com imagens da cidade. Depois, da câmera foca apenas na boca de crianças e adolescentes dizendo “Eu não me calo!”. No final, a frase: “Durante a pandemia os casos de violência contra as crianças e adolescentes não pararam…Vamos reescrever essas histórias. Não se cale! Denuncie 181!”. Assista ao terceiro vídeo, clicando aqui.

Crimes registrados entre 01/01/2020 a 31/01/2021

Confira a quantidade de crimes registrados no Paraná, durante o período de 1º de janeiro de 2020 a 31 de janeiro deste ano, com vítimas menores de 18 anos:

Lesão corporal – 3.997;

Ameaça – 3.931;

Estupro de Vulnerável – 3.829;

Lesão corporal – violência doméstica e familiar – 1.435;

Roubo – 1.335;

Perturbação do trabalho e sossego – 936;

Maus tratos – 899;

Injúria – 886;

Vias de fato – 861;

Furto simples – 488;

Importunação sexual – 469;

Roubo agravado – 434;

Dano – 390;

Estupro ou atentado violento ao pudor – 375;

Abandono de Incapaz – 322;

Difamação – 290;

Furto qualificado – 262;

Fornecer produtos de dependência física/química – 236;

Perturbação da tranquilidade – 235;

Assédio sexual – 211

Informações Banda B

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

População acima de 12 anos estará vacinada com 1ª dose até fim de novembro, estima Ratinho Junior

A população do Paraná acima dos 12 anos de idade deverá estar vacinada com ao menos uma dose do imunizante contra a Covid-19 até o fim de novembro deste ano, afirmou o governador Ratinho Junior (PSD). Ele concedeu entrevista, direto de Dubai, nos Emirados Árabes, ao telejornal Bom Dia Paraná, da RPC, nesta segunda-feira (11), publicado no G1 Paraná.

“A vacinação dos adolescentes, que já começou, a gente espera que até o final de novembro também possam estar vacinados pelo menos com a primeira dose, levando mais segurança para eles”, disse Ratinho Jr, na entrevista.

A reportagem mostra ainda que, em relação aos adolescentes de 12 a 17 anos, dados da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) mostram que o Paraná aplicou até esta segunda 14.579 primeiras doses neste público. O governo estima que sejam vacinados 950 adolescentes no estado.

Ratinho Jr afirmou ainda só não foi atingida a vacinação completa, pois alguns não querem a imunização. “Não atingimos 100% com uma dose ou dose única porque infelizmente temos 1% da população que não quer se vacinar, digamos assim, por uma questão pessoal”.

Na entrevista, o governador do estado aproveitou para mandar um recado à população que ainda não está protegida. “Nós fazemos um apelo para que mesmo as pessoas que ainda têm dúvidas, os dados conferem e nos garantem que realmente a vacina traz um resultado benéfico para a sociedade e para as pessoas”, afirmou.

Viagem a Dubai

Ratinho Junior assinou neste domingo (10) um decreto que confirma a adesão do Paraná a duas campanhas criadas pela Organização das Nações Unidas (ONU), para promover o desenvolvimento sustentável e a proteção ao aquecimento global: a Race to Zero e a Race to Resilience. A assinatura ocorreu durante a abertura da Semana do Paraná, evento realizado no Pavilhão Brasil da Expo Dubai 2020.

A agenda integra a missão técnico-comercial Paraná Business Experience, formada por agentes públicos e privados para atrair novos investimentos ao Estado a partir de oportunidades de negócios geradas durante a Expo Dubai 2020.

“O Paraná tem um compromisso com o desenvolvimento sustentável. Hoje, nos alinhamos a um movimento mundial promovido pelas Nações Unidas que promove ações para conter o aquecimento global. Vamos alcançar essas metas por meio da intensificação de ações de descarbonização, atração de investimentos para negócios sustentáveis e a criação dos chamados ‘empregos verdes’”

afirmou o governador.

Sobre as campanhas

A Race to Zero, alinhada às metas do Acordo de Paris, incentiva a criação de medidas rigorosas e imediatas para reduzir as emissões globais pela metade até 2030 e zerar as emissões líquidas de carbono até 2050. Mais de 120 países integram a aliança em prol da meta. O Paraná já havia declarado seu apoio à campanha em agosto, aderindo agora de forma oficial.

Já a campanha Race to Resilience, aliada à primeira, tem como objetivo tornar 4 bilhões de pessoas de comunidades vulneráveis ​​resilientes às mudanças climáticas até 2030. Na prática, a ação promove medidas para minimizar os danos em regiões mais expostas às consequências do aquecimento global.

No ambiente urbano, isso inclui transformar ocupações irregulares em espaços limpos e seguros. No rural, o objetivo é equipar os pequenos agricultores para se adaptarem com as mudanças. Já no âmbito costeiro, o foco é proteger residências e empresas contra mudanças climáticas.

Informações Banda B

Cine Passeio tem programação especial para as crianças

A nova programação do Cine Passeio chega para agradar também as crianças. Nos dias 9, 10 e 12 de outubro, as salas do cinema mais charmoso da cidade vão rodar dois longas direcionados ao público infantil: Spirit – O Indomável e o Poderoso Chefinho 2, ambos dublados.

Além do retorno do público infantil, dentro dos protocolos de cuidados contra a covid-19, o Cine Passeio exibe nessa semana nova programação com duas estreias.

Entre 7 e 13 de outubro, desembarcam na Sala Luz o brasileiro Meu Nome é Bagdá, dirigido por Caru Alves de Souza, e o drama chileno com toque de terror Fio Invisível.

Nesta semana continuam em cartaz Meu Começo. Seu fim, drama alemão dirigido por Mariko Minoguchi, e Cry Macho – O Caminho para a Redenção, dirigido e estrelado por Clint Eastwood.

Os valores dos ingressos tanto para adulto como crianças é de R$ 16 e R$ 8 (meia-entrada). As salas funcionam com limitação de público, 20 a 30 cadeiras por sessão, dependendo do número de ingressos adquiridos por pessoas do mesmo círculo familiar.

Sessões virtuais

Para quem prefere ficar no conforto do sofá de casa, o Cine Passeio oferece um cardápio intenso de cinema virtual, incluindo sessões grátis.

Na programação gratuita da Sala Vitória estão em cartaz seis filmes, entre eles Trópico Fantasma, uma produção belgo holandesa sobre o drama cotidiano da vida dos imigrantes.

Na sala Cine Plaza, onde rodam sessões virtuais pagas, o destaque é para a estreia O Pombo – Um Refúgio para Sobreviver.

Destaques da programação do Cine Passeio

Especial para crianças 
Dias 9 e 10 – 10h30
Sala Luz – Spirit – O indomável (animação)

Dias 9, 10 e 12 – 11h
Sala Ritz – O Poderoso Chefinho 2

Outras sessões (7 a 13 de outubro)
Sala Luz
14h – DNA
17h – Meu Nome é Bagdá (estreia)
20h – O Fio Invisível

Sala Ritz
15h30 – Meu fim. Seu começo
19h – Cry Macho – O Caminho para a Redenção

* Às segunda-feiras o Cine Passeio está fechado