UEL, Unespar e UEPG adiam aplicação de provas dos vestibulares

Devido ao agravamento recente da pandemia, três universidades estaduais do Paraná optaram pelo adiamento da aplicação de provas de vestibular. As decisões se baseiam, principalmente, no aumento dos números relativos à Covid-19, que alcançou nesta sexta-feira (25) a marca de 633.525 casos no Estado.

A Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) suspendeu o Vestibular 2020, que aconteceria nos dias 7 e 8 de março, e os Processos Seletivos Seriados (PSS) I, II e III, agendados para os dias 14, 21 e 28 do próximo mês. De acordo com a Coordenadoria de Processos de Seleção (CPS), o vestibular foi reagendado para 2 e 3 de maio, enquanto os PSS I,II e III devem ocorrer em 16, 23 e 30 de maio.

O reitor da UEPG, Miguel Sanches Neto ressalta que a decisão protege os servidores da instituição e atende, especialmente, ao apelo dos pais dos estudantes, preocupados com a possibilidade de exposição dos filhos ao novo coronavírus, durante as provas.

“Agimos de forma responsável porque nossas provas acontecem em 13 cidades do Paraná. Esses municípios estão mudando seus decretos de forma dinâmica e diária, o que inviabiliza a realização das provas. Essa é a nossa contribuição para diminuição de circulação de pessoas pelo Estado, inclusive evitando o ingresso de pessoas de outras unidades da Federação, onde há maior circulação das novas cepas do vírus”, enfatiza o reitor.

Na Universidade Estadual do Paraná (Unespar) as provas do Vestibular 2021 estavam previstas para os dias 7 e 10 de março. A decisão foi tomada em conjunto pela reitoria e direções dos câmpus. O novo cronograma do Processo Seletivo será divulgado no site vestibular.unespar.edu.br.

Na Universidade Estadual de Londrina (UEL), o calendário do Vestibular 2021 previa a realização de provas em 14 de março. O Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe) vai se reunir nos próximos dias para deliberar em torno de um novo calendário de provas, chamadas de aprovados e respectivas matrículas, a partir da sinalização da Coordenadoria de Processo Seletivo (Cops).

Informações AEN.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trem que opera na serra do Mar ganha vagões especiais e de luxo

Ao viajar de trem, muitos turistas preferem entrar na história. Mas há os que preferem viajar em vagões mais novos ou temáticos. Para esses, a rota ferroviária entre Curitiba e Morretes, na serra do Mar paranaense, é uma boa opção a ser considerada, por atender os mais variados gostos – e bolsos.

A rota oferece os carros de passageiros convencionais, mas também vagões temáticos e até mesmo específicos para viagens com pets.

Os mais recentes a entrar em funcionamento são o carro desenvolvido para as viagens com animais de estimação e o que homenageia Ildefonso Pereira Correia (1849-1894), o Barão do Serro Azul, que foi o maior produtor de erva-mate do mundo e que foi morto durante a Revolução Federalista na ferrovia Paranaguá – Curitiba. Ambos são qualificados como “vagões boutique”.

O “carro do Barão”, como passou a ser chamado, tem uma varanda panorâmica de seis metros quadrados, em que é possível ao visitante sentir a natureza paranaense ainda mais de perto. Por suas características, é o último vagão da composição e também abriga menos passageiros que os carros convencionais: apenas 32.

Fabricado originalmente em 1954, o carro foi comprado pela Serra Verde Express, empresa que administra a rota ferroviária, num leilão em Vitória (ES). A reforma e transformação em vagão panorâmico custou R$ 530 mil.

Outro carro especial é o Imperial, com mesas de madeira (quadradas e redondas) que comportam quatro pessoas. Produzido com decoração refinada, foi inspirado nos anos 30, mais especificamente nos vagões-restaurante daquela década.

O Bove é o vagão destinado aos pets. Tem janelas panorâmicas e uma varanda central que acomoda até quatro pessoas.

O projeto envolveu o desenvolvimento de uma estrutura que permite que os animais fiquem fora das caixas de transporte na viagem, além de terem poltronas exclusivas. O vagão comporta 28 pessoas e possui 8 poltronas pets. Os animais de pequeno e médio portes podem viajar no colo dos passageiros e têm circulação livre pelo vagão, além de serviço de bordo, com um kit lanche especial.

O desenvolvimento desse carro, cujos assentos têm tecido impermeável, custou R$ 205 mil. Além desses, há os carros de primeira classe batizados de Foz do Iguaçu, Copacabana (ambos com estilo neoclássico) e Curitiba, com símbolos que remetem à capital do Paraná.

São litorinas (automotrizes, que operam com um carro somente) e, por terem ar condicionado e janelas fechadas, não têm sido utilizadas em tempos de pandemia.

Os bilhetes custam a partir de R$ 135 (carros convencionais). Os chamados carros boutique têm passagens a partir de R$ 240, enquanto na litorina custam R$ 270. O trem opera de sexta-feira a domingo.

Há, ainda, vagões das categorias standard (ar condicionado e poltronas estofadas), turística (assento duplo) e econômico.

Além da rota ferroviária entre Curitiba e Morretes, há outra ligando Morretes a Antonina, esta operada pela ABPF (Associação Brasileira de Preservação Ferroviária) e que busca na restauração de seus carros de passageiros deixá-los exatamente como eram no passado. A composição é tracionada por uma locomotiva fabricada em 1884.


Curitiba a Morretes (PR)
Duração: quatro horas e 15 minutos
Trecho percorrido: 70 km
Preços: a partir de R$ 135
Atrações: trecho de mata atlântica e cachoeiras

Informações Banda B

Litoral registra mais de 34 mil casos de Covid-19; barreiras serão mantidas no feriado

As cidades do Litoral do Paraná somam mais de 34 mil casos de Covid-19 e 850 óbitos em decorrência da doença. Devido ao agravamento da pandemia e o decreto da bandeira vermelha em Curitiba, serão mantidas as barreiras sanitárias durante o feriado de Corpus Christi (3).

A medida busca fiscalizar e impedir a entrada de turistas nas praias. Em Paranaguá, Pontal do Paraná e Matinhos as barreiras foram instaladas na manhã desta quarta-feira (2). A prefeitura de Guaratuba anunciou que também fará barreiras restritivas e vai restringir as atividades não essenciais.

Requisitos de passagem pelas barreiras:

-Pessoa com residência na cidade mediante a apresentação dos seguintes documentos em seu nome, ou se do esposo (a) apresentar certidão de casamento, ou identidade do filho comum: Fatura de água, luz, telefone, internet, IPTU, matrícula de imóvel, título de eleitor em Guaratuba, documento do veículo registrado em Guaratuba acompanhado de documento com foto.

– Comprovação de vínculo de trabalho no município com Carteira de Trabalho assinada, Ordem de serviço, Chamado para atenção de ocorrências.