Turismo da Itaipu recebe mais de 230 mil visitantes em 2020

Em um ano de pandemia mundial, o resultado é considerado bastante positivo para o setor

Mesmo em um ano de pandemia e com alguns de seus atrativos ainda fechados, o turismo da margem brasileira da Itaipu Binacional recebeu 233.408 visitantes em 2020. O número é 64% inferior ao de 2019, mas demonstra otimismo e segurança especialmente para os profissionais do setor. 2020 foi um ano foi um ano cheio de desafios e de superação. 

O turismo é a principal atividade econômica de Foz do Iguaçu, responde por mais de 50% do PIB do município, e sofreu forte impacto com as medidas restritivas para o enfrentamento do novo coronavírus. A principal estratégia da retomada do segmento foi a campanha Vem Pra Foz, lançada em junho pela Itaipu e parceiros do trade turístico, uma iniciativa para salvar o setor da estagnação. 

O foco foi a manutenção de empregos do setor, que direta e indiretamente emprega profissionais das mais variadas áreas, entre camareiras, taxistas, empresários, guias de turismo, garçons e outros. A estagnação do turismo, a partir de março, com o avanço da pandemia do covid-19, resultou em milhares de perdas de frentes de trabalho, mas a estratégia possibilitou o retorno de boa parte desses trabalhadores à atividade. Para isso, o destino adotou uma série de medidas sanitárias, como treinamento e capacitação de pessoal, ocupação restrita, uso obrigatório de máscaras, distanciamento social e distribuição de álcool e gel.

Fotos: Kiko Sierich/ PTI

“Mais uma vez Foz do Iguaçu saiu na frente e provou que o turismo seguro é a tendência para atrair visitantes do mundo inteiro, e turismo seguro é o que Foz do Iguaçu oferece”, destacou o diretor-geral brasileiro da Itaipu, general Joaquim Silva e Luna. E acrescenta: “foi um ano de superações e 2021 será ainda melhor”. 

Passeios oferecidos 

No momento, estão em funcionamento três passeios no Complexo Turístico Itaipu (CTI): a Itaipu Panorâmica, que recebeu o maior número de turistas em 2020, o Ecomuseu e o Refúgio Biológico Bela Vista. Em período normal, há também a Itaipu Especial, que permite que o visitante vá até o coração da usina. De acordo com o gerente do CTI, Yuri Benites, para 2021 os visitantes podem esperar muitas novidades.

Um novo CTI

“Aproveitamos o período de menor movimentação para promover reformas e melhorias que vão proporcionar uma experiência ainda mais inesquecível aos turistas e visitantes que moram em Foz do Iguaçu e região”, disse Benites. Entre as adequações, estão a reforma do Mirante do Vertedouro, um dos principais pontos no circuito turístico da usina, e do Centro de Recepção de Visitantes. 

A revitalização atende a uma demanda da Assessoria de Turismo da Itaipu, que também está trabalhando em outras opções de passeio que complementarão o circuito turístico Itaipu. Um deles é o Itaipu Memória, que vai percorrer um trecho entre o novo Mercado Municipal em construção e passar pelas vias A, B e C para contar como foi o período da construção, contextualizando com a história de Foz do Iguaçu. 

“É uma forma de homenagear os milhares de barrageiros que ergueram a usina e deixaram como legado para o Brasil e o Paraguai a maior hidrelétrica em produção de energia limpa e renovável do planeta”, ressaltou Silva e Luna. E finaliza: “e também de preservar a história da fronteira, para quem aqui vive e os nossos visitantes”.

um ano de pandemia mundial, o resultado é considerado bastante positivo para o setor

Mesmo em um ano de pandemia e com alguns de seus atrativos ainda fechados, o turismo da margem brasileira da Itaipu Binacional recebeu 233.408 visitantes em 2020. O número é 64% inferior ao de 2019, mas demonstra otimismo e segurança especialmente para os profissionais do setor. 2020 foi um ano foi um ano cheio de desafios e de superação. 

O turismo é a principal atividade econômica de Foz do Iguaçu, responde por mais de 50% do PIB do município, e sofreu forte impacto com as medidas restritivas para o enfrentamento do novo coronavírus. A principal estratégia da retomada do segmento foi a campanha Vem Pra Foz, lançada em junho pela Itaipu e parceiros do trade turístico, uma iniciativa para salvar o setor da estagnação. 

O foco foi a manutenção de empregos do setor, que direta e indiretamente emprega profissionais das mais variadas áreas, entre camareiras, taxistas, empresários, guias de turismo, garçons e outros. A estagnação do turismo, a partir de março, com o avanço da pandemia do covid-19, resultou em milhares de perdas de frentes de trabalho, mas a estratégia possibilitou o retorno de boa parte desses trabalhadores à atividade. Para isso, o destino adotou uma série de medidas sanitárias, como treinamento e capacitação de pessoal, ocupação restrita, uso obrigatório de máscaras, distanciamento social e distribuição de álcool e gel.

“Mais uma vez Foz do Iguaçu saiu na frente e provou que o turismo seguro é a tendência para atrair visitantes do mundo inteiro, e turismo seguro é o que Foz do Iguaçu oferece”, destacou o diretor-geral brasileiro da Itaipu, general Joaquim Silva e Luna. E acrescenta: “foi um ano de superações e 2021 será ainda melhor”. 

Passeios oferecidos 

No momento, estão em funcionamento três passeios no Complexo Turístico Itaipu (CTI): a Itaipu Panorâmica, que recebeu o maior número de turistas em 2020, o Ecomuseu e o Refúgio Biológico Bela Vista. Em período normal, há também a Itaipu Especial, que permite que o visitante vá até o coração da usina. De acordo com o gerente do CTI, Yuri Benites, para 2021 os visitantes podem esperar muitas novidades.

Um novo CTI

“Aproveitamos o período de menor movimentação para promover reformas e melhorias que vão proporcionar uma experiência ainda mais inesquecível aos turistas e visitantes que moram em Foz do Iguaçu e região”, disse Benites. Entre as adequações, estão a reforma do Mirante do Vertedouro, um dos principais pontos no circuito turístico da usina, e do Centro de Recepção de Visitantes. 

A revitalização atende a uma demanda da Assessoria de Turismo da Itaipu, que também está trabalhando em outras opções de passeio que complementarão o circuito turístico Itaipu. Um deles é o Itaipu Memória, que vai percorrer um trecho entre o novo Mercado Municipal em construção e passar pelas vias A, B e C para contar como foi o período da construção, contextualizando com a história de Foz do Iguaçu. 

“É uma forma de homenagear os milhares de barrageiros que ergueram a usina e deixaram como legado para o Brasil e o Paraguai a maior hidrelétrica em produção de energia limpa e renovável do planeta”, ressaltou Silva e Luna. E finaliza: “e também de preservar a história da fronteira, para quem aqui vive e os nossos visitantes”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Parque Nacional do Iguaçu amplia atendimento no feriadão de Finados

Vazão das Cataratas do Iguaçu está acima da média, com 1,8 milhão de litros por segundo na semana do feriado

Visitar o Parque Nacional do Iguaçu é um programa ideal para famílias e grupos de amigos, e este feriado de Finados é uma oportunidade para brasileiros e estrangeiros se conectarem com a natureza do maior conjunto de quedas d’água do mundo. Para garantir uma experiência ainda melhor a todos os visitantes, o parque ampliou o atendimento durante os quatro dias de feriadão, com funcionamento de sábado (30 de outubro) a terça-feira (2 de novembro), das 8h às 16h.

Os ingressos para visitar a unidade de conservação são limitados e vendidos exclusivamente on-line, no site www.cataratasdoiguacu.com.br. A dica é reservar os ingressos para os dias mais tranquilos: segunda e terça-feira (1º e 2 de novembro). Importante: não existe a opção de compra de bilhete físico no Parque Nacional do Iguaçu. O visitante precisa adquirir o ingresso com antecedência no site oficial do atrativo.

Ingressos para brasileiros, Mercosul e estrangeiros – Os visitantes devem comprar o bilhete escolhendo a categoria, conforme sua nacionalidade: Brasileiros, Mercosul ou Estrangeiros. As pessoas que vierem com condução própria podem deixar o veículo no estacionamento oficial do Parque Nacional do Iguaçu, localizado no Centro de Visitantes. https://tickets.cataratasdoiguacu.com.br/home.

Almoce no coração das Cataratas – O Restaurante Porto Canoas, situado no final da Trilha das Cataratas, atenderá o público com seu tradicional bufê da gastronomia brasileira e a vista singular da Maravilha Mundial da Natureza, que encanta visitantes do mundo inteiro. O restaurante atenderá das 12h às 16h, com música ao vivo todos os dias. www.instagram.com/porto.canoas

Passeio de barco nas Cataratas – Mais uma boa dica para o feriado é o Macuco Safari, passeio de barco pelo Rio Iguaçu, no qual o visitante tem a oportunidade de tomar “aquele banho” debaixo das quedas d’água das Cataratas do Iguaçu. O passeio, opcional, é liberado para todas as idades. www.macucosafari.com.br

Sobrevoo de helicóptero – Um dos passeios de helicóptero mais belos do mundo. A bordo das aeronaves da Helisul, concessionária do parque, você poderá apreciar uma das vistas mais raras do planeta. Há a opção de voo de dez minutos sobre o Parque Nacional do Iguaçu e as Cataratas do Iguaçu, e também a opção de 35 minutos sobrevoando o parque, a Itaipu Binacional e o Marco das Três Fronteiras. www.instagram.com/helisulexperience/

Cuidados redobrados – O parque passa diariamente por um minucioso trabalho de sanitização de todo o circuito turístico, oferecendo ainda mais proteção aos visitantes. Durante todo o feriadão, esse serviço será reforçado para garantir uma experiência inesquecível a quem visitar a unidade de conservação.

Dicas e informações – O visitante que quiser receber dicas e informações sobre o que fazer no Parque Nacional do Iguaçu poderá entrar em contato com a Central de Atendimento ao Visitante: +55 (45) 9137-3444 (wa.me/554591373444).

Créditos fotografia:
Visitantes: Alexandre Soto
Macuco Safari: Marcos Labanca
Restaurante Porto Canoas: Marcos Labanca
Helicóptero: Helisul

Serviço
Atendimento no Parque Nacional do Iguaçu – feriadão de Finados
De 30 de outubro (sábado) a 2 de novembro (terça-feira): das 8h às 16h

Informações e ingresso on-line
www.cataratasdoiguacu.com.br
contato@catarataspni.com.br
(45) 3521-4400

Com investimento da Itaipu, Projeto Trilha Jovem terá 300 participantes em 2022

Número de alunos será o dobro do atual. Anúncio foi feito em cerimônia de encerramento da turma de 2021, nesta terça-feira (14)

O Projeto Trilha Jovem terá 300 participantes na edição do ano que vem, o dobro de alunos que participaram este ano. O anúncio foi feito na tarde de terça-feira (14), durante a cerimônia de encerramento da turma de 2021. No evento, o 1º Workshop de Empregabilidade Jovem, 12 participantes puderam apresentar o que aprenderam ao longo de cinco meses de qualificação profissional. A Itaipu é apoiadora do projeto.

A cerimônia aconteceu na sede da Associação Comercial e Empresarial de Foz do Iguaçu (Acifi) com transmissão pela internet para cerca de 50 pessoas, entre participantes do Trilha, profissionais de entidades parceiras, gestores de RH e empresários. Representaram Itaipu o gerente da Divisão de Iniciativas de Responsabilidade Social (RSIR.GB), Adriano Hamerschmidt, e o gestor do convênio com o Trilha Jovem, Rodrigo Cupelli, da Divisão de Educação Ambiental (MAPE.CD).

“Itaipu está sempre disposta a investir em projetos que trazem resultados para a população. E este, com certeza, traz muitos resultados”, resumiu Hamerschmidt, que falou em nome do diretor-geral brasileiro, general João Francisco Ferreira. “O Trilha tem essa característica de trazer ao jovem a oportunidade de crescimento pessoal e profissional. Ele deixa um legado à cidade, o legado da educação”, complementou Cupelli.

Participaram da 12ª edição do Trilha Jovem 150 estudantes de 16 a 24 anos em quatro áreas de formação: turismo e atendimento, hospedagem, eventos e comércio. Desde que o projeto foi criado, 1.670 jovens foram capacitados para ingressar no mercado de trabalho – 60% conseguiram uma inserção profissional e, para muitos deles, o primeiro emprego.

“Eu tive a sorte de ser contratado por minha própria professora do Trilha”, lembra o presidente do Conselho Municipal do Turismo (Comtur) e do Complexo Turístico Itaipu (CTI), Yuri Benites, que participou da primeira turma, em 2006. “Vocês precisam aproveitar essa oportunidade para criar um futuro melhor para vocês, suas famílias, seus filhos e netos.”

Segundo Fernanda Fedrigo, presidente do Instituto Polo Internacional Iguassu, entidade promotora do Trilha Jovem, o sucesso do projeto se deve, principalmente, ao esforço dos participantes, mas também ao patrocínio das empresas. “A Itaipu apoia o projeto desde o início, porque ela percebeu seu potencial e seus resultados”, afirmou.

Ao final das apresentações, o coordenador geral do Capacita Foz, Lee Chih Li, fez um resumo sobre o projeto, patrocinado pela Itaipu Binacional, que tem o objetivo de apoiar os profissionais do turismo de Foz do Iguaçu por meio de treinamentos e com o fornecimento de uma bolsa mensal de R$ 550 durante os três meses do curso. O objetivo é capacitar 2.250 pessoas nos próximos dois anos.

Participantes

Gabriel Garcia Rocha, 17 anos, estava se sentindo perdido quando chegou a Foz do Iguaçu, há sete meses, vindo de Viamão (RS) com a família. Foi quando ele viu num jornal da cidade a propaganda do Trilha Jovem. “Eu precisava começar uma carreira e, hoje, posso dizer que o projeto mudou a minha vida. Sei que vai mudar a vida de muitos outros jovens”, contou Gabriel, participante da turma de Eventos.

Já Higor Josue Almeida Chagas, 19, buscou orientação na figura paterna do coordenador do Programa de Iniciação e Incentivo ao Trabalho (PIIT) da Itaipu, Vinícius Ortiz, quando participou do programa, em 2018. “Ele tinha me sugerido participar do Trilha e, de início, não dei muita bola. Depois avaliei com calma e fiz a inscrição. Entrar no Trilha Jovem foi, com certeza, a melhor escolha que fiz na vida”, afirmou Higor, que participou da turma de Turismo e Atendimento.

Para sua colega de turma, Franciele Gobi, 21, o treinamento ajudou muitos jovens, especialmente, a vencer a timidez. “No início, a gente tinha muita vergonha de se expressar, o professor perguntava algo e a gente não respondia, por timidez. Graças ao Trilha, nós ganhamos confiança para manifestar nossa opinião, eu não conseguiria estar aqui agora, fazendo essa apresentação, se não tivesse feito o curso”, disse.

Ter confiança para interagir com o público facilita a entrada dos jovens no mercado de trabalho, mas não é a única qualidade procurada pelas empresas. “O mais importante é o comprometimento com o trabalho. Nós buscamos saber quais são os valores dos jovens, se eles batem com os nossos. Então, chamamos para a entrevista”, explica a analista de RH do Grupo Muffato, Cassia Macente, que acompanhou o workshop presencialmente. Só em Foz do Iguaçu, a rede de supermercados tem sete lojas, com cerca de 190 funcionários cada.